G.P. Costa degli Etruschi (1.1) - Antevisão


O GP della Costa Etruschi, é a clássica que abre a temporada Italiana. Em 2017 a prova comemora a 22ª edição, os homens da casa dominam a lista de vencedores, com destaque para Alessandro Petacchi, que venceu por seis vezes esta prova, sendo o recordista. Na lista constam nomes como: Mario Cipollini e Elia Viviani, por duas vezes e Michele Scarponi por uma vez. 
O posicionamento no calendário da prova, tem sido benéfica, já que permite que algumas das figuras do ciclismo italiano, marquem presença.
Tipicamente, é uma clássica adequada a sprinters, conforme indica o historial de vencedores.

História
últimos 10 vencedores
2007 Alessandro Petacchi (ITA) Team Milram
2008 Alessandro Petacchi (ITA) Team Milram
2009 Alessandro Petacchi (ITA) LPR Brakes-Farnese Vini
2010 Alessandro Petacchi (ITA) Lampre-Farnese Vini
2011 Elia Viviani (ITA) Liquigas-Cannondale
2012 Elia Viviani (ITA) Liquigas-Cannondale
2013 Michele Scarponi (ITA) Lampre-Merida
2014 Simone Ponzi (ITA) Yellow Fluo
2015 Manuel Belletti (ITA) Southeast
2016 Grega Bole (SLO) Vini Fantini

Edição 2016 (Top-10)
1 Grega Bole (Slo) Nippo - Vini Fantini 4:40:36
2 Francesco Gavazzi (Ita) Androni Giocattoli - Sidermec
3 Diego Ulissi (Ita) Lampre - Merida
4 Andrea Fedi (Ita) Southeast - Venezuela
5 Giulio Ciccone (Ita) Bardiani CSF
6 Igor Boev (Rus) Gazprom - Rusvelo
7 Matteo Busato (Ita) Southeast - Venezuela
8 Edoardo Zardini (Ita) Bardiani CSF
9 Stefan Schumacher (Ger) Christina Jewelry Pro Cycling
10 Stephan Rabitsch (Aut) Team Felbermayr Simplon Wels

Percurso
San Vincenzo -Donoratico (190,6 Km)
O percurso é idêntico ao da edição de 2016. Serão 190,6 Kms, com 3 dificuldades principais uma delas repetida, a subida a Torre Segalari (205m), a última passagem por este topo será apenas a 9 quilómetros do final. 
O percurso terá três circuitos distintos, o primeiro (Bolgheri), com 24,3 quilómetros de extensão será percorrido por três vezes. O segundo tem apenas 10,3 de extensão, será percorrida duas vezes. E por fim o terceiro (Segarali), com 19,3 quilómetros de extensão, terá de ser realizado por três vezes.

 




Startlist

Condições atmosféricas
A previsão atmosférica não é muito agradável para os corredores. Espera-se chuva forte em alguns períodos da prova.
A temperatura deve rondar os 16ºC e é esperado vento fraco de Sul.

Favoritos
O principal cabeça cartaz da corrida é Diego Ulissi. No ano passado acabou em 3º lugar atrás de Grega Bole e Francesco Gavazzi. No Tour Down Under mostrou excelente forma.
Francesco Gavazzi foi 2º classificado em 2016. É um dos homens mais consistentes nos últimos anos, nas provas italianas. A sua versatilidade também coloca-o como um dos mais fortes, é capaz de sprintar em grupos restritos, característica comum a Manuel Belletti, Filippo Pozzato e Nicola Ruffoni. Gavazzi mostrou boa forma em San Juan, onde trabalhou para a equipe.
Em teoria, Eduard Grosu, Nicola Ruffoni e Matteo Malucelli estão entre os velocistas mais rápidos presentes na prova. A grande dúvida, é se eles conseguem aguentar-se com os da frente, neste percurso.
Manuel Belletti, mostrou em San Juan, que está em boa forma. Conseguiu estar na disputa nos sprints em 3 etapas, fazendo entre os 10 melhores nesses dias. Além disso, é um ciclista capaz de passar percursos deste tipo, que não são muito duros, mas que está longe de ser plano.
Filippo Pozzatto, já não é a estrela que um dia foi, mas para este nível competitivo, ainda é capaz de fazer algo interessante. Também esteve em San Juan, onde esteve mais focado no trabalho para a equipa.
Depois de várias temporadas nos Estados Unidos, Marco Canola regressa a Itália, para a Nippo-Vini Fantini. A aposta deve passar pelas provas de um dia do calendário italiano, precisamente o tipo de corrida que o GP Costa degli Etruschi se enquadra. É um bom finalizador, mas também é capaz de ultrapassar percursos um pouco mais complicados.
A Abu Dhabi dá-se ao luxo de ter dois candidatos para esta prova. Além de Ulissi, Marco Marcato não pode ser ignorado. É um finalizador ainda melhor que Ulissi, o que faz dele uma aposta muito válida da equipa, caso a corrida seja decidida por um grupo grande. 

***** Diego Ulissi  
**** Francesco Gavazzi, Matteo Malucelli, Manuel Belletti
***  Marco Marcato, Filippo Pozzato, Nicola Ruffoni
** Maikin Roman, Eduard Grosu, Asbjørn Kragh Andersen, Marco Canola
* Luca Wackermann, Antonio Parrinello, Nicola Gaffurini

A nossa aposta: Diego Ulissi
Pode não vencer, mas apostamos que estará nos primeiros lugares. É aquele que nos dá mais garantias, pelo seu nível e pela sua consistência neste tipo de provas.

Outsider: Nicola Ruffoni
Esteve forte em San Juan, sendo 3º e 5º em duas etapas da Vuelta a San Juan. A Bardiani deverá protegê-lo de forma a levá-lo no grupo principal até ao final, onde aí poderá impor o seu sprint.

Seguir em directo: @gsemilia; #GPEtruschi

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário