Danilith Nokere Koerse (1.HC) - Antevisão

As clássicas belgas regressam com a Nokere-Koerse, que nasceu no longínquo ano de 1944 e este ano comemora a 73ª edição.
A maioria dos fãs da modalidade já tem os olhos no primeiro monumento do ano, a Milão-São Remo, mas antes, o ciclismo regressa à Flandres, com a realização desta semi-clássica, que nos dá já um cheirinho daquilo que nos espera daqui a uns dias, quando se entrar no pico das clássicas da primavera.

História

últimos 10 vencedores
2008 Wouter Weylandt (BEL) Quick-Step
2009 Graeme Brown (AUS) Rabobank
2010 Jens Keukeleire (BEL) Cofidis
2011 Gert Steegmans (BEL) Quick-Step
2012 Francesco Chicchi (ITA) Omega Pharma–Quick-Step
2013 Não se realizou
2014 Kenny Dehaes (BEL) Lotto–Belisol
2015 Kris Boeckmans (BEL) Lotto–Soudal
2016 Timothy Dupont (BEL) Vérandas Willems-Crelan
2017 Nacer Bouhanni (Fra) Cofidis, Solutions Credits

Edição 2017 (Top-10)
1    Nacer Bouhanni (Fra) Cofidis, Solutions Credits    4:07:31   
2    Adam Blythe (GBr) Aqua Blue Sport        
3    Joeri Stallaert (Bel) Cibel - Cebon        
4    Phil Bauhaus (Ger) Team Sunweb        
5    Bert Van Lerberghe (Bel) Sport Vlaanderen - Baloise        
6    Coen Vermeltfoort (Ned) Roompot - Nederlandse Loterij        
7    Rüdiger Selig (Ger) Bora-Hansgrohe        
8    Andre Looij (Ned) Roompot - Nederlandse Loterij        
9    Alan Banaszek (Pol) CCC Sprandi Polkowice        
10    Mathias De Witte (Bel) Cibel - Cebon

Percurso

Deinze › Nokere, 190.1 Km

A prova começa em Deinze, e termina em Nokere, num total de 190,1 Kms de extensão. A prova pode ser dividida em quatro partes, os primeiros 47 quilómetros, até passarem pela primeira vez na meta, a segunda parte é até à 2ª passagem pela meta, por volta dos 75 quilómetros, a 3ª parte é um circuito de 14,2 quilómetros, percorrido por quatro vezes e a 4ª e última parte é um circuito de 29 quilómetros, que terá duas voltas.
A meta fica situada no Nokereberg, é muito curta, com uma percentagem muito baixa e em pavé. No total, a prova tem 20 sectores de pavé.


Subidas categorizadas:  
- Tiegemberg (75 m, 1.8 Km a 1.6%, Km 30.1), 
- Linha de meta (53 m, 0.4 Km a 3.1%, Km 47.4), 
- Linha de meta (53 m, 0.4 Km a 3.4%, Km 75.4), 
- Volta 1 (53 m, 0.4 Km a 3.3%, Km 89.6), 
- Volta 2 (53 m, 0.4 Km a 3.3%, Km 103.8), 
- Volta 3 (53 m, 0.4 Km a 3.3%, Km 117.9), 
- Volta 4 (53 m, 0.4 Km a 3.3%, Km 132.1), 
- Volta 5 (53 m, 0.4 Km a 3.3%, Km 161.1), 
- Volta 6 (53 m, 0.4 Km a 3.3%, META).

Sectores de pavé:  
1. Nokereberg (+, 400 m, Km 47.4), 
2. Herlegemstraat (+, 500 m, Km 53.6), 
3. Wannegem + Kouterstraat (+, 2500 m, Km 70.8), 
4. Nokereberg (+, 400 m, Km 75.4), 
5. Herlegemstraat (+, 500 m, Km 81.6), 
6. Nokereberg (+, 400 m, Km 89.6), 
7. Herlegemstraat (+, 500 m, Km 95.8), 
8. Nokereberg (+, 400 m, Km 103.7), 
9. Herlegemstraat (+, 500 m, Km 110.0), 
10. Nokereberg (+, 400 m, Km 117.9), 
11. Herlegemstraat (+, 500 m, Km 124.2), 
12. Nokereberg (+, 400 m, Km 132.1), 
13. Herlegemstraat (+, 500 m, Km 138.3), 
14. Lange Aststraat (++, 1000 m, Km 151.4), 
15. Wannegem + Kouterstraat (+, 2500 m, Km 156.5), 
16. Nokereberg (+, 400 m, Km 161.1), 
17. Herlegemstraat (+, 500 m, Km 167.3), 
18. Lange Aststraat (++, 500 m, Km 180.4), 
19. Wannegem + Kouterstraat (+, 2500 m, Km 185.5), 
20. Nokereberg (+, 400 m, Km 190.1).

Startlist


Condições meteorológicas


Dia sem chuva, com a temperatura a rondar os 12ºC. O vento soprará moderado (+/- 20 Km/h) de sudeste.

Favoritos

***** Bryan Coquard
****  Edward Theuns, Kristoffer Halvorsen
*** Timothy Dupont, Adam Blythe, Baptiste Planckaert, Adrien Petit, Pascal Ackermann
** Kenny Dehaes, Hugo Hofstetter, Coen Vermeltfoort, Wout Van Aert, Fabio Jakobsen, Max Walscheid
*  Moreno Hofland, Sean De Bie, Jasper Philipsen, Amaury Capiot, Roy Jans, Matteo Pelucchi

A nossa aposta: Bryan Coquard
Teve um inicio de temporada inconstante. Já tem alguns pódios e uma vitória no Tour of Oman.
O percurso é feito para as suas caracteristicas, com um final que não sendo totalmente plano e em pavé, ajusta-se perfeitamente ao francês.

Outsider: Edward Theuns
É um ciclista que gosta deste tipo de percurso, que pode e deve lutar pela vitória. Capaz de uma ponta final forte, mas também é corredor para atacar a corrida ou conseguir estar num grupo restrito. A sua versatilidade joga a seu favor.

Seguir em direto: @nokerekoerse,


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário