Análise da Orica GreenEDGE 2015


A equipa australiana teve um ano com altos e baixos, destaque para Caleb Ewan que obteve 11 das 28 vitórias da equipa. O ano começou mal para uma das grandes figuras da equipa, Simon Gerrans ainda em dezembro de 2014, quando treinava para o Tour Down Under caiu e partiu a clavícula. 2015 ainda nem sequer tinha começado e já estava a arrancar mal e o azar continuaria durante o ano, com o ciclista australiano a ter um 2015 para esquecer.

Os inícios de temporadas da Orica costumam ser bastante movimentados, muito por culpa do verão no hemisfério sul, mais concretamente na Austrália. Existem algumas competições no país natal da equipa, que são importantes para a equipa.
Uma parte das vitórias são obtidas nesta fase da temporada. Em 2015 a equipa não foi feliz na prova do World Tour de casa, no Tour Down Under não obteve nenhuma vitória, o que constituiu uma desilusão,
A primeira vitória apareceu numa das provas de casa, em fevereiro, por Cameron Meyer na 1ª etapa do Herald Sun Tour. A prova foi dominada pela equipa, com a 2ª e 3ª etapa a serem ganhas por Caleb Ewan e a geral individual por Cameron Meyer. Ainda nesta altura, Daryl Impey tornou-se campeão sul-africano de contrarelógio e Michael Hepburn conquista o título da Oceania na mesma disciplina.
Caleb Ewan em março continuou a brilhar com duas vitórias de etapa no Tour de Langkawi, na 3ª e 6ª etapa. No Paris-Nice, Michael Matthews, venceu a 3ª etapa.
Em abril, Ewan continuou em forma, o jovem sprinter australiano na sua primeira temporada ao mais alto nível, confirmou todo o seu talento, venceu a Vuelta a La Rioja neste mês. Na Vuelta ao Páis Basco, Michael Matthews bateu a concorrência na 1ª etapa.
Quem também esteve em grande em abril, foi Michael Albasini, que no seu país, no Tour da Romandia, venceu a 2ª e 3ª etapas.
Em maio, na primeira grande volta do ano, no Giro, a equipa começou em forma, ao vencer a 1ª etapa, um contrarelógio colectivo, uma das suas grandes especialidades. Michael Matthews também venceu a 3ª etapa, num inicio da prova em que a equipa australiana esteve em grande destaque, no entanto a chama foi-se apagando ao longo da prova. Sem ninguém para lutar por lugares da geral, a equipa passou ao lado do resto da prova.
Junho foi o mês em que Caleb Ewan voltou a estar em grande, com quatro vitórias de etapa (2ª, 3ª, 5ª e 7ª) na Volta à Coreia e a conquista da classificação geral. Ewan apesar de muitas vitórias, as mesmas tinham sido conquistadas em provas de menor estatuto, no entanto, para o primeiro ano a este nível, o jovem australiano estava a exceder as expectativas. 
Ainda em junho, na Volta à Suiça, Matthews vencia a 4ª etapa.

O mês de julho é sempre marcado pelo Tour, em 2015 a equipa australiana teve uma participação desastrada na prova, onde o azar marcou presença, com muitas quedas e desistências. Destaque mais uma vez para a queda de Gerrans que fracturou o pulso esquerdo.
Agosto iria começar da melhor maneira, com a vitória de Adam Yates na Clasica de San Sebastian, um momento que fica marcado com a surpresa do ciclista britânico quando chega à meta, que não sabia que estava na frente da prova.

A temporada caminhava para o seu fim, a Vuelta mostrou um Esteban Chaves em grande forma, com um inicio extraordinário do pequeno colombiano, que liderou a prova. Venceu duas etapas a 2ª e 6ª e acabou na 5ª posição da geral, um excelente indicador para o futuro. Caleb Ewan na sua primeira grande volta, conseguiu um feito notável ao vencer uma etapa, a 5ª.

Caleb Ewan na sua 1ª participação numa grande volta (Vuelta), venceu uma etapa
Em setembro no Tour de Alberta, Matthews voltou às vitórias, ao vencer a 2ª etapa. Para fechar o ano, a equipa esteve presente no Abu Dhabi Tour, onde Esteban Chaves acabou a temporada a confirmar tudo de bom que mostrou na Vuelta, ao vencer a etapa raínha da prova, a 3ª e a geral individual.

Curiosidades e dados estatísticos
País: Austrália
Classificação UCI 2015: 8º
Número de vitórias em 2015: 28 (12ª equipa com mais vitórias em 2015)
Melhor ciclista no ranking UCI 2015: Michael Matthews (20º)
Corredor com mais Kms em 2015: Jens Keukeleire (12 258 Kms, 188º entre todos os ciclistas em 2015)
Corredor com mais dias de competição: Michael Hepburn (81 dias, 124º entre todos os ciclistas em 2015)
Corredor com maior número de vitórias: Caleb Ewan (11 vitórias, 7º entre todos os ciclistas em 2015)
Orçamento: 12,5 milhões de Euros
Fornecedor de bicicletas: Scott
Outros componentes: Shimano

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário