Histórias e curiosidades do Tour de France (Parte II)


Inicialmente, o Tour de France era uma competição quase estilo ao Audax Randonnée. Os ciclistas dormiam nas beiras das estradas e não podiam receber qualquer tipo de ajuda externa durante as seis etapas. Actualmente, têm veículos de apoio, mecânicos, comida, água, etc à disposição durante uma etapa, e o Tour é dividido em mais etapas. Usufruem de descanso em locais confortáveis, massagistas e outros benefícios.

A dificuldade extrema do Tour de France nas suas primeiras edições fez da Grand Boucle uma competição duríssima, praticamente insana. Normalmente, menos da metade dos ciclistas inscritos completava a prova. 

E as histórias por detrás do Tour desde o seu inicio? Algumas são caricatas... Ora vejam: 
-Sabiam que o primeiro vencedor do Tour, o francês Maurice Garin, recorria frequentemente à garrafa de vinho tinto? Pois era, no ano de estreia da prova, em 1903, havia um "borrachão" no pelotão. 
-Em 1950, Abdel-Kader Zaaf também demonstrou ser bom nos copos. Após ter curado uma bebedeira à sombra de uma árvore, o argelino subiu na bicicleta e foi numa direcção errada. Mais concretamente, ele fez um caminho de volta à partida e não em direcção à meta! O vinho faz cada uma às pessoas. É totalmente descabido pensar que situações assim possam ocorrer nos dias de hoje, mas noutros tempos foram por histórias como estas, que os entusiastas do ciclismo começaram a adorar o Tour de France. Ao menos é o que nos conta a história. Quem diria...

-E quanto ao francês Eugène Christophe? Ainda hoje é lembrado, mas como o maior azarado da prova. Após ter ultrapassado o Tourmalet em primeiro lugar, já à mais de cem anos, mais concretamente em 1913, a forqueta da roda dianteira partiu na descida. O melhor foi mesmo depois, Christophe carregou a sua bicicleta às costas durante uns incríveis 14 kms. Dizem que até encontrar um ferreiro numa vila, onde ele mesmo consertou a bicicleta. Ainda assim, sofreu penalização por ter recebido ajuda alheia.

-A prova também já foi conhecida como o "Tour das Dores", logo nos seus primeiros dias. Em 1903, com 467 kms de extensão, a primeira etapa ia de Paris até Lyon. Duas vezes maior do que a média diária percorrida nos dias de hoje! Os ciclistas até pedalavam à noite.

-Em 1911, os participantes foram enviados pela primeira vez para as montanhas, foram até aos Pirenéus, que na altura ainda eram de cascalho vejam bem. É desde aí que existe o La voiture balai, o nosso conhecido carro vassoura, que "resgata" todos os ciclistas que não conseguem superar os rigores do Tour.
-Uma outra curiosidade é o primeiro escândalo do Tour. Doping? Não, nada disso. Na segunda edição, ou seja, em 1904, houveram ciclistas que foram desclassificados, porque foram puxados por automóveis ou porque viajaram de comboio.

 

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário