A obsessão de Tinkov por Contador com Sérgio Paulinho e Peter Sagan pelo meio

Oleg Tinkov, precisa de consulta psiquiátrica

Os últimos dias têm sido preenchidos com comentários lamentáveis e profundamente tristes do senhor Oleg Tinkov. Não que sejam surpresa as tiradas exageradas e de mau gosto do russo, mas desta vez ele decidiu elevar a um nível inimaginável.
Todos já sabíamos o quanto 'anormal' e extravagante era Oleg Tinkov, mas desta vez ele não só passou os limites dos limites como parece um autêntico animal enraivecido com um único objectivo, atingir o corredor que lhe deu as maiores vitórias como dono da equipa de ciclismo. Sim, é verdade, Alberto Contador foi responsável pelas maiores vitórias da Tinkoff, ganhou um Giro d'Italia e uma Vuelta a Espanha. 
Curiosamente depois dessas conquistas, Oleg Tinkov mostrou admiração e encheu o ciclista espanhol de elogios. 

Tinkov em extâse depois da vitória de Contador no Giro 2015
A questão que se coloca é, porque é que o russo, que irá deixar o ciclismo, está a carregar em cima de Alberto Contador?
Não sabemos, mas o que se sabe é que desde do final da Vuelta ao País Basco, onde Contador confirmou que iria continuar no pelotão pelo menos mais um ano, que Tinkov tem criticado fortemente o ciclista. E a coisa tem vindo a aumentar de tom, conforme os meses passam, até atingir o inimaginável. O russo tem usado todos os meios para o fazer, desde entrevistas até comentários realizados nas redes sociais, principalmente no instagram.
O que foi dito por Tinkov nestes últimos dias, até para o que estamos habituados dele, é surpreendente e atinge níveis nunca vistos, é de um baixo nível e de uma cobardia sem precedentes. Não me lembro de ter visto tal coisa no ciclismo. Os insultos, as provocações e inclusive insinuações sobre a vida privada de Contador, tornam toda esta situação, surreal e demonstram que o ciclismo não precisa de lixo, sim, o senhor Oleg Tinkov como pessoa, é lixo.
Aqui ficam os comentários absurdos do russo:




Retirado do instagram de Oleg Tinkov

Peter Sagan e Oleg Tinkov, uma relação curiosa

Curiosamente o russo, em 2015, passou toda a primavera a criticar o agora tão amado, Peter Sagan. Os resultados não apareciam, ele não estava a gostar de pagar por um brinquedo que não lhe dava a satisfação de ganhar no World Tour. Todos sabemos que é fácil ganhar a este nível, é só comprar os melhores e já está, porque os outros andam a dormir, é esta a mentalidade deste visionário russo. E também curiosamente por essa altura, Contador estava nas boas graças do russo, com a vitória no Giro.
Tinkov disse muitas pérolas nessa altura sobre Sagan, temos de lhe dar o mérito por isso, pelo menos faz-nos rir com tanta baboseira que diz. Uma delas é que lhe iria baixar o salário, até que os resultados começaram a aparecer e no Tour já o adorava como um filho, porque obviamente o brinquedo começou a render €€€. Mas engane-se quem pensa que o homem iria admitir que estava errado, ele é uma fonte de inspiração para qualquer humorista, não é que se saiu a dizer que todas as criticas eram para espicaçar o super-corredor eslovaco de forma a pressioná-lo para ter resultados, segundo ele, resultou na perfeição. Claro que sim senhor Tinkov, o mérito é todo seu.
Já no final do ano, quando Peter Sagan sagrou-se campeão do mundo em Richmond, as palavras de Tinkov foram escassas, limitou-se a dar os parabéns sem grande efusividade, certamente estava numa cabana qualquer na Sibéria, com pouca rede e não pôde ser mais efusivo, ou então ficou amuado e aziado por Sagan ter conquistado o seu maior feito da carreira com a camisola da Eslováquia e não com a camisola da equipa dele. É só escolher a opção.
Mas temos de lhe dar um super-desconto, porque pelos vistos o russo tem a tendência de estar constantemente bêbado.

Sérgio Paulinho e os verdadeiros amigos 

Sérgio Paulinho achou que estava demasiado na sombra e como quer trabalhar em 2017, decidiu entrar em cena. Numa entrevista ao jornal ojogo, o veterano que este ano correu na Tinkoff e que há muitos anos é colega de Contador e um dos mais fieis companheiros do espanhol, decidiu abrir o livro.
Diz ele e passo a citar, "Do Alberto esperava pelo menos um telefonema...", mas eles no Lugano não são vizinhos? O Contador é o empresário dele?
"Quando assinou pela Trek falámos com a equipa e disseram-nos que o meu nome nunca tinha sido mencionado. A partir daí tornou-se tarde para encontrar equipa, já era depois do Tour", mas então eles não estiveram juntos já depois do Contador anunciar que iria correr em 2017 na Trek? A 23 de setembro, o Contador partilhou uma foto no instagram dele, onde ele e o Paulinho estavam felizes da vida, durante um treino.

Uma foto publicada por Alberto Contador (@acontadoroficial) a

Toda a gente sabe que a Trek não aceitou todas as exigências do Contador, uma delas era o Benatti por exemplo, a Trek não o quis, o italiano irá para a Movistar. É engraçado uma equipa dizer ao empresário de outro ciclista quais foram os nomes que estiveram em cima da mesa.

E continuou, "Sempre disse que ainda queria fazer mais dois anos a um bom nível. Para aquilo que as equipas me pedem, acho que ainda o faço. E depois se veria: ou fim da carreira ou andar ano a ano até dizer chega.", isto não é verdade, no final da temporada passada o Sérgio Paulinho disse que este seria o seu último ano e ainda durante o Tour, quando esteve na Eurosport um dia como convidado, ele admitiu ter dito isso mas que ainda ia rever.

E depois sobre o que imaginou sobre o final da sua carreira, diz isto, "Sempre disse que tinha essa ideia, de acabar em Portugal. Mas, sem querer desvalorizar os ciclistas e as equipas nacionais, pensei melhor e decidi acabar no estrangeiro. Não é que o pelotão esteja fraco, mas as condições ou algo mais não me cativam para voltar. Se fosse para treinar outros ciclistas, e não tendo equipa, aceitaria logo. Mais um ano em cima da bicicleta, não. Prefiro ir treinar jovens, algo de que gosto.", peço desculpa caro Sérgio Paulinho, mas faz algum sentido? Querias acabar em Portugal, mas afinal já não queres, por causa das condições e algo mais? Preferes treinar jovens, algo que gostas, do que é que estás à espera?

Não querendo estar aqui a fazer de advogado do Contador até porque ele não precisa disso, mas acho muito feio vir para os jornais com esta conversa sobre um amigo. E se tinha alguma coisa a dizer, no dia 23 de setembro teve uma boa oportunidade para lhe dizer na cara, quando felizes e contentes estavam a tomar café a meio de um treino.
Mas o Paulinho não ficou por aqui e no jantar de despedida da equipa da Tinkoff, onde não esteve  presente, Alberto Contador, partilhou este tweet:



É extremamente curioso, ver este tweet do Paulinho, já que durante o Tour, foi convidado numa das emissões da Eurosport e não se conteve, desancou de cima abaixo na equipa Tinkoff, defendendo o seu amigo de então, Contador. Em outubro o discurso já é que os verdadeiros amigos são aqueles que ele tanto criticou. Também é interessante ver que estas criticas acontecem precisamente quando o seu ainda patrão está a levar a cabo uma cruzada contra Contador.
Outra questão que Paulinho deveria explicar, já que agora está com vontade de falar, temos de aproveitar a ocasião, não ocorre sempre, é como é que conseguiu correr no World Tour nestes últimos 2 anos apresentando um nível tão baixo. Um dia haveremos de saber com toda a certeza.

Alberto Contador, pode ter muitos defeitos e os tem, pode ser exigente para os colegas, pode inventar mil uma desculpas quando as coisas lhe corre menos bem, pode ser demasiado ambicioso e por vezes isso traz-lhe desgostos etc. Mas tudo o que se tem passado nestes últimos dias é completamente surreal, curiosamente estão a acontecer ao mesmo tempo. Desde ser insultado e tratado como tem sido pelo seu ainda patrão nos meios de comunicação e redes sociais, até a ser apunhalado nas costas por um amigo de vários anos. 
Já não bastava a temporada ter sido fraca a nível de resultados, agora acontece-lhe isto. É caso para dizer, "Quando uma pessoa está mal até um cão nos mija, nos sapatos.".

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

1 comentário: