Vuelta a España 2019 - Antevisão 6ª etapa

Dia que tem escrito 'fuga' em todo o perfil da etapa. Não se esperam diferenças importantes entre os homens da geral.

 Mapa

Perfil
São quase 200 Km, que podem ser divididos em 3 partes. 
A primeira são os primeiros 50 Km, onde estão colocadas duas contagens de montanha, Puerto de Nogueruelas e o Puerto Linares, perfeitos para a formação de uma fuga com qualidade. 
A segunda é a mais longa das três, com cerca de 100 Km, mas a menos dura, apesar do terreno ser de constante sobe e desce, é mais simpático e não há nenhuma contagem de montanha.
A terceira são os últimos 40 Km, que conta com duas contagens de 3ª categoria, uma delas coincide com a meta, é o Puerto de Ares que conta com 7.7 Km a 5.3%, em principio não deve fazer diferenças entre os homens da geral, é demasiado suave, mas nunca se sabe basta um dia mau de alguém e pode perder tempo valioso.

Sprint intermédio:
Km 139 - Catí

Subidas categorizadas:
Km 20.9 - Puerto de Nogueruelas (2ª Cat., 9.0 Km a 4.6%)
Km 35.2 - Puerto de Linares (3ª Cat., 6.0 Km a 6.6%)
Km 173.7 - Puerto de Culla (3ª Cat., 4.3 Km a 5.8%)
Meta - Puerto de Ares (3ª Cat., 7.7 Km a 5.3%)
@gregariosdelujo
Local de partida: Mora de Rubielos

Ex-Colegiata de Santa María
Mora de Rubielos é um município da Espanha na província de Teruel, comunidade autónoma de Aragão.
A primeira coisa que se nota ao chegar a Mora de Rubielos é o seu deslumbrante castelo e as suas muralhas em ruínas. O edifício, presumivelmente de origem árabe, foi reconstruído no século XII depois que a cidade foi conquistada por Alfonso II. Situada na Serra de Gúdar, em Aragão, Mora de Rubielos sediará o início de uma etapa da Vuelta, pela primeira vez na história.

Local de chegada: Ares del Maestrat
Vista sobre a cidade de Ares del Maestrat
Embora não esteja localizado na mesma província, Ares del Maestrat compartilha certas semelhanças com Mora de Rubielos. Esta cidade em Castellon também é famosa pelo seu castelo, que desempenhou um papel fundamental nas conquistas de Jaume I. Localizada no sopé da Mola d'Ares, esta cidade é a segunda mais alta de toda a Comunidade de Valência, a uma altitude de quase 1.200 metros.

Condições meteorológicas

Dia seco, com céu limpo e a temperatura a rondar os 25ºC durante toda a etapa. O vento vai soprar moderado de Sul.

Favoritos

Fuga?
Dia de fuga, a equipa do camisola vermelha não quererá ter muito desgaste e as equipas dos sprinters não irão trabalhar porque a etapa não é para eles.
Os primeiros 50 Km são ideais para a formação da fuga e dado o perfil da etapa, Thomas De Gendt tem de ser mencionado, este é um dia perfeito para ele.
A Burgos-BH é a equipa mais fraca em prova, mas tem colocado homens em fuga todos os dias e ontem venceu a etapa através de Madrazo. Não será de estranhar se colocarem homens na fuga novamente, apesar de já se poder dizer que a Vuelta foi um sucesso para eles mesmo que não façam mais nada até ao fim.


⭐⭐⭐ Thomas De Gendt, Jesús Herrada,Ben King, Lawson Craddock, Felix Großschartner, Valerio Conti, Dylan Teuns, Tao Hart, Wout Poels, Gianluca Brambilla, Mark Padun, James Knox
⭐⭐ Alejandro Valverde, Sergio Higuita, Primoz Roglic
⭐ Miguel Angel Lopez, Davide Formolo, Nairo Quintana, Esteban Chaves, Tadej Pogacar

A nossa aposta: Thomas De Gendt
Esta é uma das primeiras oportunidades para o rei da fugas aproveitar e tentar a sua sorte. A subida final é perfeita para ele e aí terá a oportunidade de arrumar com os colegas de fuga. Mas para isso, terá primeiro de entrar na fuga certa.

Joker: Sérgio Higuita
A EF foi um desastre em Javalambre, seleccionaram o grupo, até descarregaram Higuita e depois Uran não correspondeu, perdeu tempo importante.
A subida final é interessante às características de Higuita, um ciclista explosivo que tem uma ponta final impressionante. Será que a EF está disposta a controlar a corrida de forma a tentar ganhar a etapa através de Higuita? Temos as nossas dúvidas.


Seguir em directo: #LV2019 #laVuelta #Vuelta2019 #laVuelta2019
(a partir das 14:00, hora de Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário