MTN-Qhubeka deseja criar talentos africanos



Desde a sua criação em 2007, a equipa MTN-Qhubeka estipulou como seu primordial objectivo em tornar-se a primeira equipa Africana no Tour de France, e esse sonho foi realizado este ano, quando a equipa Pro Continental recebeu o convite para o Tour de France.

"Para nós e em toda a África do Sul e África em geral, quando as pessoas falam sobre o ciclismo, eles falam sobre o Tour de France", diz Douglas Ryder, director da equipa da MTN-Qhubeka. 
"É como se não existisse outra raça. Eles não entendem que, como uma equipa corremos 200 dias para preparar e ficarmos prontos, de forma a começar forte o suficiente para ser capaz de competir em um Grand Tour como o Tour de France."

A equipa espera que a participação e sucesso na maior corrida de bicicletas do mundo venha a despertar mais interesse neste desporto entre os africanos, e eventualmente, produzir mais talento africano.

Como objectivos mínimos para o Tour de France, a MTN-Qhubeka estipulou a conquista de pelo menos uma etapa e a conquista de uma das camisola da prova.

"Ter uma equipa como a nossa, com uma história excepcionalmente diferente e ciclistas de todo o continente Africano, sabemos que irá aumentar a visibilidade e irá abrir portas para futuros ciclistas africanos ", diz Ryder.

Também pode interessar:

Pedro Ramos

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário