Vuelta a España 2019 - Antevisão 2ª etapa

Depois do confuso contrarrelógio coletivo, a Vuelta continua por terras valencianas e estradas bem conhecidas da maioria dos ciclistas do World Tour.

Mapa

Perfil
São praticamente 200 Km por terreno ondulado e seletivo. A etapa começa com uma longa subida, o Puerto de Confrides, são mais de 20 Km de subida a 3.6%, ideal para que uma fuga se forme. O Alto 
de Benilloba está coloca logo a seguir à curta descida do Confrides.
Apesar de não haverem mais subidas categorizadas até ao Alto de Puig de Llorenca, que se situa a 30 Km da meta, o terreno tem poucos metros planos, com constante sobe e desce e de desgaste.
O Alto de Puig Llorenca é uma subida complicada, curta, cerca de 2900 metros, mas muito empinada, são 9,2% de inclinação média, com a parte inicial a ter uma rampa com 20% e várias outras ao longo da ascensão bem acima dos 10%.
Os últimos 24 Km são em descida e com uma zona em falso plano.

Sprint intermédio:
Km 168.3 - Moraira

Subidas categorizadas:
Km 37.6 - Puerto de Confrides (2ª Cat., 20.6 Km a 3.6%),
Km 54.2 - Alto de Benilloba (3ª Cat., 5.7 Km a 4.3%),
Km 175.8 - Alto de Puig Llorenca (2ª Cat., 3.0 Km a 9.2%).

Local de partida: Benidorm
Benidorm
Benidorm é um município da Espanha na província de Alicante, comunidade autónoma da Comunidade Valenciana. A cidade fica situada na chamada Costa Blanca e a sua principal fonte de riqueza é o turismo. De facto, as suas magníficas praias e a grande capacidade hoteleira tornaram esta cidade num dos mais importantes centros turísticos do país.
Benidorm vive dada ao turismo durante todo o ano. O seu microclima faz com que o fluxo de visitantes se mantenha durante doze meses. Goza (em média) de 300 dias de sol por ano e tem uma temperatura média anual de 19 graus.
Mas não só de praia se faz a visita a Benidorm, uma caminhada pelas suas ruas dá a conhecer o seu passado como um povo.

Local de partida: Calpe
Vista de Calp
Calpe é um município de Valência localizado na costa norte da província de Alicante, na região de Marina Alta. Tem 21,540 habitantes (INE 2015), dos quais mais de 60% são estrangeiros.
Em sua costa majestosamente se ergue um maciço rochoso de 332 metros, o Peñón de Ifach, um dos símbolos da Costa Blanca.
Calpe é sinónimo de sol e praia e clima extraordinário, mas é também sinónimo de história, astronomia, arquitectura e arqueologia. Em Calpe os visitantes podem praticar escalada, vela e mergulho, correndo atrás de uma vaca nas festas de Agosto ou assistir à recriação da sangrenta batalha entre mouros e cristãos nas festas em Outubro.

Condições meteorológicas

Tempo seco e temperatura perto dos 26ºC. O vento vai soprar moderado de este, significa de costa na primeira parte da etapa e de frente na segunda.

Favoritos

Fuga?
Demasiado cedo para que uma fuga tenha sucesso, apesar do terreno ser propicio a isso. Thomas De Gendt é o nome que nos lembramos quando falamos de fugas, mas para esta etapa apostamos que a fuga irá ser constituido por ciclistas menos cotados, principalmente das equipas espanholas Pro-Continentais, que irão querer mostrar a jersey.

O Alto de Puig Llorenca deverá em teoria fazer uma seleção, eliminando os sprinters, mas será que há algum deles que pode sobreviver? Talvez, principalmente Sam Bennett que costuma passar relativamente bem este tipo de dificuldades, no entanto tudo depende do ritmo e como for abordada esta subida. Fernando Gaviria era também um nome a ter em conta, mas a queda no contrarrelógio pode fazer-se sentir.

Perante este cenário, acreditamos que os puncheurs irão disputar a vitória de etapa entre eles: Valverde, Aranburu, Gilbert, Higuita e Boasson Hagen.

⭐⭐⭐ Alejandro Valverde, Alex Aranburu, Philippe Gilbert
⭐⭐ Sérgio Higuita, Edvald Boasson Hagen, Sam Bennett, Luka Mezgec
⭐ Fuga

A nossa aposta: Philippe Gilbert
A Deceuninck-Quick Step perdeu o contrarrelógio por apenas 2 segundos e irá querer conquistar a camisola vermelha, por isso irão controlar a fuga. A etapa é perfeita para Gilbert, se os sprinters forem eliminados, ele é um dos mais rápidos do pelotão em grupos reduzidos.

Joker: Sam Bennett
Dos sprinters é aquele que pode aguentar a última subida do dia. Mesmo que seja descarregado é capaz de limitar as perdas e conseguir reentrar nos últimos 24 Km, aí terá de ter ajuda da equipa.
Está em grande forma, como mostrou no BinckBank Tour, onde venceu 3 etapas.

Seguir em directo: #LV2019 #laVuelta #Vuelta2019 #laVuelta2019
(a partir das 14:00, hora de Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário