Análise da IAM Cycling 2015




O projecto foi apresentado em abril de 2012 durante a Volta à Romandia por Michel Thétaz, fundador de IAM, uma empresa de gestão de activos para clientes institucionais. O ano de 2015 foi o primeiro ano da equipa na categoria World Tour. 

A temporada de estreia da equipa no patamar mais alto do ciclismo, não foi nada de extraordinária, pois terminou em último lugar da classificação UCI. As  equipa conquistou apenas catorze vitórias em 2015. Matteo Pelucchi foi o ciclista que mais vezes venceu pela equipa, um total de quatro.
Logo no mês de Janeiro a equipa passou a ter nas suas fileiras o campeão nacional de estrada Australiano, após Heinrich Haussler vencer a prova de fundo do seu país.

Haussler apó ser coroado como campeão nacional 

No mês de Fevereiro a equipa obteve três vitórias, sendo que duas delas foram conquistadas por Matteo Pelucchi e a outra por Matthias Brandle. Pelucchi venceu dois troféus, o Playa de Palma-Palma e o Santanyi-Ses Salines-Campos. Também arrecadou a sexta etapa do Tour of Oman. 
Depois a equipa teve dois meses de "seca". Durante Março e Abril passam ao lado das vitórias. Só mesmo já no final de Maio é que vencem novamente, foi no prólogo da Volta à Bélgica e novamente por intermédio de Matthias Brandle.
Apesar de tudo destaque para as boas performances de Martin Elmiger no Paris-Roubaix (5º) e na Volta à Flandres (10º).

Matthias Brandle após o dia inaugural do Tour of Belgium

Durante os meses de verão a equipa obteve os melhores resultados, entre Junho e Agosto obtiveram oito vitórias.
A dezassete de Julho, Roger Kluge vence o prólogo do Ster ZLM Toer GP.

Roger Kluge a vestir de amarelo após vencer o prologo

Chegam as provas nacionais e a 25 de Junho Jérome Coppel sagra-se campeão francês de contrarelógio e a 28 de Junho Aleksejs Saramotins sagra-se campeão nacional de estrada da Letónia.
No mês de Julho a equipa conquista duas vitórias em território Austriaco. Vence as primeiras duas etapas do Tour of Austria! A primeira é conquistada por Sondre Enger ao sprint e a segunda por David Tanner.

No final do mês Jonas Van Genechten venceu a quarta etapa do Tour of Wallonie, que ligou Waterllo a Quaregnon.
Em Agosto o momento alto da equipa ocorreu no Tour of Pologne, quando na segunda e na terceira etapa Matteo Pelucchi bateu toda a concorrência ao sprint.
Já na recta final da temporada Jonas Van Genechten venceu a segunda etapa do Tour de l'Eurométropole que ligou Roubaix a Popering.

Destaque para a medalha de bronze conquistada por Jérome Coppel nos mundiais na prova de contrarelógio individual.

Curiosidades e dados estatísticos
País: Suiça
Classificação UCI 2015: 17º
Número de vitórias em 2015: 14 (26ª equipa com mais vitórias em 2015)
Melhor ciclista no ranking UCI 2015: Mathias Frank (58º)
Corredor com mais Kms em 2015: Sylvain Chavanel (14 620, 14º entre todos os ciclistas em 2015)
Corredor com mais dias de competição: Sylvain Chavanel (87 dias, 47º entre todos os ciclistas em 2015)
Corredor com maior número de vitórias: Matteo Pelucchi (68º entre todos os ciclistas em 2015)
Orçamento: Entre 10 a 15 milhões de Euros
Fornecedor de bicicletas: Scott
Outros componentes: Shimano
 

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário