Giro d'Italia - Antevisão da 18ª etapa

Etapa rainha desta edição, no menu está a subida mais emblemática do Giro, o infame Passo dello Stelvio.

Pinzolo - Laghi di Cancano, 207 Km


Etapa com 5700 metros de subida acumulada, começa em Pinzolo e nada melhor que uma subida categorizada logo a abrir o dia. Campo Carlo Magno é uma boa ascensão para aquecer as pernas com quase 14 a 5.8%. Após descida e curto plano, aparece a segunda ascensão do dia, antes de se entrar na subida ofical há uma parte de falso plano e descida até Rumo, onde começa o P.Castrin/Hofmandjoch, são 8.6 Km a 8.9%.
Longa descida, seguida de 55 Km em falso plano até Prato, onde começa a principal desafio do dia, o monstro Stelvio, uma das subidas mais icónicas e imponentes do ciclismo mundial, 24.8 Km a 7.4%. Esta é a subida perfeita para ataques de longe, quem estiver atrasado e quer recuperar, tem de tentar aqui. A longa descida é também ela um desafio, muito rápida mas também exigente tecnicamente.
A última subida do dia é o Torri di Fraele, são 9 Km a 6.9%, muito irregular com algumas rampas exigentes, uma delas a 17%. Os últimos 2 Km até Laghi di Cancano são planos.




Sprints intermédios:
145.5 Km - Prato allo Stelvio/Prad am Stilfserjoch
197.2 Km - Isolaccia Valdidentro (1', 2' e 3' de bonificação)

Subidas categorizadas:
14.3 Km - Campo Carlo Magno GPM2, 14.2 Km @ 5.8%
66.4 Km - P.Castrin/Hofmandjoch GPM1, 8.6 Km @ 9.0%
170.3 Km - P.d.Stelvio/Stilfserjoch Categoria Especial, 24.8 Km @ 7.4%
206.3 Km - Torri di Fraele GPM1, 9.0 Km @ 6.9%

Condições meteorológicas

Dia sem chuva.
Temperaturas baixas no topo das montanhas, no Stelvio estarão 4ºC.
O vento vai soprar fraco, com rajadas fortes em altitude elevadas.

Favoritos

Fuga
Este é um dia para os homens da geral, é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada e por isso a Sunweb vai endurecer a corrida. A Deceuninck-Quickstep prefere uma corrida menos dura e mais confortável para João Almeida.

Luta pela Geral
A Sunweb tem duas cartas, Hindley e Kelderman, o holandês está a 17 segundos de Almeida, por essa razão Hindley deve trabalhar para ele. Veremos se tentarão descarregar Almeida no Stelvio ou vão esperar pelos ataques de Nibali, Majka ou Pozzovivo.
O tubarão vai ter de se mexer e poderá ser a chave, tem estado demasiado passivo neste Giro e esta é uma das últimas oportunidades, atenção às descidas, ele costuma atacar a corrida aí quando não consegue fazer a diferença a subir.
Tao Hart tem-se limitado a ir na roda até agora, no Stelvio iremos ver se o britânico quer ganhar o Giro ou está apenas para tentar o pódio. Será interessante ver a estratégia da Ineos para este dia.

⭐⭐⭐ Vincenzo Nibali
⭐⭐ Wilco Kelderman, Tao Hart
⭐ Jay Hindley, João Almeida, Rafal Majka
 
A nossa aposta: Vincenzo Nibali
Vamos arriscar e apostar no tubarão. Se há um ciclista neste pelotão com coragem de atacar de longe, seja a subir como a descer é ele. 

Joker: João Almeida
Vamos apelar ao coração e deixar a razão um bocadinho de lado e achamos que João Almeida vai conseguir aguentar a maglia rosa. Se passar o Stelvio, então pode mesmo ganhar a etapa, já que a subida final não é nenhum bicho.

Seguir em directo: #Giro2020, #Giro, #Giro103

Eurosport 1 (11:25)
Horário Portugal continental

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Publicar um comentário