Giro da Lombardia (1.WT) - Antevisão


Amanhã disputa-se o último monumento da temporada, la classica delle foglie morte, será a sua 109ª edição. Desde de 1905 que se corre, apenas houve um interregno nos anos de 1943 e 1944, devido à 2ª Guerra Mundial.
Em 1905, a corrida foi instituída com o nome de Milão-Milão, porém dois anos depois, em 1907, a corrida adoptou o nome que actualmente é usado, Giro da Lombardia ou Il Lombardia, nesse ano a Gazzetta dello Sport tomou conta da organização da prova.

A prova já teve vários trajetos, com diferentes pontos de partida e chegada, sendo eles os seguintes:
1905–1960 Milão-Milão
1961–1984 Milão-Como
1984–1989 Como-Milão (Duomo)
1990–1994 Milão-Monza
1995–2001 Varese-Bergamo
2002 Cantu-Bergamo 
2003 Como-Bergamo 
2004–2006 Mendrisio (SUI)-Como 
2007–2009 Varese-Como 
2010 Milão-Como 
2011 Milão-Lecco 
2012-2013 Bergamo-Lecco 
2014 Como-Bergamo
2015 Bergamo-Como

A Itália domina o número de vitórias, com a Bélgica e a França a completarem o pódio das nações mais vencedoras na Lombardia, a lista é a seguinte:
Itália-67
Bélgica-12
França-11
Suiça-5 
Rep. Irlanda-4
Holanda-3 
Espanha-2 
Lituânia-1
Luxemburgo-1
Russia-1
Grã-Bretanha-1

Fausto Coppi é o corredor mais bem sucedido na Lombardia, a lista dos maiores vencedores é a seguinte:
Fausto Coppi-5
Alfredo Binda-4
Henri Pelissier-3
Costante Girardengo-3 
Gaetano Belloni-3 
Gino Bartali-3 
Sean Kelly-3 
Damiano Cunego-3

História
últimas 20 edições
1995 Gianni Faresin (ITA) Lampre-Panaria
1996 Andrea Tafi (ITA) Mapei-GB
1997 Laurent Jalabert (FRA) ONCE
1998 Oscar Camenzind (SUI) Mapei-Bricobi
1999 Mirko Celestino (ITA) Team Polti
2000 Raimondas Rumšas (LTU) Fassa Bortolo
2001 Danilo Di Luca (ITA) Cantina Tollo-Acqua e Sapone
2002 Michele Bartoli (ITA) Fassa Bortolo
2003 Michele Bartoli (ITA) Fassa Bortolo
2004 Damiano Cunego (ITA) Saeco Macchine per Caffè
2005 Paolo Bettini (ITA) Quick Step-Innergetic
2006 Paolo Bettini (ITA) Quick Step-Innergetic
2007 Damiano Cunego (ITA) Lampre-Fondital
2008 Damiano Cunego (ITA) Lampre
2009 Philippe Gilbert (BEL) Silence-Lotto
2010 Philippe Gilbert (BEL) Omega Pharma-Lotto
2011 Oliver Zaugg (SUI) Leopard Trek
2012 Joaquim Rodríguez (ESP) Team Katusha
2013 Joaquim Rodríguez (ESP) Team Katusha
2014 Daniel Martin (IRL) Garmin-Sharp

Percurso
Bergamo - Como, 245 Kms

O percurso deste ano é diferente do ano passado, mas continua a incluir todos os ingredientes que se tornaram clássicos nesta clássica. Madonna del Ghisallo, Muro di Sormano e o lago Como são as principais imagens de marca da prova.
A primeira dificuldade aparece depois dos 50 quilómetros é o Colle Gallo, serão pouco mais de 7 quilómetros a uma pendente média de 6%.
Segue-se uma descida com alguns pontos complicados, sobretudo algumas viragens apertadas. Depois da descida aparece o vale de Serio e é aí que se encontra a zona de abastecimento, logo de seguida começa a segunda subida do dia, o Colle Brianza, uma subida curta mas dura, são 4 quilómetros a 7% de pendente média, mas perto do topo, há uma zona com 20% de inclinação.

Após a descida do Colle Brianza os ciclistas irão se deparar com uma das imagens de marca da prova, o Lago Como. Irão percorrer as suas margens até Bellagio e aí começarão a subir outro dos símbolos desta mítica clássica, a Madonna del Ghisallo, são pouco mais de 8,5 quilómetros, com uma pendente média de 6,2%. No topo está o famoso santuário. no entanto a subida pode ser dividida em duas secções, os primeiros 4 quilómetros a uma pendente média de 9%. Depois aparece uma ligeira descida e zona plana e de seguida a segunda secção de subida, que vai até ao topo.

Logo a seguir à descida de Madonna del Ghisallo, aparece outra subida mítica, o Muro di Sormano, com as suas estradas pintadas e pendentes absurdas, esta subia é daquelas que marcam de forma profunda a prova, são quase 2 quilómetros a uma inclinação média de 15,8%, há zonas a 27% de máxima.
Depois da descida do muro de Sormano, aparece a subida a Civiglio, uma novidade este ano, esta ascensão trás ainda mais dureza ao percurso deste ano, é que os ciclistas já têm 220 quilómetros nas pernas. São 4,2 quilómetros de extensão a 9,7% de inclinação média.

A parte final destaca-se curta ascensão a San Fermo della Battaglia, após se concluir esta última dificuldade, os corredores terão de percorrer cerca de 5 quilómetros até à meta, na sua maioria em descida.

Perfis
Perfil da prova
Perfis das principais subidas

Últimos 10 Kms
Condições meteorológicas
Nas últimas edições, a prova tem sido marcada pela muita chuva e vento. Ao que parece este ano as condições previstas também serão marcadas pelo mau tempo. As temperaturas previstas também serão baixas, o termómetro não deverá ultrapassar os 11 graus celsius. 
A parte final deverá ser marcada pelo vento de frente, um factor muito importante.

Startlist

Favoritos
***** Vincenzo Nibali, Alejandro Valverde
**** Philippe Gilbert, Diego Ulissi
*** Rui Costa, Dan Martin , Rafal Majka, Tim Wellens, Tony Gallopin
** Thibaut Pinot, Sergio Henao, Tom Dumoulin, Bauke Mollema
* Romain Bardet, Domenico Pozzovivo, Davide Rebellin, Tiesj Benoot, Jelle Vanendert, Wout Poels, Daniel Moreno, Adam Yates, Warren Barguil, Damiano Cunego

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário