Volta à França 2017 - Antevisão 9ª etapa

O dia que antecede o primeiro dia de descanso é também um dos mais duros. Muitos consideram esta etapa a rainha da prova, entre eles estão alguns dos candidatos à geral. Espera-se espectáculo e um ciclismo atacante e não uma procissão até Chambéry.

Rescaldo da 8ª etapa
Foi uma das etapas mais interessantes da prova. Com vários ataques no inicio, para tentar a formação de grupos em fuga. A fuga que vingou surgiu de um grupo enorme que se formou, com mais ou menos 50 unidades, com Pierre Latour a ser o melhor classificado, por essa razão, a Sky teve de trabalhar no pelotão para controlar as diferenças, sendo que a própria equipa britânica tinha três elementos na fuga.
Na última contagem do dia, Calmejane conseguiu fugir, Gesink foi o único que tentou apanhar o francês, sem sucesso. Enquanto isso no grupo dos favoritos, ninguém se mexeu.
Na parte plana, Calmejane teve um problema com cãibras, mas que não o impediu de vencer a sua primeira etapa no Tour, a segunda numa grande volta, no ano passado tinha ganho uma na Vuelta. Robert Gesink foi 2º e Guillaume Martin foi o melhor do grupo dos favoritos.


Classificação da 8ª Etapa do Tour (Top 10)
1 Lilian Calmejane (Fra) Direct Energie 4:30:29
2 Robert Gesink (Ned) Team LottoNl-Jumbo 0:00:37
3 Guillaume Martin (Fra) Wanty - Groupe Gobert 0:00:50
4 Nicolas Roche (Irl) BMC Racing Team
5 Roman Kreuziger (Cze) Orica-Scott
6 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team
7 Michael Valgren Andersen (Den) Astana Pro Team
8 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe
9 Nathan Brown (USA) Cannondale-Drapac
10 Romain Hardy (Fra) Team Fortuneo - Oscaro
----
60 Tiago Machado (Por) Katusha-Alpecin 0:13:12
Classificação geral após a 8ª Etapa (Top 10)
1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 33:19:10
2 Geraint Thomas (GBr) Team Sky 0:00:12
3 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:00:14
4 Daniel Martin (Irl) Quick-Step Floors 0:00:25
5 Richie Porte (Aus) BMC Racing Team 0:00:39
6 Simon Yates (GBr) Orica-Scott 0:00:43
7 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale 0:00:47
8 Alberto Contador (Spa) Trek-Segafredo 0:00:52
9 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 0:00:54
10 Rafal Majka (Pol) Bora-Hansgrohe 0:01:01
----
59 Tiago Machado (Por) Katusha-Alpecin 0:20:18
Diferenças entre os chefes de fila:
1 -  Cris Froome (Team Sky) 33h19’10”
2 -  Geraint Thomas (Team Sky) +12″
3 -  Fabio Aru (Astana Pro Team) +14″
4 -  Dan Martin (Quick-Step Floors) +25″
5 -  Richie Porte (BMC) +39″
6 -  Simon Yates (Orica-Scott) +43″
7 -  Romain Bardet (AG2R La Mondiale) +47″
8 -  Alberto Contador (Trek-Segafredo) +52″
9 -  Nairo Quintana (Movistar Team) +54″
10 -  Rafal Majka (Bora-Hansgrohe) +1:01
11 -  Rigoberto Urán (Cannondale-Drapac) +1:01
12 -  Pierre Latour (AG2R La Mondiale) +1:07
13 -  Louis Meintjes (UAE Team Emirates) +1:24
14 -  Emanuel Buchmann (Bora-Hansgrohe) +1:29
15 -  Jakob Fuglsang (Astana Pro Team) +1:33
16 -  Mikel Landa (Team Sky) +1:47
17 -  Andrew Talansky (Cannondale-Drapac) +1:57
26 -  Esteban Chaves (Orica-Scott) +2:44


Perfil da etapa

Mapa da etapa
É considerado por muitos, como a etapa rainha da edição deste ano e não faltam motivos para duvidar disso. São 7 contagens de montanha, 3 delas de categoria máxima. Aqui ficam elas:
Km 3.5 - Côte des Neyrolles 3.2 Km de extensão a 7.2% - categoria 2
Km 11.0 - Col de Bérentin 4.1 Km de extensão a 6.1% - categoria 3
Km 38.0 - Côte de Franclens 2.4 Km de extensão a 6% - categoria 3
Km 67.5 - Col de la Biche (Croix de Famban) (1 316 m) 10.5 Km de extensão a 9% - categoria HC
Km 91.0 - Grand Colombier (1 501 m) 8.5 Km de extensão a 9.9% - categoria HC
Km 134.0 - Côte de Jongieux 3.9 Km de extensão a 4.2% - categoria 4
Km 155.5 - Mont du Chat (1 504 m) 8.7 Km de extensão a 10.3% - categoria HC

É um dia perigoso, principalmente para emboscadas. O final não se situa no topo do Mont du Chat, até fica relativamente longe, já que Chambéry está a 26 quilómetros. A descida do Mont du Chat é muito perigosa e com a provável chuva, pode-se terrível para os ciclistas. Os últimos 13 quilómetros são praticamente planos.
Col de la Biche e o Grand Colombier

Mont du Chat


Cidade de partida: Nantua
Nantua
Nantua é uma cidade no departamento de Ain, no leste da França.
A cidade cresceu em torno de um mosteiro beneditino fundado em 671 por São Amand e a igreja de São Pedro, onde o corpo de Charles o Calvo foi inicialmente enterrado.
Na gastronomia, a cidade ganhou fama graças ao molho de Nantua, feito com carne de caranguejo.

Cidade de chegada: Chambéry
Chambéry
Chambéry é uma cidade no departamento de Sabóia, localizada na região de Auvergne-Rhône-Alpes, no sudeste da França. É a capital do departamento e tem sido a capital histórica da região da Sabóia desde o século XII, quando Amadeus V, Conde de Sabóia, fez da cidade a sua sede de poder.

Porta de entrada privilegiada para todos os vales do Savoy,  Chambéry tem visto passar o pelotão do Tour quase sistematicamente. No entanto, esta será a primeira chegada à cidade dos Duques, que em 1996 sediou uma partida da Grande Boucle.

Condições meteorológicas

As previsões são de céu nublado, durante a manhã não se espera chuva, mas de tarde, as coisas serão diferentes, com precipitação e trovoada. O vento variará muito, no inicio será de costas, no col de la Biche, Grand Colombier e Mont du Chate o vento será contrário.

Favoritos

*** Chris Froome, Richie Porte
** Fabio Aru, Romain Bardet, Daniel Martin
* Alberto Contador, Simon Yates, Rigoberto Uran, Nairo Quintana, Louis Mentjes, Rafla Majka
FUGA (Pierre Rolland, Thomas de Gendt, Thibaut Pinot, Primoz Roglic, Darwin Atapuma, Laurens Ten Dam, Stephen Cummings, Gianluca Brambilla, Carlos Betancur)

A nossa aposta:
Chris Froome
O britânico é o favorito para ganhar o Tour e certamente quererá mostrar isso mesmo numa das etapas mais duras da prova. A sua equipa é também a mais forte e desta forma, podem controlar a corrida desde cedo para que o seu chefe de fila dê a estocada final, terminando com as dúvidas que existem desde de La Planche de Belles Filles.

Outsider: Thibaut Pinot
Pinot está neste Tour com o objetivo de vencer etapas, por essa razão, já está longe na geral o que lhe permite ter liberdade para entrar em fugas. Esta é uma das etapas que lhe assentam muito bem e se conseguir entrar na fuga certa, é um favorito a chegar em primeiro a Chambéry.

Seguir em directo: #tdf2017, #letour, #tdf
(a partir das 10:45, hora de Portugal Continental)
(a partir das 13:00, passa para a RTP1 às 14:30, hora de Portugal Continental)


Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário