Giro d'Italia - Antevisão da 12ª etapa

Dia muito emotivo no Giro, esta etapa será dedicada a Marco Pantani. Começa e termina na cidade que viu crescer o Il Pirata.

Cesenatico, 204 Km


204 Km com mais de 3600 m de subida acumulada, dia duro e a fadiga começa a acumular-se.
Desta vez a etapa não será feita com o mar adriático em pano de fundo, os ciclistas partem de Cesenatico e deslocam-se para o interior em direção ao terreno ondulado da região. Nos primeiros 60 Km, há duas subidas não categorizadas, que preparam os ciclistas para o que vem. A primeira subida categorizada é a Ciola (6.3 Km @ 6.1%), a sequência de subidas e descidas, sucedem-se, o perfil da etapa mais parece um serrote. O percurso rompe-pernas é ideal para o sucesso da fuga.
Barbotto é a segunda subida categorizada, uma parede de 4 Km a mais de 8%, segue-se Perticara, uma ascensão que no fundo são duas, a parte inicial é a mais dura. No final da descida de Perticara, primeiro sprin intermédio, importante para os pontos da maglia Ciclamino e começa logo a subida de Madonna di Pugliano com 9.1 Km a 5.9%, os primeiros 4 Km são os mais exigentes.
Segue-se uma não subida categorizada e por fim, a ascensão a Gorolo, com 4.4 Km a 6.3%, o topo está a 31 Km da meta. Descida e 15 Km planos até à meta em Cesenatico completam o menu do dia.



Sprints intermédios:
130.4 Km -  Novafeltria
189.2 Km - Savignano sul Rubicone (bonificação de tempo: 3", 2" e 1")

Subidas categorizadas:
76.8 Km - Ciola (4ª cat. 6.3 Km @ 6.1%) 
91.1 Km - Barbotto (3ª cat. 4.5 Km @ 8.1%) 
122.6 Km - Perticara (3ª cat. 7.6 Km @ 5.0%) 
141.2 - Madonna di Pugliano (3ª cat. 9.1 Km @ 5.9%) 
175 Km - San Giovanni in Galilea (4ª cat. 4.4 Km @ 6.3%)

Condições meteorológicas


Probabilidade elevado da chuva marcar presença, dificultará a vida dos ciclistas nas muitas descidas.
Temperatura vai variar muitas vezes e de forma repentina (ver gráfico).
O vento vai soprar moderado na parte inicial e final, por ser perto da costa, no interior o vento soprará fraco. A direção do vento vai variar ao longo do dia.

Favoritos

Fuga
Sim, é um típico dia para a a fuga. As equipas dos sprinters não irão perseguir e as equipas dos homens da geral não irão perseguir uma fuga sem gente que possa pôr em causa a classificação dos seus líderes.

Existem muitos nomes para a fuga, aqui ficam alguns:
AG2R - Bouchard, Hanninen, Paret-Peintre or Vendrame
Androni - Pellaud
Bahrain - Tratnik, Padun
Bardiani - Carboni
Bora-Hansgrohe - Sagan, Fabbro
CCC - De la Parte, Valter
Cofidis - Hansen, Edet
EF - Guerreiro, Kangert
Lotto-Soudal - De Gendt, Hagen
Movistar - Rubio, Carretero, Cataldo, Vilella
Ineos - Ganna, Castroviejo, Swift, Dennis
Israel - Navarro
NTT - Meintjes, O'Connor
Sunweb - Hamilton
UAE - Ulissi, Conti, Bjerg
Vini Zabù - Visconti, Zardini

Luta pela Geral
A última subida do dia está muito longe, se tudo correr normalmente não haverão diferenças entre os homens da geral. Mas já sabemos que estamos em 2020 e no Giro, ou seja, não é uma corrida normal.

⭐⭐⭐ de Gendt, Ulissi
⭐⭐ Swift, Sagan
⭐ Ganna, Bjerg, Visconti, Guerreiro

A nossa aposta: Diego Ulissi
A UAE na 10ª etapa tentou colocar Ulissi na fuga, não conseguiu, desta vez não podem falhar porque para este dia, é a melhor carta. Ulissi está em forma e tem uma boa ponta final em grupos reduzidos.

Joker: Filippo Ganna
Uma das revelações deste Giro, um todo o terreno. Se por acaso se apanhar sozinho nos últimos 30 Km, então será praticamente impossível de o apanhar.


Seguir em directo: #Giro2020, #Giro, #Giro103

Eurosport 2 (11:25)

Horário Portugal continental

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Publicar um comentário