Guia da Volta ao Algarve 2016


A Volta ao Algarve ou como carinhosamente é tratada pelas gentes da região, Algarvia, é a prova portuguesa que maior prestígio tem lá fora. Apesar de não ser a mais importante e popular para os adeptos da modalidade em Portugal e para os ciclistas e equipas portuguesas, essa naturalmente é a Volta a Portugal.
Nos últimos anos, a Algarvia, tem trazido constantemente alguns dos melhores ciclistas do pelotão internacional e algumas das melhores equipas. A posição privilegiada no calendário e as condições climatéricas favoráveis, fazem com que as equipas estrangeiras escolham o Algarve para que os seus ciclistas ganhem ritmo, para enfrentarem as corridas mais importantes da época, que aparecerão mais à frente.
Em 2016, a prova comemora a sua 42ª edição. A primeira edição foi em 1960, entre 1962 e 1976 a corrida não se realizou, voltando em 1977. Nesse ano prova ganha por Belmiro Silva, que curiosamente venceria por mais duas vezes, o que faz com que seja o recordista de vitórias à geral.
Os portugueses dominam a lista de vencedores, mas nos últimos 10/15 anos, com a vinda frequente dalgumas das melhores equipas, são poucos os vencedores portugueses. João Cabreira foi o último, em 2006.
Este ano, mais uma vez a lista de participantes não desilude, com destaque para as presenças de Alberto Contador e Fabian Cancellara, que poderão estar a realizar a última temporada como ciclistas profissionais. O ciclista suiço irá ser mesmo homenageado pela Federação Portuguesa de Ciclismo no inicio da 1ª etapa.

História
últimos 10 vencedores
2006 João Cabreira (POR) Maia Milaneza
2007 Alessandro Petacchi (ITA) Team Milram
2008 Stijn Devolder (BEL) Quick-Step
2009 Alberto Contador (ESP) Astana
2010 Alberto Contador (ESP) Astana
2011 Tony Martin (GER) HTC–Highroad
2012 Richie Porte (AUS) Team Sky
2013 Tony Martin (GER) Omega Pharma–Quick-Step
2014 Michał Kwiatkowski (POL) Omega Pharma–Quick-Step
2015 Geraint Thomas (WAL) Team Sky

Percurso
 1ª etapa - Lagos › Albufeira (187.6 Km)
 2ª etapa - Lagoa › Fóia (200 Km)
 3ª etapa (CRI) - Sagres › Sagres (18 Km)
 4ª etapa - S. Brás de Alportel › Tavira (187.3 Km)
 5ª etapa - Almodôvar › Alto do Malhão (172.7 Km)

O percurso deste ano tem duas chegadas às subidas mais duras da região algarvia, o Malhão e a Fóia, esta última regressa à prova, já que tem estado ausente.

Perfis
1ª etapa - Lagos › Albufeira (187.6 Km)
Perfil da 1ª etapa
Albufeira é uma chegada clássica da prova, não é totalmente plana no final, o que faz com que não seja uma chegada ideal para os sprinters puros. Porém apesar de não ser totalmente plana, também não é tão complicada, Greipel e Kittel são os grandes favoritos a vencer a etapa, no primeiro grande duelo entre os dois sprinters alemães.
Favoritos
*** Kittel
** Greipel
* Tom Boonen, Dylan Groenewegen, Heinrich Haussler, Ramunas Navardauskas, Eduard Theuns, Andrea Pasqualon, Edu Prades, José Joaquin Rojas

2ª etapa - Lagoa › Fóia (200 Km)
Perfil da 2ª etapa
O tão ansiado regresso da Fóia, acontece no segundo dia, esta é uma das etapas que poderá decidir a prova, além da dureza do terreno, serão quase 200 quilómetros. Os últimos 50 quilómetros contam com 4 contagens de montanha  sendo a última, a Fóia, que é de 1ª categoria, com 7,4 quilómetros de extensão a 6,5% de inclinação média.
As outras 3 contagens de montanha são:
- Padescas 4,1 Km@6,9%;
- Alto da Picota 5 Km@3%;
- Alto da Pomba 3,5 km@8,6%.
Favoritos
*** Alberto Contador
** Geraint Thomas, Thibaut Pinot, Fabio Aru
* Joaquim Rodriguez, Jon Izagirre, Ilnur Zakarin, Rigoberto Uran, Robert Gesink

3ª etapa (CRI) - Sagres › Sagres (18 Km)
Perfil da 3ª etapa
Este é outro dos dias que poderá decidir muita coisa na geral. Os grandes especialistas presentes são Cancellara e Tony Martin, serão os favoritos para a etapa. Para a geral, destaque para Geraint Thomas, Ilnur Zakarin, Rigoberto Uran e Alberto Contador. Thibaut Pinot e Fabio Aru tentarão limitar as perdas.
Serão 18 quilómetros completamente planos.
Favoritos
*** Tony Martin, Fabian Cancellara
** Luis Léon Sanchez, Alex Dowsett, Nélson Oliveira
* Ion Izagirre, Ilnur Zakarin, Geraint Thomas, Rigoberto Uran, Alberto Contador

4ª etapa - S. Brás de Alportel › Tavira (187.3 Km)
Perfil da 4ª etapa
Etapa que pode ser divida em duas partes. Os primeiros 80 quilómetros serão mais complicados, culminando com a subida da barragem do Barranco Velho. Os últimos 110 quilómetros não tem grandes dificuldades, com a chegada a Tavira a ser ideal para os sprinters.
Favoritos
*** Kittel
** Greipel
* Tom Boonen, Dylan Groenewegen, Heinrich Haussler, Ramunas Navardauskas, Eduard Theuns, Andrea Pasqualon, Edu Prades, José Joaquin Rojas

5ª etapa - Almodôvar › Alto do Malhão (172.7 Km)
Perfil da 5ª etapa
O alto do Malhão é a subida mais utilizada da Algarvia. A romaria dos adeptos de ciclismo até esta subida já faz parte da história da prova. Este ano, está colocada no último dia da prova e vai decidir tudo. Além da chegada no alto do Malhão, que é uma uma subida relativamente curta mas muito dura (contagem de 2ª categoria, com 2,5 quilómetros de extensão a 10%), a etapa conta com mais 3 subidas categorizadas, todas elas de 3ª categoria.
Favoritos
*** Alberto Contador
** Geraint Thomas, Thibaut Pinot, Fabio Aru
* Joaquim Rodriguez, Jon Izagirre, Ilnur Zakarin, Rigoberto Uran, Robert Gesink

Lista de inscritos/Startlist
 (Fonte: Procyclingstats)

Principais figuras
Favoritos à geral
Alberto Contador é o grande nome presente na prova, vencedor por duas ocasiões. O espanhol, que esta semana abriu as portas para continuar a correr mais um ano, terá aqui a sua primeira prova de 2016. Como sempre, está presente para vencer, é dos poucos ciclistas que tem por hábito entrar sempre para ganhar, seja, numa grande volta ou numa prova menor.
Fabio Aru correu a Valenciana, onde trabalhou para Diego Rosa, no entanto, mostrou estar bem e acabou por realizar uma boa corrida. Estará no Algarve como líder da equipa, com Rosa e Léon Sanchez a apoiá-lo.
Geraint Thomas, vencedor do ano passado, voltará a ser um dos favoritos e terá uma equipa muito forte a apoiá-lo. O britânico estreia-se na temporada, tal como Contador.
Thibau Pinot entrou muito bem no ano e aparece no Algarve, a liderar a FDJ, com o claro objectivo de a vencer. Contra si terá o contrarelógio, disciplina onde tem melhorado bastante.
Ion Izagirre esteve muito bem na Valenciana e está no Algarve como claro líder da Movistar. O objectivo será ganhar.
Ilnur Zakarin em 2015 demonstrou ser muito forte em provas por etapas de 1 semana. Excelente contrarelogista, é um dos homens a seguir na Katusha, que apresenta além dele, Joaquim Rodriguez e Tiago Machado.
Rigoberto Uran mudou de equipa e apresenta-se este ano, com algumas expectativas. No Algarve terá um contrarelógio à sua medida.

*** Alberto Contador
** Fabio Aru, Geraint Thomas
*  Thibaut Pinot, Jon Izagirre, Ilnur Zakarin, Rigoberto Uran

Sprinters
Toda a gente está à espera do grande duelo, entre André Greipel e Marcel Kittel. O ciclista da Etixx - Quick Step impressionou no Dubai ao vencer duas etapas e a geral. A forma como venceu foi avassaladora, demonstrando que está de volta à melhor forma. 
Já o ciclista da Lotto-Soudal dominou no Challenge de Maiorca. Depois de um grande 2015, Greipel tentará continuar os bons resultados, mas terá em Kittel o seu principal obstáculo.
De referir que as chegadas adequadas aos sprinters nesta edição da Volta ao Algarve, não são muito favoráveis a nenhum dos dois. Por essa razão homens como Tom Boonen, Dylan Groenewegen, Heinrich Haussler, Ramunas Navardauskas, Eduard Theuns, Andrea Pasqualon, Edu Prades, José Joaquin Rojas, são nomes a ter em conta.

Portugueses
Com a ausência de José Mendes, as esperanças portuguesas estão depositadas em Tiago Machado, que visa um top-10, que é perfeitamente possível. Bruno Pires é outro nome a ter em conta, um ciclista que mudou de ares e que liderará o Team Roth. Sérgio Paulinho vai com o propósito claro de ajudar Contador.

Em relação às equipas portuguesas, nenhuma delas deverá lutar por lugares cimeiros na geral. A maioria está a fazer a primeira prova do ano, excepção feita ao Louletano que participou na Vuelta a Murcia, Sandro Pinto foi o melhor classificado.
Uma das grandes curiosidades é o regresso do FC do Porto e do Sporting ao ciclismo de estrada. A equipa verde e branca é mesmo parceira do Tavira, equipa algarvia. Espera-se que o regresso destes dois emblemas históricos da modalidade, traga muita gente à estrada.

A nossa aposta: Alberto Contador
Surpresa: Tiesj Benoot

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário