Vuelta a España 2018 - Antevisão 4ª etapa

Ao 4º dia, o primeiro grande teste para os homens da geral. Uma chegada de 1ª categoria na Sierra de la Alfaguara, já irá fazer uma seleção.

Mapa
Perfil

Subida final
Primeiro teste montanhoso para os homens da geral. Começa em Vélez-Málaga e termina 161 quilómetros depois na Sierra de la Alfaguara.
Os primeiros 50 quilómetros são planos até que aparece o Puerto de la Cabra, com mais de 16 quilómetros de subida a 5,8% de inclinação média, é um teste interessante e que prepara os corredores para a subida final. Passada a contagem de montanha os ciclistas continuam a subir ligeiramente até ao sprint intermédio.
Curta descida e nova subida, esta não categorizada, depois descida longa, mas não muito inclinada até a Santa Fé, onde começa uma falsa subida, passam por Granada e 5 quilómetros depois inicia a ascensão final.
A subida à Sierra de la Alfaguara não é demasiado longa, mas também não é curta, não tem gradientes elevados e é relativamente constante.

Sprint intermédio: 
Granada (718 m, Km 145.9).

Subidas categorizadas: 
- Puerto de la Cabra (1ª Cat., 1057 m, 16.2 Km a 5.8%, Km 67.1),
- Sierra de la Alfaguara (1ª Cat., 1435 m, 12.0 Km a 5.6%, META).

Zona de abastecimento:
- Km 82.7

Local de partida: Vélez-Málaga


Localizada na província com quem partilha metade do nome (Málaga), Vélez-Málaga é um destino turístico bastante familiar e acessível, composto tanto pela costa como pelo interior.
A oferta turística é bastante ampla e promete satisfazer qualquer tipo de visitante, independentemente da idade. Tem 22 km de praias maravilhosas e um clima imbatível, que complementa na perfeição as opções de turismo cultural, gastronómico e de lazer.
Como se isso não bastasse, Vélez-Málaga realiza imensas atividades ao longo do ano, que atraem visitantes de todo o mundo, como a Semana Santa, a Feira de San Miguel, o 'Weekend Beach Festival' e o festival aéreo. Também acolhe várias exposições permanentes e temporárias no Museu Vélez-Málaga (Muvel), no CAC (Centro de Arte Contemporânea) e nas restantes salas de exposição do município. 

Local de chegada: Alfacar


Alfacar é um município da Espanha na província de Granada, comunidade autónoma da Andaluzia.
a localidade é conhecida pela sua extensa história. Por lá encontramos vestígios pré-históricos, bem como sinais da passagem das culturas romana, muçulmana e cristã que, para além das marcas deixadas no território, deixaram também a sua influência nos habitantes locais e as suas tradições.
Se visitar Alfacar não deixe de conhecer a Fonte da lágrima, o fosso de Aynadamar e a igreja paroquial de Nossa Senhora da Assunção, a segunda mais antiga na província.

Condições meteorológicas

Dia com muito Sol e calor, a temperatura rondará os 35ºC durante toda a etapa e o vento soprará moderado de Sudoeste (+/-15 Km/h), o que significa vento a favor na subida final.

Favoritos

⭐⭐⭐ Fuga
⭐⭐ Alejandro Valverde, Simon Yates
⭐ Nairo Quintana, Steven Kruijswijk, George Bennett, Thibaut Pinot, Enric Mas, Emanuel Buchmann, David De La Cruz, Davide Formolo, Fabio Aru

A nossa aposta: Fuga
É uma etapa ideal para uma fuga ter sucesso. Não acreditamos que a Sky, que tem a camisola vermelha, vá impor um ritmo forte no pelotão. De entre os ciclistas que têm liberdade para entrar em fuga estão: Thomas de Gendt, Pierre Rolland, Tiesj Benoot, Dylan Teuns, Alessandro De Marchi, Omar Fraile, Adam Yates, Gorka Izagirre

Outsider: Alejandro Valverde
Se a disputa for entre os homens da geral, a aposta recai em Alejandro Valverde. A subida final não é demasiado dura, é bem provável que o murciano esteja no grupo dos favoritos e nessa caso ele é o mais forte a finalizar.
A exibição na 2ª etapa também foi uma demonstração de força, está em boa forma.

Diferenças entre os candidatos da geral:
1. Michal Kwiatkowski (Team Sky)
2. Alejandro Valverde (Movistar Team) a 14″
3. Wilco Kelderman (Sunweb) a 25″
5. Ion Izagirre (Bahrain-Merida) a 30″
7. Emmanuel Buchmann (Bora-hansgrohe) a 32″
9. Nairo Quintana (Movistar Team) a 33″
11. Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo) a 37″
12. Simon Yates (Mitchelton-Scott) a 37″
16. Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) a 43″
18. George Bennett (LottoNL-Jumbo) a 45″
19. Fabio Aru (UAE Team Emirates) a 47″
20. Rigoberto Urán (EF-Drapac) a 48″
25. David de la Cruz (Team Sky) a 53″
26. Miguel Ángel López (Astana) a 54″
29. Davide Formolo (Bora-hansgrohe) a 56″
38. Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin) a 1:31″

Seguir em directo: #LV2018 #laVuelta #Vuelta2018 #laVuelta2018
(a partir das 14:00, hora de Portugal Continental)
  (a partir das 15:00, hora de Portugal Continental)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário