Tour 2015 - Antevisão 12ª Etapa

O Tour despede-se dos Pirenéus com a sua Etapa Raínha. Uma etapa bastante dura com chegada ao lendário Plateau de Beille. Antigamente dizia-se que quem vence-se em Plateau de Beille vencia o Tour. Aconteceu isso nas primeiras quatro vezes que a prova por aqui passou, mas a fábula desvaneceu-se em 2011. O que acontecerá este ano?
Perfil 12ª etapa

Cidade de partida: Lannemezan

Place de la République - Lannemezan

Lannemezan é uma localidade de França localizada no sopé dos Pirenéus.
A sua localização é perfeita para os desportos de montanha, daí que seja muito conhecida por vários atletas serem naturais desta localidade francesa.
Mas nem só de desportos de montanha vive Lannemezan, o rugby também é rei por lá, com o clube local - CA Lannemezan.
Em 2010 a população local era de 5817 habitantes.
Lannemezan foi palco de 4 etapas do Tour.


Cidade de chegada: Plateau de Beille


3576121273_61320f6a8f_b_medium
Início da subida de Plateau de Beille

Plateau de Beille de inverno é completamente dominado pelos praticantes de desportos de montanha. Mas hoje serão os ciclistas e os adeptos do ciclismo a dominar a área. 
Apesar de ser apenas a sexta vez que o pelotão do Tour por ali passa, esta é já considerada uma subida lendária, talvez pela sua dificuldade. A última passagem do Tour por Plateau de Beille, decorria o ano de 2011 e o vencedor da etapa foi Jelle Vanendert. O record da subida mais rápida pertence a Marco Pantani, 43 minutos e 30 segundos, em 1998.


Hoje é a etapa rainha dos Pirenéus. Serão quatro contagens de montanha, uma de 2ª categoria, duas de 1ª e uma de Hors Category, coincidindo com o final da etapa.
A primeira subida do dia é o Col de Portet-d'Aspet, é curta mas com um pendente média muito elevada. A descida desta montanha foi onde há 20 anos atrás faleceu Fabio Casartelli, desde então há um memorial que homenageia o malogrado ciclista italiano.

Aqui fica o 'menu' do dia, em relação a subidas:
Km 57.5 – Col de Portet-d’Aspet (1 069 m) 4.3 km al 9.7% – 2°categoría
Km 93.0 – Col de la Core (1 389 m) 14.1 km al 5.7% – 1° categoría
Km 144.0 – Port de Lers (1 517 m) 12.9 km al 6% – 1°categoría
Km 195.0 – Plateau de Beille (1 780 m) 15.8 km al 7.9% – HC

Perfil da subida Plateau de Beille - Categoria Especial



Perfil da subida Col de la Core - 1ª Categoria


Perfil da subida Port de Lers - 1ª Categoria 

Favoritos:
Chris Froome é o grande favorito, seria uma grande surpresa se hoje o britânico não voltar a ganhar tempo aos principais rivais.
Nairo Quintana, ainda não parece ao nível de Froome, será complicado roubar tempo ao corredor da Sky, mas no ciclismo nada é garantido. Parece o mais forte dos outros.
Tejay Van Garderen, é quem está em segundo lugar da geral, não parece capaz de fazer frente a Froome, nem a Quintana. Espera-se que o americano hoje nos surpreenda.
Alberto Contador parece longe da forma de 2014, onde bateu consistentemente Froome. As alergias, e o Giro parecem estar a afectar o espanhol. Dificilmente ganhará, mas se no mundo do ciclismo há um corredor que nos pode deixar de boca aberta, esse ciclista é Alberto Contador.

***** Chris Froome
**** Nairo Quintana
*** Alberto Contador, Tejay Van Garderen, Alejandro Valverde
** Geraint Thomas, Robert Gesink, Warren Barguil, Rafal Majka, Bauke Mollema
* Fuga

A nossa aposta: Chris Froome
Surpresa: Robert Gesink

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário