Vuelta a España 2019 - Antevisão 5ª etapa

Primeiro grande teste de montanha nesta Vuelta. Dia com mais de 3600 metros de subida acumulada, que inclui um final num colosso, Javalambre.

Mapa
Perfil

Etapa com 170,7 Km de extensão, que parte de L'Eliana e a estrada começa logo a subir. A primeira contagem de montanha tem o topo ao Km 32.6, é o Puerto de Alcublas, subida de 2ª categoria.
O terreno não vai dar descanso, poucas zonas planas, os corredores ou vão estar a subir ou a descer. A segunda contagem de montanha aparece a meio da etapa, Alto Fuente de Rubielos, é de 3ª categoria.
Ainda antes da subida final, há uma não categorizada onde os ciclistas sobem aos 1300 metros de altitude e descem até Arcos de las Salinas, para iniciar a ascensão ao Observatório Astrofísico de Javalambre.
São 11,7 Km a 7,8% de inclinação média, mas com diversas zonas acima dos 10%. Os primeiros 3 Km são os mais simpáticos, nunca passa dos 6%. Por outro lado os últimos 5 Km são penosos, com 10% de inclinação média, que tornam esta subida muito dura.

Sprint intermédio:
Km 135 - Manzanera

Subidas categorizadas:
Km 32.6 - Puerto de Alcublas (2ª Cat., 6.2 Km a 4.7%)
Km 99.7 - Alto Fuente de Rubielos (3ª Cat., 5.3 Km a 5.9%)
Meta - Alto de Javalambre (1ª Cat.,  11.7 Km a 7.5%)
@gregariosdelujo

Local de partida: L'Eliana
Parc de la Pinada- L'Eliana
L'Eliana é um município da Espanha, na província de Valência, Comunidade Valenciana.
Sustentável, acolhedora e com ampla oferta cultural e festiva, L'Eliana é acima de tudo uma cidade moderna. Uma vanguarda cultural que é bem representada por uma banda local com um público de âmbito nacional: La Habitación Roja. Ao longo de sua trajetória de mais de duas décadas, o grupo tem sido um dos principais expoentes da cena musical "indie" da Espanha.

Local de chegada: Observatório Astrofísico de Javalambre
Observatório Astrofísico de Javalambre
Localizado a uma altura de quase 2.000 metros, o Observatório Astrofísico de Javalambre pode ser visto a partir da cidade de Arcos de las Salinas. Este centro de ciências, que opera há quase trinta anos, é dedicado ao mapeamento de estrelas através dos dois telescópios que se destacam na paisagem montanhosa da área.

Condições meteorológicas

Dia seco, com algumas nuvens e a temperatura a rondar os 25ºC durante toda a etapa. O vento vai soprar fraco.

Favoritos

Fuga?
Esta ainda não será a etapa para uma fuga ter sucesso. A batalha pela vitória será entre os homens da geral, com as equipas da Jumbo-Visma, EF, Movistar e Astana a controlar o pelotão até à subida final.

Todos contra Roglic
Roglic depois do desastre que foi o contrarrelógio coletivo, respondeu bem e mostrou estar em forma no dia a seguir. O esloveno tem a seu favor o contrarrelógio mais à frente na prova, onde poderá colocar tempo nos adversários.
Por essa razão é que os trepadores têm de começar a tentar cavar diferenças para Roglic, se não conseguirem descarregá-lo, pelo menos começar o trabalho de desgaste, como aconteceu no Giro. A Jumbo-Visma apesar de já não contar com Kruijswijk, tem um bloco poderoso e superior àquele que vimos no Giro.
Os colombianos serão a principal dor de cabeça de Roglic e da equipa holandesa.

⭐⭐⭐ Nairo Quintana, Primoz Roglic
⭐⭐ Miguel Angel Lopez, Rigoberto Uran
⭐ Alejandro Valverde, Rafal Majka, Sergio Higuita, Esteban Chaves, Tadej Pogacar

A nossa aposta: Primoz Roglic
O esloveno vai aguentar o primeiro round e sairá vencedor em Javalambre. Está em boa forma como provou na 2ª etapa e num grupo restrito em subida tem uma boa ponta final.

Joker: Tadej Pogacar
Devido à perda de tempo no contarrelógio coletivo, o jovem prodigio esloveno tem um pouco mais de liberdade em relação a outros. A resposta a um ataque dele em principio não será imediata e ele pode aproveitar essa pequena liberdade para ganhar a etapa.

Seguir em directo: #LV2019 #laVuelta #Vuelta2019 #laVuelta2019
(a partir das 14:00, hora de Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

1 comentário: