Terminou o Giro d'Itália 2017 - Declarações de Tom Dumoulin, Nairo Quintana e Vincenzo Nibali

Pódio do Giro d'Itália 2017 (Foto: Tim de Waele/TDWSport.com)
A última etapa do Giro d'Itália 2017, manteve-nos em suspense e prendeu-nos à televisão para descobrir-mos quem iria escrever o seu nome na história da prova e numa edição tão especial. 
No final, a vitória na geral sorriu a Tom Dumoulin. E o holandês da Team Sunweb venceu assim o seu primeiro Giro.
"É uma loucura que tenha conseguido vencer o Giro. Foi dia dia muito stressante desde manha. Tinha que manter a calma mas está difícil... Felizmente tinha boas pernas e fui ao máximo. Não quis saber os tempos dos pontos intermédios, nem os meus nem os dos adversários. O meu director desportivo apenas tinha de me dizer para não correr riscos durante o percurso. Ao chegar à linha de meta disse-me que eu tinha ganho, mas quando olhei para a televisão vi que apenas tinha 3 segundos e fiquei um pouco preocupado. Por sorte, eram referências dos pontos intermédios. No fim tudo saiu bem e agora sinto-me na lua!" disse Tom Dumoulin, que era um homem visivelmente feliz.

Nairo Quintana quando partiu para o CRI sabia que tinha um dia complicado. Naturalmente Dumoulin iria ganhar-lhe tempo e o colombiano estava obrigado a fazer um bom contra-relógio. No final Quintana perdeu o Giro, tendo ficado na segunda posição com 9 segundos de vantagem sobre Vincenzo Nibali.
"Um pódio não é para ficar desapontado. Não somos máquinas para conseguir fazer tudo como se planeou antes da corrida e nem todas as vezes que se faz um grande trabalho, se colhe os frutos. Pelo contrário, estamos contentes, satisfeitos. O melhor foi, sem dúvida, o grande trabalho da equipa, a quem estou muito agradecido. Não sabemos se se podia ter feito melhor ou pior, mas estamos no pódio, que é o importante. Dumoulin não era o meu principal adversário e acabou por nos bater a todos. Esteve muito forte nos contra-relógios, conseguiu resistir na montanha e merece a vitória."

Vincenzo Nibali esteve perto de terminar a prova na segunda posição, mas como já foi referido, Nairo Quintana conseguiu defender-se no contra-relógio e o italiano terminou no terceiro lugar. No final, Nibali, parabenizou Tom Dumoulin e lembrou o seu amigo Michele Scarponi
"Hoje fiz tudo o que podia fazer. As energias não estavam nos níveis de no início do Giro. Infelizmente, tive dois dias maus (em Blockhaus e em Oropa) que talvez me tenham custado a prova. Acho que é justo felicitar o Dumoulin porque mereceu ganhar e embora nos tenhamos tentado distanciar dele nos últimos dias, aguentou muito bem. Por último, quero recordar Michele Scarponi. A sua memória segue viva tal como vimos durante os 23 dias de prova, toda a gente gosta dele e ele deixou o seu sorriso no coração de todos nós."

Fonte: http://sprint-final.com/

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário