Volta à França: Declarações do dia de descanso

Chris Froome e Mikel Landa (Foto: Getty Images)
Ontem foi o segundo e último dia de descanso desta edição da Volta à França. Como sempre, este dia é bastante animado com as principais figuras a realizarem conferências de imprensa.

Chris Froome: "Uran voa abaixo do radar (...) acredito que estará no pódio e disputará a camisola amarela."

"Uran voa abaixo do radar, ninguém dá por ele. Não tem uma equipa ao seu redor a controlar e isso faz com que passe despercebido. Mas ele já foi duas vezes 2º classificado do Giro e tem o que é necessário para provas de três semanas. Parece em grande forma e, entre os meus rivais, é dos melhores no cri. Por tudo isto acredito que estará no pódio e disputará a camisola amarela. "
"Cada rival tem as suas virtudes. Aru e Bardet já estiveram fortes na terceira semana de uma grande volta. Sem dúvida que o francês tem uma grande equipa e ontem (domingo) puseram sobre pressão."
"Não vou perder tempo porque sim, mas como tive um mau dia no Pirenéus também posso ter nos Alpes. Apesar de tudo tenho-me sentido cada dia melhor com o avançar da corrida. Espero ter planeado bem o meu treino e esta semana ter melhores pernas."

Mikel Landa: "Não quero voltar a ser segundo em nenhuma equipa."

"Tenho como certo que isto não me pode voltar a acontecer. Seja para que equipa for, tenho de ter as coisas muito claras. Não quero voltar a ser segundo em nenhuma equipa. E se for, que seja porque quero."
"A situação pode ser parecida à de Froome e Wiggins em 2012, mas tem que se considerar que, se neste Tour competíssemos um contra o outro, Froome ganhava-me porque ainda tem um contra-relógio do qual saía beneficiado. Além disso, não vim para o Tour competir contra ele. Somos companheiros, não rivais."
"Bardet é o mais forte, mas não podemos descuidar-nos em nada e muito menos de Contador que está cada dia melhor. Por exemplo, se Contador ataca, eu devo ir atrás dele e outros deveriam ir também para contra-atacar."
Em relação aos seus objectivos pessoais, Mikel Landa afirmou:
"Se não for prejudicial para Froome, gostaria de estar no pódio em Paris. Acredito que, mais do que a segunda opção da equipa, sou uma carta importante para travar os rivais e apenas deveríamos mudar os planos caso algo de mal acontecesse a Chris."

Rigoberto Urán: “Tudo é possivel”

"Estou em grande forma. Veremos o que irá acontecer nos Alpes, mas posso estar relaxado porque aguentei com os melhores nas montanhas."
"Sinto-me bem e a equipa está muito forte. Quero continuar a melhorar porque estou muito perto do pódio e a 29 segundos da amarela, não é muito."
"Tudo é possível. Mas o mais importante é que estou bem e bem protegido. Qualquer coisa pode acontecer.
O mais importante é o meu estado de forma. Ainda faltam etapas complicadas, que conheço bem. Veremos o que acontece na estrada."

Alberto Contador: “Se não fossem as quedas, agora estaria a lutar pela camisola amarela”

"Vou lutar e tentar mas perdi muito tempo. Os meus objectivos são realistas, uma vitória de etapa e divertir-me em cima da bicicleta.
Muitas vezes não recordo os triunfos mas sim momentos como o da fuga com Landa."
"Enquanto estás na corrida qualquer coisa pode acontecer. Por isso não me imponho limites. Se o fizer é como colocar um travão."
"Preparei-me como nunca e até bati o meu próprio recorde de treino em La Morcuera.
As quedas prejudicaram-me mas nunca pensei em abandonar."
"Posso mover-me como quiser, mas sem alianças. Isso acontece no momento, embora seria ideal fazê-lo com alguém do top15.
Dou-me muito bem no Galibier (última subida da 17ª etapa) e muitos sofrem ali. Para além disso, costumo sempre ter melhor rendimento nos Alpes do que nos Pirenéus."

Fontes:
http://www.cyclingnews.com/
http://sprint-final.com/
http://www.ciclismointernacional.com/es/







Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário