Volta à França 2018 - Antevisão 20ª Etapa

O Tour está a terminar e antes do desfile de Paris, ainda há questões para resolver num contrarrelógio individual.

Rescaldo 19ª etapa:

O último capitulo nos Pirenéus era também a última etapa de montanha da edição deste ano. Cedo se formou um grupo fugitivo com 6 elementos que teriam companhia de mais 12, entre eles estava mais uma vez o líder da montanha, Julian Alaphilippe que confirmaria a conquista da classificação.
No Col d'Aspin o grupo perdeu 4 elementos,  enquanto que no pelotão o ritmo era imposto pela Sky. No Tourmalet as coisas iriam alterar-se, com Mikel Landa a atacar no pelotão, Bardet, Zakarin e Majka seguiram o basco, que no topo do Tourmalet perdia apenas 27 seguidos para o grupo da frente que estava reduziado a: Alaphilippe, Nieve, Jungels, Barguil, Kangert e Gorka Izagirre.

Na descida o grupo de Landa, comandado por Andrey Amador apanhou os 6 da frente e iniciaram a sequência do Aubisque com cerca de 3 minutos e meio de vantagem para o pelotão. Foi então a que LottoNL-Jumbo decidiu ir para a frente do pelotão impor um ritmo mais forte através de Robert Gesink, a diferença começou a diminuir e o pelotão ficou muito reduzido.
Na frente, o grupo também perdia unidades e ficou reduzido apenas a 4 unidades, Landa, Zakarin, Majka e Bardet e a diferença era cada vez menor para o pelotão e acabariam por ser alcançados.
Kruijswijk atacou no pelotão, Quintana que sofreu uma queda ontem foi a primeira vitima e ficou para trás, mas foi o ataque de Primoz Roglic que fez com que o grupo ficasse reduzido apenas a ele, Dumoulin e Thomas. Bernal fez um trabalho excepcional e conseguiu recolocar Froome no grupo.

No topo do Aubisque, Roglic passou na frente e atacou imediatamente na descida, Tom Dumoulin liderou a perseguição mas sem sucesso, Roglic chegou à meta com 19 segundos de vantagem sobre o grupo de Thomas, Bardet, Dumoulin, Froome, Martin Majka, Landa e Froome.

Combativo do dia: Mikel Landa (Spa) Movistar Team

Classificação da 19ª etapa:
1 Primoz Roglic (Slo) LottoNL-Jumbo 5:28:17    
2 Geraint Thomas (GBr) Team Sky 0:00:19    
3 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale         
4 Daniel Martin (Irl) UAE Team Emirates         
5 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe         
6 Tom Dumoulin (Ned) Team Sunweb         
7 Mikel Landa (Spa) Movistar Team         
8 Chris Froome (GBr) Team Sky         
9 Steven Kruijswijk (Ned) LottoNL-Jumbo 0:00:31    
10 Ilnur Zakarin (Rus) Katusha-Alpecin    

Geral individual (Top-10):
1 Geraint Thomas (GBr) Team Sky 79:49:31    
2 Tom Dumoulin (Ned) Team Sunweb 0:02:05    
3 Primoz Roglic (Slo) LottoNL-Jumbo 0:02:24    
4 Chris Froome (GBr) Team Sky 0:02:37    
5 Steven Kruijswijk (Ned) LottoNL-Jumbo    0:04:37    
6 Mikel Landa (Spa) Movistar Team 0:04:40    
7 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale 0:05:15    
8 Daniel Martin (Irl) UAE Team Emirates 0:06:39    
9 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 0:10:26    
10 Ilnur Zakarin (Rus) Katusha-Alpecin 0:11:49

Pontos:
1 Peter Sagan (Svk) Bora-Hansgrohe 467 pts
2 Alexander Kristoff (Nor) UAE Team Emirates 196   
3 Arnaud Demare (Fra) Groupama-FDJ 183   
4 John Degenkolb (Ger) Trek-Segafredo 148   
5 Julian Alaphilippe (Fra) Quick-Step Floors 143

Montanha:
1 Julian Alaphilippe (Fra) Quick-Step Floors 170 pts
2 Warren Barguil (Fra) Fortuneo-Samsic 91   
3 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe 76   
4 Geraint Thomas (GBr) Team Sky 74   
5 Tom Dumoulin (Ned) Team Sunweb 63

Juventude:
1 Pierre Latour (Fra) AG2R La Mondiale 80:09:52   
2 Egan Bernal (Col) Team Sky 0:05:47   
3 Guillaume Martin (Fra) Wanty-Groupe Gobert 0:19:39

Etapa 20

Mapa da 20ª etapa
Perfil da 20ª etapa
Mapa dos últimos 5 quilómetros
Últimos 5 quilómetros
Contrarrelógio de 31 quilómetros, perfeito para os especialistas. Não é um percurso totalmente plano, mas também não tem subidas muito longas e é tem zonas muito técnicas.
A grande dificuldade do percurso é o Col de Pinodieta, que tem o topo aos 28 quilómetros do percurso, é uma autêntica parede com 1.2 quilómetros a 7.3%, os últimos 900 m são a 10.2%.

Cidade de partida: Saint-Pée-Sur-Nivelle



Saint-Pée-sur-Nivelle é uma cidade da região administrativa da Nova Aquitânia, no departamento dos Pirenéus Atlânticos. Os pontos fortes da economia da cidade são a agricultura, a agro-culinária e, claro está, o turismo.
Visita a Igreja de Saint-Pierre e seu retábulo (datada do século XVIII), o gaztelu zahar (significa casto em basco), o Château des Marquis de Caupenne (construído no século XV e que serviu de local para o
julgamento de uma feitiçaria em 1609) e vários moinhos de água, entre outros locais bastante interessantes.
Não deixe de provar alguns dos pratos típico da culinária tão típica desta região, o Axoa de boeuf (um guisado de carne bem picante), a tripotxa (chouriço de sangue de ovelha) ou o tão famoso bolo Basco.

Cidade de chegada: Espelette

Fachada com as famosas malaguetas Espelette a secar
Espelette encontra-se na tradicional província basca de Labourd.
A cidade é muito atractiva com as casas tradicionais de Labourd e um castelo que começou a ser construído no ano 1000. A igreja de Saint-Etienne, datada do século XVI, tem um retábulo barroco e o seu cemitério tem muitas lápides tradicionais bascas
Espelette é também conhecida pelas suas malaguetas vermelhas secas, usadas inteiras ou moídas em pó, são usadas na produção do presunto de Bayonne. As pimentas são designadas como Appellation d'Origine Contrôlée (Denominação de Origem Controlada) e penduradas para secar nas fachadas de muitas casas e lojas, durante o verão. No último Domingo de Outubro, realiza-se na cidade um festival ou as malaguetas Espelette são cabeça de cartaz.

Condições meteorológicas

Há probabilidade da chuva aparecer principalmente para os primeiros a sair. A temperatura rondará os 20 ºC e o vento soprará fraco de Noroeste.

Favoritos

Tom Dumoulin vs Geraint Thomas

Geraint Thomas tem o Tour nas mãos e só uma catástrofe pode fazer com que Thomas não ganhe esta edição. Mas será que Tom Dumoulin pode bater claramente Geraint Thomas neste contrarrelógio, para isso, fomos ver os últimos contrarrelógios que os dois coincidiram (ver tabela seguinte). Não consideramos os cronos realizados anteriormente a 2015, por acharmos irrelevantes para o atual momento.



Dos últimos 10 confrontos, Thomas apenas venceu um, em 2017 no Tirreno-Adriático por apenas 6 segundos. Tom Dumoulin tem clara vantagem, com 9 'vitórias' e destaque para os contrarrelógios acima de 30 quilómetros, onde o holandês é claramente superior.
A média de perda por quilómetro de Thomas para Dumoulin são 2,38 segundos.
Considerando todos os confrontos, a contabilidade é: 14 confrontos, 13-1 a favor de Tom Dumoulin.

Tom Dumoulin vs Primoz Roglic

Ao contrário do confronto anterior, este é bem mais equilibrado. A luta pelo segundo lugar é um dos principais pontos de interesse para este contrarrelógio.



A vantagem é ligeira para  Dumoulin, em 7 confrontos, 4 deles a favor do holandês. No Giro 2016 na 9ª etapa, Dumoulin perdeu muito tempo para Roglic, mas o holandês estava com problemas fisicos.
Nesta amostra, Roglic perde 0,07 segundos por quilómetro para o holandês. 

Chris Froome vs Primoz Roglic

A luta pelo pódio também está ao rubro, Froome ainda está na luta e Roglic é o principal alvo do britânico.


Mais um duelo equilibrado, neste caso, em 6 confrontos, 3 vitórias para cada um. Em termos de tempo perdido, a vantagem está do lado de Froome, o britânico em 6 contrarrelógio ganhou em média 0,57 segundos por quilómetros.

⭐⭐⭐ Tom Dumoulin
⭐⭐ Primoz Roglic, Geraint Thomas
⭐Chris Froome, Stefan Kung, Maciej Bodnar, Jonathan Castroviejo

A nossa aposta: Tom Dumoulin
É o campeão do mundo e o percurso é feito à sua medida. Tem de se defender de Roglic e por isso o holandês irá dar o máximo.
É o melhor especialista de contrarrelógio da atualidade e não é por nada que é o atual campeão do mundo, acreditamos que dará um golpe de autoridade.

Outsider: Primoz Roglic
O esloveno está a fazer uma terceira semana de sonho. É um grande especialista e está motivado porque pode ultrapassar Tom Dumoulin no 2º lugar da geral individual.

Pódio final:
1. Geraint Thomas
2. Tom Dumoulin
3. Primoz Roglic

Seguir em directo: #tdf2018, #letour, #tourdefrance, #tdf

(a partir das 11:00, hora de Portugal Continental)
(a partir das 12:30, hora de Portugal Continental, passa para a RTP1 às 14:00)

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário