Volta à Romandia (2.WT) - Antevisão

Tour_de_Romandie_logo.svg
A Volta à Romandia em 2015 comemora a sua 69ª edição, desde 1947 que se realiza a prova, que tem como cenário a região suiça da Romandia.
A prova disputa-se tradicionalmente antes da primeira grande volta do ano, o Giro d'Italia, que faz com que a mesma tenha um atractivo adicional, já que alguns dos que estarão na prova italiana estarão na prova suiça.

A prova habitualmente atrai muita das figuras principais do pelotão internacional e a lista de vencedores comprova esse facto. Nomes como Gino Bartali, Eddy Merckx, Felice Gimondi, Giuseppe Saronni, Stephen Roche, Claude Criquielion, Tony Rominger, Laurent Jalabert, Bradley Wiggins e Chris Froome estão entre os vencedores da prova helvética.
Os italianos são aqueles que venceram, mais vezes a prova, com 13 triunfos na geral, seguidos dos suiços com 12 e os franceses com 10 vitórias.

A prova é marcada pela muita montanha, o que não surpreende já que a Suiça e a mais especificamente neste caso a Romandia, o que tem e muita é montanha e para todos os gostos.

História:
1947 Désiré Keteleer (BEL) 1982 Jostein Wilmann (NOR)
1948 Ferdinand Kübler (SUI) 1983 Stephen Roche (IRL)
1949 Gino Bartali (ITA) 1984 Stephen Roche (IRL)
1950 Édouard Fachleitner (FRA) 1985 Jörg Müller (SUI)
1951 Ferdinand Kübler (SUI) 1986 Claude Criquielion (BEL)
1952 Wout Wagtmans (NED) 1987 Stephen Roche (IRL)
1953 Hugo Koblet (SUI) 1988 Gerard Veldscholten (NED)
1954 Jean Forestier (FRA) 1989 Phil Anderson (AUS)
1955 René Strehler (SUI) 1990 Charly Mottet (FRA)
1956 Pasquale Fornara (ITA) 1991 Toni Rominger (SUI)
1957 Jean Forestier (FRA) 1992 Andy Hampsten (USA)
1958 Gilbert Bauvin (FRA) 1993 Pascal Richard (SUI)
1959 Kurt Gimmi (SUI) 1994 Pascal Richard (SUI)
1960 Louis Rostollan (FRA) 1995 Toni Rominger (SUI)
1961 Louis Rostollan (FRA) 1996 Abraham Olano (ESP)
1962 Guido De Rosso (ITA) 1997 Pavel Tonkov (RUS)
1963 Willy Bocklant (BEL) 1998 Laurent Dufaux (SUI)
1964 Rolf Maurer (SUI) 1999 Laurent Jalabert (FRA)
1965 Vittorio Adorni (ITA) 2000 Paolo Savoldelli (ITA)
1966 Gianni Motta (ITA) 2001 Dario Frigo (ITA)
1967 Vittorio Adorni (ITA) 2002 Dario Frigo (ITA)
1968 Eddy Merckx (BEL) 2003 Tyler Hamilton (USA)
1969 Felice Gimondi (ITA) 2004 Tyler Hamilton (USA)
1970 Gösta Pettersson (SWE) 2005 Santiago Botero (COL)
1971 Gianni Motta (ITA) 2006 Cadel Evans (AUS)
1972 Bernard Thévenet (FRA) 2007 Thomas Dekker (NED)
1973 Wilfried David (BEL) 2008 Andreas Klöden (GER)
1974 Joop Zoetemelk (NED) 2009 Roman Kreuziger (CZE)
1975 Francisco Galdos (ESP) 2010 Simon Špilak (SLO)
1976 Johan De Muynck (BEL) 2011 Cadel Evans (AUS)
1977 Gianbattista Baronchelli (ITA) 2012 Bradley Wiggins (GBR)
1978 Johan van der Velde (NED) 2013 Chris Froome (GBR)
1979 Giuseppe Saronni (ITA) 2014 Chris Froome (GBR)
1980 Bernard Hinault (FRA)
1981 Tommy Prim (SWE)

Percurso:
1ª etapa: Vallée de Joux – Juraparc, (19,2 Km) (CRE) 
2ª etapa: Apples – Saint Imier, (166,1 Km) 
3ª etapa: Moutier – Porrentruy, (173,2 Km) 
4ª etapa: La Neuveville – Fribourg, (169,8 Km) 
5ª etapa: Fribourg – Champex-Lac, (166,1 Km) (CRI) 
6ª etapa: Lausanne – Lausanne, 17,3Km (CRI) 

Prova marca pela muita montanha, sendo que abre com um contra-relógio por equipas e termina com um...contra-relógio individual.
A 2ª etapa, é típica de média-montanha, com algumas dificuldades pelo meio, ideial para uma chega com um pelotão reduzido ou uma fuga vingar. A última dificuldade do dia encontra-se a ceerca de 15 quilómetros da meta.
A 3ª etapa é mais do mesmo, média-montanha, embora a parte final não seja tão exigente como a do dia anterior, já que a última dificuldade do dia, encontra-se a cerca de 27 quilómetros e é uma contagem de 3ª categoria.
A 4ª etapa, também de média montanha, tal e qual os dois dias anteriores, o grupo que chegará ao final será selecto, ou então uma fuga vingará.
A 5ª etapa é o dia que mais dificil, uma etapa com chegada em alta montanha, a Champex-Lac, contagem de 1ª categoria a  quase 1500 metros de altitude.
O 6º e último dia, é um contra-relógio, não muito longo, serão cerca de 17,4 quilómetros, com uma ligeira subida a meio do percurso, e com os últimos quilómetros em descida.

Perfis
1ª etapa: Vallée de Joux – Juraparc, (19,2 Km) (CRE)

1
Perfil da 1ª etapa

2ª etapa: Apples – Saint Imier, (166,1 Km)

Perfil da 2ª etapa

3ª etapa: Moutier – Porrentruy, (173,2 Km)

Perfil da 3ª etapa

4ª etapa: La Neuveville – Fribourg, (169,8 Km)
4
Perfil da 4ª etapa
5ª etapa: Fribourg – Champex-Lac, (166,1 Km)
5
Perfil da 5ª etapa
6ª etapa: Lausanne – Lausanne, 17,3Km (CRI)
Perfil da 6ª etapa
Startlist:

Favoritos:
***** Chris Froome, Nairo Quintana, Simon Spilak
**** Jakob Fuglsang, Rui Costa, Thibaut Pinot
*** Romain Bardet, Rigoberto Uran, Rafal Majka
** Vincenzo Nibali, Pierre Rolland, Simon Yates, Ilnur Zakarin
* Jean-Christophe Peraud, Daniel Martin, Alexis Vuillermoz, Geraint Thomas
Nota: A previsão de favoritos tem por base a lista de participantes(ver startlist) até à altura da publicação desta antevisão.

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

1 comentário: