Vuelta a España 2018 - Antevisão 2ª etapa

Depois do contrarrelógio em Málaga o pelotão continua pelo sul de Espanha e visita uma das atrações da região, o Caminito del Rey.

Mapa

Perfil
Últimos 5 Km

A etapa começa em Marbella e logo com uma subida de 2ª categoria, o Puerto de Ojen, é para aquecer os motores. As dificuldades regressam por volta dos 90 quilómetros, com nova subida, desta vez de 3ª categoria. A faltarem 50 quilómetros nova subida de 3ª categoria, estas subidas não são complicadas, mas por serem algumas fazem com que a fadiga comece a acumular.
Mas a parte mais importante da etapa está reservada para a chegada, que coincide com uma subida de 3ª categoria, são 4,5 quilómetros a 3,9%. Não é extremamente complicada, mas pode fazer com que os principais sprinters sejam eliminados.

Sprint intermédio: 
El Chorro (207 m, Km 85.7).

Subidas categorizadas: 
Puerto de Ojen (2ª Cat., 545 m, 8.0 Km a 5.5%, Km 8.1),
- Alto de Guadalhorce (3ª Cat., 391 m, 4.5 Km a 3.9%, Km 91.8),
- Alto de Ardiales (3ª Cat., 535 m, 3.3 Km a 5.5%, Km 118.9),
- Alto de Guadalhorce (3ª Cat., 393 m, 4.5 Km a 3.9%, META).

Zona de abastecimento:
- Km 96.2

Cidade de partida: Marbella


Marbella é uma cidade do sul de Espanha, da província de Málaga, na comunidade autónoma da Andaluzia. Em 2012 a população da cidade era de 140 473 habitantes, sendo o segundo município com mais população da província de Málaga e o oitavo da Andaluzia.
Devido ao seu clima, é uma cidade muito virada para o turismo. O que faz de Marbella uma das cidades mais importantes da Costa del Sol. 
Mas a cidade não é só praia. Existe um património arqueológico significativo, vários museus e até espectáculos de ópera. 

Cidade de chegada: Caminito del Rey

O impressionante El Caminito del Rey
O caminho do rei é uma passagem construída entre dois desfiladeiros, El Chorro e Gaitaneja. Foi construído para que os trabalhadores da barragem hidroeléctrica conseguissem passar de um desfiladeiro para outro para ter acesso à barragem.
Na inauguração da barragem, em 1921, o rei Afonso XIII, teve de a percorrer para aceder à barragem, desde daí é conhecido por 'el caminito del rey'.
O acesso foi perdendo algumas secções, devido a falta de manutenção e tornou-se num ponto importante no turismo da zona, ao atrair muitos turistas à procura de emoções fortes. 
Entre 1999 e 2000, quatro turistas faleceram ao percorrer a perigosa rota, o que fez com que o governo local tenha proibido a passagem.
No entanto foram prometidas obras, já que o caminito del rey é um local muito importante para o turismo da região. 
A 29 de março deste ano as obras foram completadas, tornando este local acessível a qualquer turista.

Condições meteorológicas

Dia com muito Sol, a temperatura rondará os 30ºC durante toda a etapa e o vento soprará fraco a moderado de Este.

Favoritos

⭐⭐⭐ Michal Kwiatkowski
⭐⭐ Matteo Trentin, Peter Sagan
⭐ Alejandro Valverde, Dylan Teuns, Tiesj Benoot, Pello Bilbao, Omar Fraile, Elia Viviani

A nossa aposta: Michal Kwiatkowski
Em condições normais, este chegada era perfeita para Peter Sagan, mas o campeão do mundo ainda está a recuperar da queda do Tour e a sua condição é incerta. Por essa razão a nossa aposta recai no polaco da Sky, que mostrou estar em grande forma na Volta à Polónia, principalmente em chegadas deste tipo. 
Existe a possibilidade de roubar a camisola vermelha a Rohan Dennis, é mais uma motivação para Kwiatkowski.

Outsider: Matteo Trentin
Sagrou-se campeão europeu recentemente e neste tipo de chegadas é um nome a ter em conta. Tem realizado uma temporada mais discreta, mas o último mês tem sido positivo, com alguns resultados interessantes.
No ano passado foi uma das grandes figuras da prova, venceu quatro etapas.

Seguir em directo: #LV2018 #laVuelta #Vuelta2018 #laVuelta2018
(a partir das 14:00, hora de Portugal Continental)
  (a partir das 15:00, hora de Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário