Le Samyn (1.1) - Antevisão


A Le Samyn abre a temporada de ciclismo na Valónia (Bélgica). Esta será a 51ª edição da prova, que se realiza desde 1968, apenas não se realizou duas vezes durante estes anos todos, em 1988 e 2005.
A edição inaugural foi vencida pelo ciclista francês, José Samyn, que faleceria em 1969 numa critérium na Bélgica, ao chocar com um espectador, na altura a prova tinha outro nome, GP Fayt-le-Franc.
Em 1970, a prova passou a homenagear o ciclista francês e de GP Fayt-le-Franc passou a designar-se de Memorial José Samyn. A prova apesar de se realizar na Valónia, tem vários sectores de pavé, mais comum na Flandres do que na Valónia. Muitos belgas apelidam esta prova de, The Little Paris–Roubaix (o pequeno Paris-Roubaix).

História

últimos 10 vencedores
2009 Wouter Weylandt (BEL) Quick-Step
2010 Jens Keukeleire (BEL) Cofidis
2011 Dominic Klemme (GER) Leopard Trek
2012 Arnaud Démare (FRA) FDJ–BigMat
2013 Alexey Tsatevich (RUS) Team Katusha
2014 Maxime Vantomme (BEL) Roubaix–Lille Métropole
2015 Kris Boeckmans (BEL) Lotto–Soudal
2016 Niki Terpstra (NED) Etixx - Quick-Step 
2017 Guillaume Van Keirsbulck (BEL) Wanty - Groupe Gobert 
2018 Niki Terpstra (NED) Quick - Step Floors 

Edição 2018 (Top-10)
1    Niki Terpstra (Ned) Quick - Step Floors    4:47:48   
2    Philippe Gilbert (Bel) Quick - Step Floors    0:00:04   
3    Damien Gaudin (Fra) Direct Energie    0:00:46   
4    Adrien Petit (Fra) Direct Energie    0:01:18   
5    Gediminas Bagdonas (Ltu) AG2R La Mondiale        
6    Alex Kirsch (Lux) WB Aqua Protect Veranclassic    0:01:21   
7    Benoit Jarrier (Fra) Team Fortuneo - Samsic    0:01:59   
8    Nico Denz (Ger) AG2R La Mondiale        
9    Frederik Backaert (Bel) Wanty - Groupe Gobert        
10    Alexandre Pichot (Fra) Direct Energie    0:02:02

Percurso

Quaregnon – Dour (198 Km)

O percurso é o parecido com o da edição do ano passado. A prova começa em Quaregnon e percorrerá 100 quilómetros até Dour, onde farão quatro voltas a um circuito de 24,5 quilómetros.
O último setor de pavé situa-se a menos de 3 quilómetros do final. A meta fica em ligeira subida, se a prova for decidida ao sprint por um grupo compacto, é um fator que influenciará o vencedor. 

Subidas categorizadas:
- Cote de Mainvault (94 m, 0.6 Km at 6.0%, Km 37.6),
- Cote de la Folie (114 m, 0.9 Km at 4.2%, Km 44.3),
- Cote des Papins (116 m, 0.6 Km at 9.1%, Km 46.8),
- Cote Séménil (133 m, 0.8 Km at 6.5%, Km 52.1).

Sectores de pavé:
1. Cote de la Roquette (++, 600 m, Km 112.0),
2. Chemin de Wihéries (+++, 400 m, Km 112.9),
3. Cote des Nonettes (+++, 300 m, Km 117.9),
4. Rue de Belle Vue (+++, 700 m, Km 123.9),
5. Cote de la Roquette (++, 600 m, Km 136.6),
6. Chemin de Wihéries (+++, 400 m, Km 137.5),
7. Cote des Nonettes (+++, 300 m, Km 142.5),
8. Rue de Belle Vue (+++, 700 m, Km 148.4),
9. Cote de la Roquette (++, 600 m, Km 161.1),
10. Chemin de Wihéries (+++, 400 m, Km 162.0),
11. Cote des Nonettes (+++, 300 m, Km 167.0),
12. Rue de Belle Vue (+++, 700 m, Km 173.0),
13. Cote de la Roquette (++, 600 m, Km 185.7),
14. Chemin de Wihéries (+++, 400 m, Km 186.6),
15. Cote des Nonettes (+++, 300 m, Km 191.6),
16. Rue de Belle Vue (+++, 700 m, Km 197.5).


Startlist

Aqui

Condições meteorológicas

Dia de chuva, com a temperatura a rondar os 10ºC. O vento soprará forte de sudoeste (+/- 25 Km/h), ideal para tornar a corrida completamente anárquica.

Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Niki Terpstra
⭐⭐⭐⭐ Florian Senechal, Kasper Asgreen, Remi Cavagna
⭐⭐⭐ Adrien Petit, Jens Keukeleire, Baptiste Planckaert, Damien Gaudin
⭐⭐ Clement Venturini, Tom Van Asbroeck, Hugo Hofstetter, Pieter Serry, Timothy Dupont
⭐ Stijn Devolder, Loic Vliegen, Stijn Vandenbergh, Dimitri Claeys, Frederik Backaert

A nossa aposta: Niki Terpstra
Venceu as edições de 2016 e 2018 ao serviço da equipa mais forte do pelotão neste tipo de terreno, este ano está numa equipa mais 'modesta', mas o holandês mostrou estar bem na Kuurne-Bruxelles-Kuurne.
É um dos melhores ciclistas neste terreno e sobretudo em condições atmosféricas adversas.

Outsider: Florian Senechal
A Deceuninck-Quick Step começou a temporada das clássicas em grande, ao vencer as duas provas, a Omloop e KBK e será natural.
A equipa belga tem diversas opções e sabe melhor que nenhuma outra equipa jogar com isso. Senechal é um ciclista que já tem alguns resultados interessantes neste tipo de provas e é um dos principais homens da equipa nesta semi-clássica.

Seguir em directo: #LeSamyn
(a partir das 14:30, hora de Portugal continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário