Aru fala dos próximos objectivos e dos seus sonhos

Em declarações ao Biciclismo, Fabio Aru, abordou a nova temporada: "Não será fácil repetir os resultados do ano anterior. Estamos em Espanha a preparar a nova época e tentaremos fazer ainda melhor. Treino duro, estou bem preparado, a ter atenção aos detalhes, a fazer sacrifícios e a ter estágios como este em Espanha para crecer de forma a ser capaz de obter resultados ano após ano."

A pressão para o próximo ano será obviamente maior, com aquilo que conquistou na temporada passada: "A pressão está sempre lá. Mais pressão significa que podes fazer mais. Não me lamento porque isso significa que estou no caminho certo e tenho de continuar assim, para dar outro salto." afirmou Aru.

Aru a festejar uma vitória de etapa no Giro de 2014
Uma das grandes fraquezas de Fabio Aru é o contra-relógio, sobre isso o Italiano explicou o que tem andado a fazer para melhorar: " Tenho estado no túnel de vento da Specialized na California. O primeiro objectivo do próximo ano é o Giro, onde há um contra-relógio de 60 Kms e estou focado no trabalho para esse desafio. Eu não olho apenas para as provas por etapa, Liége e Lombardia são clássicas que gosto, assim como San Sebastian. Não estou a dizer que irão ser um grande objectivo para 2015, mas eu quero correr essas provas e ganhar experiência para o futuro- É importante ser um ciclista completo e não ser apenas um corredor para as grandes voltas, isto é o que eu quero e pelo qual trabalho. É a minha filosofia: tens de trabalhar para alcançar as metas que te propões. É claro que sonho ganhar a maglia rosa ou outro grande tour. Eu não sei se conseguirei alcançar esses objectivos, mas trabalharei para tal."

O inicio de temporada está praticamente definido para o Italiano: "Vou ao Paris-Nice, Catalunya, Trentino e Liége. Depois do Paris-Nice vou fazer um estágio em altitude, penso que Mount Teide é um bom local para treinar. No ano passado apenas fiz Catalunya e Trentino. Este ano, os primeiros cinco dias do Giro são mais duros que no ano passado, por isso preciso estar melhor preparado. Depois é possível ajudar Nibali no Tour ou ir à Vuelta, mas neste momento os meus planos apontam apenas para o Giro, vamos ver depois."

Aru é um fã confesso do Espanhol, Alberto Contador e explica o porquê: "Por causa do seu estilo de correr, é muito carismático. Gosto muito dele, ele tem sido o meu ídolo desde que comeceu no ciclismo. Por isso, depois do Contador me ter cumprimentado pela minha vitória de etapa na Vuelta, foi um momento de grande satisfação para mim."
No entanto, Aru corre na mesma equipa com Vincenzo Nibali, um dos grandes adversários do Espanhol, porém, o Italiano, afasta qualquer polémico e afirma: "Correr com o Vincenzo é fantástico."

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário