Histórias e curiosidades da Vuelta a España (Parte I)


História:
A Vuelta a España em bicicleta, é um dos três "Grands Tours" da Europa, juntamente com o Tour de France e o Giro d'Italia são as provas por etapas mais importantes do mundo.
A prova espanhola é a mais jovem das três grandes voltas, nasceu por iniciativa de Juan Pujol e Clemente López Doriga, que acreditavam que deveria haver uma prova que cobrisse todo o território espanhol (já havia a Volta a Catalunya) e foram eles próprios que dirigiram a primeira edição da prova, no ano de 1935. 

Os primeiros anos da prova
A edição inaugural da prova deixou Madrid no dia 29 de abril e andou pelas ruas espanholas até 15 de Maio, com um total de 3.425 km, o que dá uma média insana de 240 km por etapa. A prova contou com 14 etapa, a primeira foi de Madrid  a Valladolid, num total de 185 km e foi ganha por Antoine Dignef. Esta edição foi ganha por pontos e o vencedor levou para casa 5.325 liras e o corredor que se classificou último recebeu 300 liras.
Essa primeira edição da Vuelta foi ganha pelo belga Gustaaf Deloor, líder da prova desde a  terceira etapa, com  uma média de 27'204 km./h., nesse ano Deloor levou para casa uma camisola laranja, que era a cor utilizada para o líder da geral . Gustaaf Deloor apresentou-se no ano seguinte para defender o seu título e teve sucesso, pois terminou à frente de outro ciclista belga, Alphonse Deloor. Nesse ano, dos 50 participantes, apenas 29 terminaram a prova.

Dificuldades da organização e anos 40
Pouco tempo após o seu início, a prova foi suspensa por causa da guerra civil espanhola que ocorreu de 1936-1941.
Já em 1941 com o “mundo” em Guerra 32 corredores apresentaram-se para correr a prova, e com apenas 4 estrangeiros primeira vez um espanhol venceu a prova. O ciclista que alcançou a glória foi Julian Berrendero. Esta terceira edição possui o recorde de menor participantes, e o percurso mais longo com um total 4442 quilómetros. Foi também o ano em que a média do vencedor da prova foi o mais baixo, ficou pelos 26.262 km. / h. Nesse ano houveram 22 etapas e 4 dias de descanso.
Nesta terceira edição, ocorreu pela primeira vez um contrarelógio,  num total de 53 quilómetros,. Foi realizado entre as localidades de Gijon e Oviedo. Neste ano a camisola de líder era novamente diferente. Era o branco que representava o líder da prova. Delio Rodriguez venceu umas incríveis 12 etapas nesta edição, mas terminou a prova “apenas” em quarto lugar.
No ano seguinte, em 1942 o vencedor da prova fez uma “proeza” usou a camisola de líder do início ao fim, e foi Julian Berrendero o obreiro deste enorme feito.
A prova foi novamente suspensa em 1943 e 1944 por falta de patrocinadores e voltou ao activo no ano de 1945, sob a nova organização, do jornal diário "Ya", até ao ano 1950. Nestas edições a camisola principal era branca com uma faixa vermelha com o nome do jornal.

 

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário