Handzame Classic (1.HC) - Antevisão

Estamos às portas do primeiro monumento da temporada, mas antes disso há prova na Bélgica, com a realização da Handzame Classic. Será a 16ª edição da clássica belga, mais uma que se realiza na Flandres.
De 2002 até 2010, era apenas mais uma etapa da Driedaagse van West-Vlaanderen, a partir de 2011 começou a disputar-se nos moldes atuais, como uma prova de um dia.

História

últimos 10 vencedores
2008 Yauheni Hutarovich (BLR) Française des Jeux
2009 Danilo Napolitano (ITA) Team Katusha
2010 Robert Wagner (GER) Skil–Shimano
2011 Steve Schets (BEL) Donckers Koffie-Jelly Belly
2012 Francesco Chicchi (ITA) Omega Pharma–Quick-Step
2013 Kenny Dehaes (BEL) Lotto–Belisol
2014 Luka Mezgec (SLO) Giant–Shimano
2015 Gianni Meersman (BEL) Etixx–Quick-Step
2016 Erik Baska (SLK) Tinkoff Tea
2017 Kristoffer Halvorsen (NOR) Team Joker Icopal 

Edição 2017 (Top-10)
1    Kristoffer Halvorsen (Nor) Team Joker Icopal    4:15:31    
2    Adam Blythe (GBr) Aqua Blue Sport         
3    Kenny Dehaes (Bel) Wanty - Groupe Gobert         
4    Baptiste Planckaert (Bel) Katusha-Alpecin         
5    Coen Vermeltfoort (Ned) Roompot - Nederlandse Loterij         
6    Andre Looij (Ned) Roompot - Nederlandse Loterij         
7    Roy Jans (Bel) WB Veranclassic Aqua Protect         
8    Timothy Dupont (Bel) Veranda's Willems Crelan         
9    Jelle Mannaerts (Bel) Tarteletto - Isorex         
10    Davide Martinelli (Ita) Quick-Step Floors


Percurso

Bredene > Handzame, 201 Kms

O percurso tem uma extensão de 201 Km, numa rota que já é clássica da prova. A primeira parte do percurso disputa-se ao longo da costa, até à fronteira com a França. A partir daí os corredores viram para o interior do território belga.
Aos 89,8 quilómetros de prova, aparece o primeiro setor de pavé (Kemmelberg), Aos 126,9 Kms, nova passagem pelo empedrado (Steenstraat) .
O circuito final em Handzame, tem 19 quilómetros de extensão e será percorrido 4 vezes.



Subidas categorizadas:
- Sulferberg (85 m, 1.0 Km a 3.2%, Km 84.0),
- Monteberg (91 m, 1.0 Km a 4.2%, Km 88.4),
- Kemmelberg (156 m, 0.7 Km a 7.0%, Km 90.5),
- Ruidenberg (36 m, 0.5 Km a 3.3%, Km 137.3),
- Ruidenberg (36 m, 0.5 Km a 3.3%, Km 156.3),
- Ruidenberg (36 m, 0.5 Km a 3.3%, Km 175.3),
- Ruidenberg (36 m, 0.5 Km a 3.3%, Km 194.3).

Setores de pavé:
1. Kemmelberg (+, 700 m, Km 90.5),
2. Steenstraat (+, 2100 m, Km 129.0).

Startlist


Condições atmosféricas


Há a probabilidade que chova durante a prova, embora não seja alta. A temperatura andará à volta dos 12ºC e o vento soprará fraco/moderado (+/- 10 Km/h) de Oeste.

Favoritos

***** Fabio Jakobsen
**** Kristoffer Halvorsen, Pascal Ackermann
*** Wouter Wippert, Kenny Dehaes, Moreno Hofland
** Lorrenzo Manzin, Roy Jans, Timothy Dupont, Matteo Pelucchi
* Baptiste Planckaert, Jelle Mannaerts, Jasper Philipsen, Adam Blythe, Travis McCabe, Pawel Franczak, Brenton Jones

A nossa aposta: Fabio Jakobsen
O jovem holandês dominou o final da Nokere Koerse, demonstrando que é um ciclista a ter em conta para o futuro. Está em boa forma, tem uma equipa muito forte para o apoiar e o percurso é perfeito para as suas características.

Outsider: Kristoffer Halvorsen
O jovem norueguês venceu a edição do ano passado, fazendo o que melhor sabe, sprintar. É um dos jovens sprinters mais talentosos da nova geração e promete muitas vitórias ao longo da carreira. 
Não começou muito bem o ano, ao fraturara mão na Austrália, na People's Choice Classic.

Seguir em direto: @NapoleonGamesCC


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário