Caso Froome: Processo enviado para o Tribunal de Antidoping


Segundo jornal francês Le Monde, a UCI não aceitou a justificação de Froome sobre a concentração elevada de Salbutamol no final da 17ª etapa da Vuelta do ano passado e enviou o processo para o Tribunal de Antidoping. 
Pouco depois de sair a notícia, Chris Froome utilizou as redes sociais para negar a mesma, ao classificá-la de "Fake News". No entanto, pouco depois, o britânico apagou a publicação.

Quem irá lidar com este processo no Tribunal de Antidoping será Ulrich Haas, o mesmo jurista que esteve nos casos de Alberto Contador, Alessandro Petacchi, Luca Paolini, Jure Kocjan e do brasileiro Alex Diniz. O que há de comum em todos os casos? Nenhum foi considerado inocente e foram todos eles suspensos.
O ciclista britânico está numa situação muito complicada, principalmente porque a argumentação utilizada na sua defesa, tem sido confusa e não convenceu minimamente a UCI, que enviou o caso para o Tribunal.

O caso promete se arrastar por vários meses. Dificilmente haverá uma decisão antes do Giro e é bem possível que também não haja antes do Tour.


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário