Bredene Koksijde Classic (1.HC) - Antevisões


Estamos às portas do primeiro monumento da temporada, mas antes disso há prova na Flandres, com a realização da 17ª edição da Bredene Koksijde Classic, que até ao ano passado se denominava Handzame Classic.
De 2002 até 2010, era apenas mais uma etapa da Driedaagse van West-Vlaanderen, a partir de 2011 começou a disputar-se nos moldes atuais, como uma prova de um dia.

História

últimos 10 vencedores
2009 Danilo Napolitano (ITA) Team Katusha
2010 Robert Wagner (GER) Skil–Shimano
2011 Steve Schets (BEL) Donckers Koffie-Jelly Belly
2012 Francesco Chicchi (ITA) Omega Pharma–Quick-Step
2013 Kenny Dehaes (BEL) Lotto–Belisol
2014 Luka Mezgec (SLO) Giant–Shimano
2015 Gianni Meersman (BEL) Etixx–Quick-Step
2016 Erik Baska (SLK) Tinkoff Tea
2017 Kristoffer Halvorsen (NOR) Team Joker Icopal 
2018 Álvaro Hodeg (COL) Quick-Step Floors

Edição 2018 (Top-10)
1    Alvaro Jose Hodeg Chagui (Col) Quick - Step Floors    4:34:35   
2    Kristoffer Halvorsen (Nor) Team Sky        
3    Pascal Ackermann (Ger) Bora - Hansgrohe        
4    Matteo Pelucchi (Ita) Bora - Hansgrohe        
5    Adam Blythe (GBr) Aqua Blue Sport        
6    Kenny Dehaes (Bel) Wb Aqua Protect Veranclassic        
7    Rui Oliveira (Por) Hagens Berman Axeon        
8    Tanguy Turgis (Fra) Vital Concept Cycling Club        
9    Moreno Hofland (Ned) Lotto Soudal        
10    Jonas Koch (Ger) Ccc Sprandi Polkowice   

Percurso

Bredene › Koksijde (199.5 Km)

O percurso tem uma extensão de 200 quilómetros, numa rota redesenhada em relação aos últimos anos. A prova contempla quatro subidas, todas elas colocadas na primeira metade, ou seja não deverão selecionar o pelotão. Este ano, o pavé está mais presente, com mais uma sector, todos eles também longe do final.
As condições atmosféricas podiam ser o factor que tornariam a corrida mais imprevisível, mas este ano as previsões são de bom tempo.

Subidas categorizadas:
- Ruidenberg (47 m, 1.3 Km at 2.1%, Km 38.2),
- Goeberg (84 m, 1.3 Km at 2.2%, Km 86.3),
- Kemmelberg (149 m, 0.6 Km at 7.6%, Km 93.1),
- Rodeberg (129 m, 1.0 Km at 3.8%, Km 98.4).

Setores de pavé:
1. Steenstraat (++, 2100 m, Km 55.7),
2. Kemmelberg (+, 600 m, Km 93.1),
3. Veurnestraat (+, 1200 m, Km 128.4).

Startlist


Condições atmosféricas


Probabilidade remota de chuva, temperatura a rondar os 14ºC e vento fraco. Não será um fator que afetará a corrida.

Favoritos

⭐⭐⭐⭐⭐ Pascal Ackermann
⭐⭐⭐⭐ Fabio Jakobsen, Alvaro Hodeg, Hugo Hofstetter
⭐⭐⭐ Simone Consonni, Thomas Boudat, Mihkel Raim
⭐⭐ Timothy Dupont, Kristoffer Halvorsen, Jakub Mareczko
⭐ Rudy Barbier, Chris Lawless, Kenny Dehaes, Riccardo Minali, Lorrenzo Manzin, Adam Blythe, Jens Debusscher, Roy Jans, Matteo Pelucchi, Matteo Moschetti

A nossa aposta: Pascal Ackermann
Vai ser dificil esta corrida não terminar num sprint e se assim acontecer existem dois favoritos óbvios, Ackermann e a aposta da Deceuninck-Quick Step (Hodeg ou Jakobsen).
O alemão esteve forte na Nokere Koerse, num final um pouco diferente deste mas mostrou boa forma. O comboio da Bora-Hansgrohe é forte com Baska, McCarthy, Postlberger e Selig.

Outsider: Hugo Hofstetter
Tem aparecido como um ciclista capaz de finalizar bem e que se adapta a este tipo de semi-clássicas belgas. Foi 5º na Nokere Koerse, está em boa forma e não é de espantar se conseguir disputar os lugares do pódio.


Seguir em direto:


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário