Giro 2017 - Antevisão 19ª etapa

Depois de uma etapa duríssima, que terminou com a vitória de Tejay Van Garderen, os ciclistas terão de enfrentar uma nova etapa com final em alto.

Perfil da 19ª etapa
Mapa da 19ª etapa
A etapa conta com 191 quilómetros, com partida em San Candido, onde o pelotão inicia logo a subir para a primeira montanha do dia. Trata-se do Passo del Monte Croce Comelico (GPM3, 7,9 km a 4,3%). É uma boa altura para se formar a fuga do dia, veremos como o pelotão reage às tentativas.
Segue-se uma longa descida pelo vale que levará os ciclistas até à subida de Cima Sappada, não categorizada, mas com cerca de 2,5 quilómetros à pendente média de 6%. No final da subida encontra-se o primeiro sprint intermédio do dia e novamente uma descida longa.
A segunda montanha do dia começa ao quilómetro 93. Sella Chianzutan (GPM2, 11,7 km a 5,6%) é uma boa subida mas muito irregular, principalmente no seu início. Apesar de ter rampas duras, que chegam a atingir os 11%, conta com algumas fases de descanso e até uma secção descendente. Ultrapassada a dificuldade, teremos mais uma descida e desta vez bastante técnica. Mas os ciclistas ainda estão muito longe da meta em Piancavallo e os 60 quilómetros seguintes serão praticamente planos.


Piancavallo (GPM1, 15.4km a 7,3%)
A 15,5 quilómetros do final começa a última ascensão do dia: Piancavallo (GPM1, 15,4 km a 7,3%). a subida tem um início bastante exigente, nos primeiros 6 quilómetros a pendente média é de 9,4%, com rampas de 14% e os 5 quilómetros seguintes serão à média de 7,5%. A parte final parece mais fácil, tendo até uma pequena zona de descanso e no último quilómetro irão encontrar um falso plano, a 1,4% até à meta.
É uma subida que convida aos ataques desde cedo para aproveitarem a zona mais dura e conseguirem fazer diferenças.

Cidade de partida: San Candido

San Candido
San Candido é uma cidade italiana da região do Trentino-Alto Ádige, província de Bolzano.
Emoldurada por bases maciças e as imponentes muralhas dos Dolomitas, San Candido é um exemplo de um resort fabuloso com charme rural. Está localizado a sul do Sesto Dolomitas e do Parque Natural delle Lavaredo e oferece várias atrações: passeios na zona pedonal do centro da cidade, onde há muitas oportunidades para fazer compras, mas também se encantar pelo charme de mais de nove séculos de história, com o casamento feliz entre o românico e o gótico tardio presente na igreja paroquial de San Michele.

Cidade de chegada: Piancavallo

Piancavallo
Piancavallo é uma estância de esqui localizada nos Dolomitas, no norte da Itália. Está localizado a 1.280 metros acima do nível do mar, no sopé do Monte Cavallo (2.251 m). A estação ferroviária mais próxima é a de Aviano, a partir da qual a ligação tem de ser feita de carro ou autocarro.
Para os amantes do desporto Piancavallo é o paraíso. Rodeado pelo planalto de Pordenone, é o local ideal para a prática de uma vasta variedade de atividades ao ar livre. Graças às modernas instalações para esqui alpino e de fundo, paredes de escalada, trilhos para caminhadas e ciclismo, pistas de gelo, campo de futebol, de ténis, a nova pista de bowling, e mini-golfe poderá passar umas férias inesquecíveis.

Condições meteorológicas

Mais um dia perfeito, com sol e temperaturas a rondar os 24 ºC. O vento soprará fraco de sul, o que significa que grande parte da etapa será feita com vento de frente.

Favoritos

*** Tom Dumoulin
** Nairo Quintana, Vincenzo Nibali
* Thibaut Pinot, Ilnur Zakarin, Mikel Landa, Domenico Pozzovivo, Steven Kruijswijk, Rui Costa (fuga), Omar Fraile (fuga),

A nossa aposta: Tom Dumoulin

Na etapa de ontem deu uma demonstração de força, controlando a corrida de uma forma magistral. A subida final é longa, com as maiores dificuldades a estarem no inicio da mesma. O holandês pode colocar os seu ritmo e o final da subida beneficia-o.

Outsider: Nairo Quintana
É estranho colocar o colombiano como outsider numa etapa destas, mas o que se tem visto neste Giro, é que há um corredor em melhor forma na prova. A primeira parte da subida final é boa para as suas características, ao contrário da parte final.


Seguir em direto: #giro100, @giroditalia
(a partir das 12:15, hora de Portugal Continental)




Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário