Vuelta a España 2018 - Antevisão 20ª etapa

Simon Yates está perto de vencer a sua primeira grande volta, mas antes tem de passar este teste. Etapa muito curta em Andorra, mas muito dura.

Mapa
Perfil
Coll de la Comella
Coll de Beixalis


Coll de Ordino
Coll de la Gallina
Etapa muito curta, com apenas 97,3 quilómetros, mas com seis contagens de montanha, três de 1ª categoria e uma de categoria especial, esta a coincidir com a meta.
Será um dia de constante subida e descida, sem terreno plano. A etapa pode ser divido em três partes, a primeira são so primeiros 42,3 quilómetros, onde os ciclistas sobem o Comella, Beixalis e o Ordino, subidas duras, que desgastam. A segunda parte é fazer o oposto, isto é, descer o Ordino e subir o Beixalis e o Cormella. O Beixalis é feito pela mesma vertente da primeira passagem, o Cormella é pela vertente oposta.
A última parte é a subida ao Coll de la Gallina, uma das ascensões mais duras da região Andorrenha. A organização refere apenas, 3,5 quilómetros a 8.7%, que são os mais duros, mas a verdadeira subida começa em Aixovall e são 7,6 quilómetros a 8,2% de inclinação média.Em 2012, Alejandro Valverde venceu a etapa da Vuelta que terminou neste local, bateu na linha de meta Purito e Contador.

Sprint intermédio: 
La Massana (1238 m, Km 30.4).

Subidas categorizadas:
- Coll de la Comella (2ª Cat. 1344 m, 4.4 Km a 7.7%, Km 5.8),
- Coll de Beixalis (1ª Cat., 1797 m, 6.8 Km a 8.2%, Km 19.7),
- Coll de Ordino (1ª Cat., 1977 m, 9.4 Km a 7.2%, Km 42.2),
- Coll de Baixalis (1ª Cat., 1797 m, 7.0 Km a 8.2%, Km 64.2),
- Coll de la Comella (3ª Cat., 1344 m, 3.6 Km a 6.1%, Km 81.0),
- Coll de la Gallina (Cat. Especial, 1547 m, 7.6 Km a 8.2%, META).

Local de partida: Andorra. Escaldes-Engordany


Escaldes-Engordany é uma localidade do coprincipado de Andorra. É a segunda maior localidade em número de habitantes, atrás de Andorra La Vella. 
Localiza-se no coração de Andorra e foi formada pela junção de dois centros urbanos que na origem era separados e bem distintos. 
Nas imediações podemos encontrar o Valle del Madriu com cerca de 4247 hectares. É um parque muito importante pelo seu valor natural mas também cultural. Nele está caracterizado a vida na montanha desde os tempos medievais com cabanas, construções de pedra, etc.

Local de chegada: Coll de la Gallina. Santuario de Canolich


Encostas íngremes cobertas de vegetação, com árvores em ambos os lados da estrada e uma subida brutal. É assim o Col de la Gallina, cujo cume faz parte da localidade de Sant Julià de Lòria, perto da fronteira sul, entre o Principado de Andorra e a Espanha.
Lá no alto encontramos o Santuário de Canolich, datado do século XII mas, segundo os dados disponíveis, o edifício, tal como o conhecemos hoje, remonta ao século XX.
O antigo Santuário de Canolich, estilo românico, desapareceu há vários séculos, mas o novo foi construído no mesmo local. A escultura da Virgem de Canolich - preservada em madeira original - data desse período.
Com uma estrada de acesso adequada para todos os tipos de caminhantes e ciclistas, o Col de la Gallina é um excelente exemplo de como se pode desfrutar de Andorra de diferentes maneiras e em qualquer época do ano.

Condições meteorológicas

Probabilidade baixa de chuva, a temperatura vai rondar os 26ºC, mas no topos a temperatura será um pouco mais baixa. O vento irá soprar fraco.

Favoritos

⭐⭐⭐ Simon Yates, Steven Kruijswijk
⭐⭐ Alejandro Valverde, Enric Mas, Miguel Angel López, Thibaut Pinot, Nairo Quintana, Rigoberto Uran
⭐ Fuga

A nossa aposta: Simon Yates
Esteve muito forte na etapa anterior, onde deu um passo praticamente definitivo para a conquista da Vuelta. Não será de espantar se o britânico tentar vencer mais uma etapa, para fechar em beleza uma Vuelta que controlou bem.

Outsider: Enric Mas
Talvez tenha cometido um erro tático ao não ir na roda de Simon Yates na Rabassa, no final da etapa parecia ter pernas para mais do que aquilo que mostrou. A sua juventude e irreverência pode fazer com que tente algo, até porque está na luta pelo pódio.

Diferenças entre os candidatos da geral:
1. Simon Yates (Mitchelton-Scott)
2. Alejandro Valverde (Movistar Team) a 1:38″
3. Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo) a 1:58″
4. Enric Mas (Quick-Step Floors) a 2:15″
5. Miguel Ángel López (Astana) a 2:29″
6. Nairo Quintana (Movistar Team) a 4:01″
7. Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) a 5:22″
8. Rigoberto Urán (EF-Drapac) a 5:29″
9. Ion Izagirre (Bahrain-Merida) a 6:30″
10. Tony Gallopin (Ag2r-La Mondiale) a 7:21"
11. Emmanuel Buchmann (Bora-hansgrohe) a 8:54″
12. Wilco Kelderman (Sunweb) a 10:19″

Seguir em directo: #LV2018 #laVuelta #Vuelta2018 #laVuelta2018
(a partir das 14:00, hora de Portugal Continental)
  (a partir das 15:00, hora de Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário