Volta a Portugal 2018 - Antevisão 3ª etapa

A prova segue para Norte, mas há uma coisa que não muda, o calor. Temperaturas acima dos 40ºC serão uma constante, em mais um dia de calvário para os ciclistas.

Mapa
Perfil

Chegada a Oliveira do Hospital
Perfil dos últimos 5 Km

Etapa que homenageia as populações vitimadas pelos os incêndios de 2017. Começa na Sertã, passará por Pedrógão Grande e Castanheira de Pêra, os locais mais afetados e termina em Oliveira do Hospital.
É um percurso rompe-pernas, com constante sobe e desce que deixará marcas nos ciclistas. A subida mais complicada dos situa-se aos 64 quilómetro, a Serra de Lousã, uma contagem de 2ª categoria. Mas a fase decisiva são os últimos 15 quilómetros da etapa, sobe e desce constante, com duas contagens de montanha, uma de 4ª e outra de 3ª categoria, esta última a cerca de 5 quilómetros da meta.

Sprints intermédios:
- Pedrogão (367 m, Km 15.8),
- Lousã (180 m, Km 85.3),
- Tábua (243 m, Km 140.9).

Subidas categorizadas:
- Mó Grande (4ª Cat, 383 m, 3.1 Km a 4.6%, Km 22.4),
- Serra da Lousa (2ª Cat., 973 m, 12.5 Km a 3.8%, Km 64.1),
- Concelho de Gois (3ª Cat., 370 m, 4.1 Km a 4.3%, Km 94.5),
-  (4ª Cat. 425 m, 1.9 Km a 6.8%, Km 163.6),
- Lagos de Beira (3ª Cat., 510 m, 1.8 Km a 7.1%, Km 170.7).7

Zona de abastecimento:
- Góis (193 m, Km 105.3).

Cidade de partida: Sertã

     Ponte da Carvalha (📷 http://olhares.sapo.pt/serta-foto8342741.html)

A vila de Sertã pertence ao distrito de Castelo Branco e tem cerca de 5 mil e 500 habitantes sendo que o concelho conta com pouco menos de 16 mil habitantes. É limitado a norte pelo concelho da Pampilhosa da Serra, a nordeste por Oleiros, a sudeste por Proença-a-Nova, a sul por Mação e Vila de Rei, a oeste por Ferreira do Zêzere e a noroeste por Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande.
Durante o período do Império Romano, a localidade onde agora é a Sertã, era conhecida por Sartago, embora hajam vestígios arqueológicos de que a zona foi habitada ainda antes dos romanos terem se estabelecido.
O castelo é o principal monumento e aquele que domina a paisagem, além dele temos de destacar a Igreja Matriz da Sertã, a Ponte da Carvalha, os pelourinhos da Sertã e de Pedrógão Pequeno e os Paços do Concelho. Mas é sobretudo o património natural que faz com que a Sertã seja um belo lugar para passar férias e relaxar.

Cidade de chegada: Oliveira Hospital

     Ruínas romanas de Bobadela (📷 https://www.cm-oliveiradohospital.pt/)

Oliveira do Hospital pertence ao distrito de Coimbra e tem cerca de 5 mil e 500 habitantes sendo que o concelho conta com pouco menos de 21 mil habitantes. 
O primeiro nome foi Ulvária, que significa terreno alagadiço e é daí que surge por analogia e deturpação o nome: 'Oliveira'. 'Hospital' provém da atribuição de uma Comenda à Ordem dos Monges de S. João de Jerusalém, Ordem dos Hospitalários, também conhecida por Ordem de Malta, (a cruz de Malta está presente na heráldica). Em 1120, que a Rainha Dª. Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, doou a vila aos cavaleiros da referida Ordem.
A zona é habitada desde da pré-história, havendo vestígios megalíticos em diversas freguesias do concelho. Os romanos também marcaram presença e deixaram o principal monumento de Oliveira de Hospital, que são as ruínas de Bobadela. A Capela dos Ferreiros e a Igreja Moçárabe de São Pedro de Lourosa merecem também uma referência.

Condições meteorológicas

Temperaturas muito altas, que podem ultrapassar os 40 ºC, mais uma vez o Protocolo deveria ser aplicado ou pelo menos a etapa deveria ser encurtada ou o horário alterado! O vento vai soprar fraco.

Temperaturas esperadas para as 15H (via windy)

Favoritos

⭐⭐⭐  Vicente Garcia de Mateos
⭐⭐  Luís Mendonça, Rinaldo Nocentini, Daniel Mestre, Domingos Gonçalves
⭐  Edgar Pinto, Gustavo Veloso, Oscar Pelegri, Trond Trondsen, Colin Stussi

A nossa aposta: Vicente Garcia de Mateos
Venceu a 2ª etapa e volta a ser o principal favorito nesta etapa. O percurso é claramente à sua medida, capaz de aguentar uma etapa destas e com uma ponta final muito forte, De Mateos pode fazer duas seguidas na Volta, culminando um inicio de prova muito forte da equipa Algarvia.

Outsider: Rinaldo Nocentini
Na 1ª etapa ainda tentou à entrada de Albufeira, mas sem sucesso e na 2ª etapa esteve entre os 10 primeiros. O percurso adapta-se às suas características e o italiano está em boa forma.



(a partir das 15:00)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário