Final do Paris-Nice - Declarações dos intervenientes

Pódio do Paris-Nice 2017 (Foto: Tim de Waele/TDWSport.com)
Sergio Henao
A última etapa foi complicada para o colombiano da Sky mas no final conseguiu levar a vitória na geral para casa.

"Sofri muito. Quero agradecer a todos os que fizeram com que fosse possível, aos meus companheiros e à minha mulher.
Esta é a maior vitória da minha carreira e ganhar assim, no último metro, é simplesmente incrível. 
O Paris-Nice é uma grande prova havia muitos grandes adversários, como Alberto Contador. Foi duro mas não duvidei. Sabia que tinha de sofrer até aos últimos minutos, mas tinha que o fazer, por mim e pela grandeza do ciclismo colombiano".

Alberto Contador
O ciclista espanhol deixou tudo na estrada, lutou para conseguir a vitória na geral e proporcionou um enorme espetáculo de ciclismo. No final, a vitória não foi possível mas foi um fantástico dia de ciclismo.

"Sim, dei tudo e a minha equipa também deu tudo hoje, estiveram incríveis. 
Por um lado, estou muito feliz porque toda a gente sabia que ia atacar quando Pantano estava na frente a tirar com todas as forças e assim eu tinha de ser forte. É difícil ir sozinho, porque todos os ciclistas estavam a ver o que fazia. Mas é duro perder por dois segundos e ficar outra vez na segunda posição."

"O Pantano é incrível. Ele não é apenas um companheiro de equipa mas também um bom amigo. Estamos muito motivados por trabalhar juntos e ele será crucial para mim na Volta a França. Com ele sei que posso jogar outras opções. Estou muito feliz por ter o Pantano na equipa e só lhe posso dizer: obrigado, obrigado, obrigado!"

"No final foi um bom dia, um grande dia de ciclismo e isso também é importante. Está bem, eu preferia uma vitória, claro, mas assim é o desporto. Agora só penso em descansar e recuperar antes das próximas provas."

David de la Cruz
O ciclista da Quick-Step Floors conseguiu a vitória na etapa. Depois de ter estado na fuga do dia, acompanhou Alberto Contador e Marc Soler e no final levou a vitória para casa.

"Foi um dia muito bonito. Já conhecia a subida mas não ao ritmo que a fizemos. O que fez o Alberto foi incrível e o final foi bastante complicado. Nós queríamos ir para a geral com o Dan Martin e por isso não colaborei com Alberto até que vi que se não o fizesse podia perder a possibilidade de ganhar a etapa.
A vitória nesta altura é muito importante, porque eu sou um ciclista que não costuma começar bem o ano e isto significa que as coisas estão a sair-me melhor e isso dá-me mais confiança."

"Foi uma semana muito bonita para a equipa. Tenho que felicitar um a um pelo seu trabalho, já que todos estivemos a pedalar debaixo de condições muito duras. Mas esta é mais uma corrida, temos que prosseguir a trabalhar para continuar a somar triunfos, tão ou mais importantes que este."



Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário