Giro 2017 - Antevisão 10ª Etapa

Depois de um dia de descanso, o pelotão enfrenta o primeiro dos dois contra-relógios da edição centenária. Um CRI com quase 40 quilómetros e alguma dureza pelo meio.
Perfil da 10ª etapa

Mapa da 10ª etapa
A edição deste ano do Giro d'Itália conta com dois contra-relógios individuais, o primeiro aparece agora, à 10 etapa.
Conta com quase 40 quilómetros de extensão e está dividido em três secções, com dois pontos intermédios. A primeira secção, com 9,8km é totalmente plana, com boas estradas. Após o primeiro ponto intermédio, os ciclistas irão encontrar um terreno mais duro, com subidas não categorizadas (pendentes que não ultrapassam os 5%), estradas sinuosas e uma descida rápida até ao segundo ponto intermédio. Os últimos 10 quilómetros voltam a ter boas estradas mas os ciclistas terão de enfrentar uma última dificuldade, a subida até Montefalco onde se localiza a meta.

Últimos quilómetros da etapa

Cidade de partida: Foligno

Duomo de Foligno
Foligno é uma cidade cheia de história. Os antigos diziam que esta se localizava no "centro do mundo" pois fica no centro da Itália e do Mediterrâneo e, nessa altura era o mundo que eles conheciam.
Apesar de ter sofrido com vários terramotos, Foligno mantém um vasto património arquitectónico que nos faz recuar no tempo. Em Junho e Setembro, a cidade vive o "Giostra della Quintana", trata-se de um torneio a cavalo com muita tradição em Foligno.

Cidade de chegada: Montefalco

Centro histórico de Montefalco
É a primeira vez que Montefalco recebe uma etapa do Giro d'Itália e logo na sua edição centenária.
A sua privilegiada localização deu-lhe a alcunha de "Varanda da Umbria", donde se vislumbra o amplo vale que se estenda de Perugia até Spoleto. Cidade rica em arte, história e natureza que fazem o casamento perfeito. 
É também uma terra muito ligada à agricultura, com grande tradição vinícola.

Condições meteorológicas
Prevê-se um dia de sol com vento constante a rondar os 18-20km/h. Na subida que leva os ciclistas até à meta o vento soprará de frente, o que tornará os últimos quilómetros ainda mais duros.

Favoritos

*** Tom Dumoulin
** Bob Jungels, Vasil Kiryienka
* Victor Campenaerts, Geraint Thomas, Andrey Amador, Thibaut Pinot, Bauke Mollema, Tobias Ludvigsson, Ilnur zakarin, Luis Leon Sanchez, Jos van Emden

A nossa aposta: Tom Dumoulin
É o principal favorito, até porque o perfil o beneficia, não sendo completamente plano. O holandês é um dos melhores da especialidade e mostrou estar em forma no Blockhaus.
Estará motivado, até porque é bem provável vestir a maglia rosa no final do dia.


Outsider: Bob Jungels
O luxemburguês despediu-se da maglia rosa no Blockhaus. É um ciclista forte no contrarrelógio e nesta etapa tem a oportunidade de recuperar algum tempo em relação a uma boa parte dos adversários que se encontram à sua frente.

Seguir em direto: #giro100, @giroditalia
(a partir das 12:15, hora de Portugal Continental)






Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário