Volta à França 2018 - Antevisão 8ª Etapa

Muita gente já está a pensar na etapa de domingo, mas antes disso, temos mais um dia para os velocistas.

Rescaldo 7ª etapa:

Etapa perfeita para um bela soneca, com os corredores a chegar à meta bastante atrasados em relação à pior média projetada pela organização. Até prometeu bastante quando um grupo numeroso e com qualidade tentou fugir, era constituido por: Oliver Naesen and Tony Gallopin (AG2R-La Mondiale), Thomas De Gendt (Lotto-Soudal), Arthur Vichot (Groupama-FDJ), Lukas Pöstlberger (Bora-Hansgrohe), Yves Lampaert (Quick Step), Michael Gogl (Trek-Segafredo), Julien Vermote (Dimension Data), Edward Theuns (Sunweb) e Simon Gerrans (BMC). Mas rapidamente a LottoNL-Jumbo matou a fuga.  
Yoann Offredo (Wanty-Groupe Gobert), voltaria a tentar a sorte a 195 quilómetros da meta, já o tinha feito logo a começar a etapa, desta vez conseguiu escapar. Esteve escapado cerca de 100 quilómetros, a maior vantagem que teve foi de 8 minutos, mas acabou por ser absorvido, quando uma mudança de vento fez com que o pelotão acelerasse e surgiram cortes. Tudo acabaria por normalizar e os grupos atrasados acabariam por recolar.
Laurent Pichon (Fortuneo-Samsic) tirou partido da desaceleração do pelotão quando os grupos recolaram e fugiu, mas durou pouco. Não se entende como é que o prémio combativo foi atribuído a Pichon em vez de Offredo.
O sprint final foi dominado por Groenewegen, que finalmente conseguiu colocar num final aquilo que tem mostrado em 2018.

Combativo do dia: Laurent Pichon (Fortuneo-Samsic)

Classificação da 7ª etapa:
1    Dylan Groenewegen (Ned) LottoNL-Jumbo    5:43:42    
2    Fernando Gaviria (Col) Quick-Step Floors         
3    Peter Sagan (Svk) Bora-Hansgrohe         
4    Arnaud Demare (Fra) Groupama-FDJ         
5    Christophe Laporte (Fra) Cofidis, Solutions Credits         
6    John Degenkolb (Ger) Trek-Segafredo         
7    Daryl Impey (RSA) Mitchelton-Scott         
8    André Greipel (Ger) Lotto Soudal         
9    Andrea Pasqualon (Ita) Wanty-Groupe Gobert         
10    Mark Cavendish (GBr) Dimension Data

Geral individual (Top-10):
1    Greg Van Avermaet (Bel) BMC Racing Team    28:19:25    
2    Geraint Thomas (GBr) Team Sky    0:00:06    
3    Tejay van Garderen (USA) BMC Racing Team    0:00:08    
4    Julian Alaphilippe (Fra) Quick-Step Floors    0:00:09    
5    Philippe Gilbert (Bel) Quick-Step Floors    0:00:15    
6    Bob Jungels (Lux) Quick-Step Floors    0:00:21    
7    Rigoberto Uran (Col) EF Education First-Drapac p/b Cannondale    0:00:48    
8    Alejandro Valverde (Spa) Movistar Team    0:00:54    
9    Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe    0:00:55    
10    Jakob Fuglsang (Den) Astana Pro Team    0:00:56

Diferenças entre os líderes:
2. Geraint Thomas (Team Sky)
6. Bob Jungels (Quick-Step Floors) a 15″
7. Rigoberto Urán (EF-Drapac) a 42″
8. Alejandro Valverde (Movistar Team) a 48″
9. Rafal Majka (Bora-Hansgrohe) a 49″
10. Jakob Fuglsang (Astana) a 50″
11. Richie Porte (BMC) a 50″
12. Mikel Landa (Movistar Team) a 52″
13. Adam Yates (Mitchelton-Scott) a 59″
14. Chris Froome (Team Sky) a 59″
16. Vincenzo Nibali (Bahrain-Merida) a 1’05”
17. Primoz Roglic (LottoNL-Jumbo) a 1’14”
18. Bauke Mollema (Trek-Segafredo) a 1’15”
19. Tom Dumoulin (Team Sunweb) a 1’20”
20. Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo) a 1’23”
21. Dan Martin (UAE Team Emirates) a 1’24”
23. Romain Bardet (AG2R La Mondiale) a 1’42”
25. Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin) a 1’59”
27. Nairo Quintana (Movistar Team) a 2’07”

Etapa 8






O tour dirige-se para Norte, mas é mais um dia para os sprinters, com duas contagens de 4ª categoria na primeira parte do dia.
O vento pode voltar a tornar a corrida um pouco mais interessante, mas os homens da geral já estão a pensar na etapa de pavé de domingo.
A parte final tem uma viragem perigosa à esquerda a 2 quilómetros da meta, seguido de uma reta e a 600 metros, nova viragem à esquerda.

Sprints intermédios:  
- Berd'Huis (156 m, Km 168)

Subidas categorizadas:
- Côte du Buisson de Perseigne (4ª Cat., 128 m, 1.5 Km a 3.9%, Km 120),
- Côte du Buisson de Perseigne (4ª Cat., 128 m, 1.5 Km a 3.9%, Km 120).

Bónus
Este ano a organização decidiu colocar nas primeiras 9 etapas um sprint especial relativamente perto da meta, com bónus de 3, 2 e 1 segundos para o 1º, 2º e 3º a passarem nele. Está assinalado no perfil desta forma:

- Nonvilliers-Grandhoux (209m, Km 200)

Cidade de partida: Dreux


Dreux é uma cidade francesa na região administrativa do Centro, no departamento Eure-et-Loir.
Os principais locais culturais da cidade são a Capela Real de Saint-Louis (séc. XIX, era a necrópole da família Bourbon-Orléans), a Igreja de Saint-Pierre (do século XIII) e o campanário
(datado do Século XVI).
Alguns dos pratos mais conhecidos de Dreux são o Feuille de Dreux (queijo de vaca envolto em massa
folhada), Durocasse (massa folhada com creme de manteiga com aroma de baunilha), brioche
e nougat.

Cidade de chegada: Amiens

Catedral de Amiens 
Amiens foi uma das cidades que sofreu directamente com as 1ª e 2ª grandes guerras, sendo ocupada pelas diferentes facções, uma das consequências foi que a cidade foi extremamente afectada pela destruição da guerra.
O grande símbolo da cidade é a sua catedral que é a mais alta e maior das catedrais clássicas e góticas do século XXIII presente em França. 
A última vez que o Tour passou por Amiens foi em 2004, com Thomas Voeckler a conquistar a amarela nesse dia.

Condições meteorológicas

Mais um dia de sol, com a temperatura a rondar os 26ºC. O vento soprará fraco de Norte/Nordeste (+/- 7 Km/h)

Favoritos

⭐⭐⭐ Fernando Gaviria
⭐⭐ Peter Sagan, Dylan Groenewegen
⭐ Alexander Kristoff, Sonny Colbrelli, Arnaud Demare

A nossa aposta: Fernando Gaviria
Foi batido claramente por Dylan Groenewegen na etapa anterior, no entanto, pelo lado positivo, é que voltou a estar na disputa.
Continua a ter a melhor equipa à disposição para este tipo de chegada e se nada de estranho se passar, voltará a estar na luta pela vitória.

Outsider: Dylan Groenewegen
Finalmente mostrou a cara no Tour  e de que maneira. Se tivesse uma equipa mais forte para o colocar melhor, estava ao lado de Gaviria com 3 estrelas. Por essa razão, colocamos o colombiano com maior favoritismo, por ser mais regular na disputa pela vitória neste Tour.

Seguir em directo: #tdf2018, #letour, #tourdefrance, #tdf

(a partir das 10:30, hora de Portugal Continental)
 (a partir das 13:10, hora de Portugal Continental)



Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário