Tirreno-Adriatico (2.WT) - Antevisão


O Tirreno-Adriático, é atualmente uma das provas por etapas mais importantes, também conhecida como Corsa dei Due Mari (em Português, 'a corrida dos dois mares'), porque como indica o nome da corrida, corre-se entre dois mares (Tirreno e Adriático), ligando ao longo de 7 dias as duas costas.
A atestar a importância da mesma, é a quantidade de corredores de topo que habitualmente estão presentes na prova Italiana todos os anos, é uma parada de estrelas e este ano não vai fugir à regra.
Esta será a 52ª edição, a primeira realizou-se em 1966, e foi ganha por Dino Zandegu. A lista de vencedores é um autêntico rol de nomes gigantes da modalidade. Roger De Vlaeminck detém o recor de vitórias, com 6, mas a lista contém, Francesco Moser (2), Joop Zoetemelk (1), Tony Rominger (2), Fabian Cancellara (1), Vincenzo Nibali (2), Cadel Evans (1), Alberto Contador (1) e Nairo Quintana (2).
É das poucas provas 'históricas' que não foram vencidas por Eddy Merckx.

História

últimos 10 vencedores
2008 Fabian Cancellara (SUI)
2009 Michele Scarponi (ITA)
2010 Stefano Garzelli (ITA)
2011 Cadel Evans (AUS)
2012 Vincenzo Nibali (ITA)
2013 Vincenzo Nibali (ITA)
2014 Alberto Contador (ESP)
2015 Nairo Quintana (COL)
2016 Greg Van Avermaet (BEL)
2017 Nairo Quintana (COL)

Edição 2017 (Top-10)
1    Nairo Quintana (Col) Movistar Team    25:56:27   
2    Rohan Dennis (Aus) BMC Racing Team    0:00:25   
3    Thibaut Pinot (Fra) FDJ    0:00:36   
4    Primoz Roglic (Slo) Team LottoNl-Jumbo    0:00:45   
5    Geraint Thomas (GBr) Team Sky    0:00:58   
6    Tom Dumoulin (Ned) Team Sunweb    0:01:01   
7    Jonathan Castroviejo (Spa) Movistar Team    0:01:18   
8    Rigoberto Uran (Col) Cannondale-Drapac    0:01:36   
9    Bauke Mollema (Ned) Trek-Segafredo    0:01:38   
10    Domenico Pozzovivo (Ita) AG2R La Mondiale    0:01:59

Percurso

07/03 Etapa 1 (CRE) - Lido di Camaiore › Lido di Camaiore (21.5 Km)
08/03 Etapa 2 - Camaiore › Follonica (167 Km)
09/03 Etapa 3 - Follonica › Trevi (234 Km)
10/03 Etapa 4 - Foligno › Sarnano Sassotetto (219 Km)
11/03 Etapa 5 - Castelraimondo › Filottrano (178 Km)
12/03 Etapa 6 - Numana › Fano (153 Km)
13/03 Etapa 7 (CRI) - San Benedetto del Tronto › San Benedetto del Tronto (10.05 Km)
Total: 982.55 Km

A edição deste ano tem dois contrarrelógios, duas etapas com finais para os puncheurs, duas etapas para os sprinters e uma etapa com chegada em alta-montanha.
A prova abre com o contarrrelógio colectivo, praticamente plano de 21,5, ao longo da costa de Lido di Camaiore. Equipas como a Sunweb, LottoNL-Jumbo, BMC e Sky, poderão abrir diferenças importantes para os principais rivais.
A segunda etapa é para os sprinters, num dia completamente plano, ao longo da costa.
A terceira etapa, tem um final ideal para ciclistas fortes nas subidas curtas mas explosivas. Os últimos 3 quilómetros da chegada a Trevi são duros, com a parte final a ter rampas de 20%.
A quarta etapa é a mais dura da prova, com uma chegada a Sassotetto, são 12,3 Km a 6,7%.
A quinta etapa tem mais um final ideal para os puncheurs, a subida final em Filottrano tem rampas acima dos 10%.
A sexta etapa é a segunda para os sprinters.
A prova termina com um contrarrelógio plano de apenas 10 Km, ao longo da costa do Adriático.

Perfis
07/03 Etapa 1 (CRE) - Lido di Camaiore › Lido di Camaiore (21.5 Km)


Ponto intermédio: Forte dei Marmi (viale Italico) (5 m, Km 10.8).

08/03 Etapa 2 - Camaiore › Follonica (167 Km)


Sprints intermédios: 
- Donoratico (20 m, Km 107.5), 
- Follonica (2 m, Km 142.5).

Subida categorizada:
- Montemagno (215 m, 4.8 Km a 3.5%, Km 4.9).

Zona de abastecimento: Sr.206 (33 m, Km 77.4).

09/03 Etapa 3 - Follonica › Trevi (234 Km)



Sprints intermédios: 
- Moiano (277 m, Km 139.0),
- Montefalco (423 m, Km 210.0).

Subidas categorizadas: 
- Roccastrada (373 m, 5.8 Km a 4.8%, Km 35.5),
- Passo del Lume Spento (627 m, 13.9 Km a 3.5%, Km 77.0),
- Cibottola (409 m, 4.1 Km a 4.2%, Km 162.6),
- Trevi (410 m, 2.3 Km a 7.7%, META).

Zona de abastecimento: S.P. 23 (263 m, Km 99.0).

10/03 Etapa 4 - Foligno › Sarnano Sassotetto (219 Km)




Sprints intermédios: 
- Colmurano (407 m, Km 115.5), 
- Sarnano (515 m, Km 207.0).

Subidas categorizadas: 
- San Ginesio (3ª Cat., 635 m, 6.3 Km a 4.5%, Km 138.7), 
- Gualdo (2ª Cat., 643 m, 2.6 Km a 8.2%, Km 151.9), 
- Penna San Giovanni (2ª Cat., 592 m, 5.1 Km a 6.2%, Km 171.8), 
- Sassotetto (1ª Cat., 1337 m, 12.3 Km a 6.7%, META).

Zona de abastecimento: S.P 77 (240 m, Km 96.3).

11/03 Etapa 5 - Castelraimondo › Filottrano (178 Km)



 
Sprints intermédios: 
- Morrovalle (231 m, Km 59.4), 
- Porto Recanati (5 m, Km 86.0).

Subidas categorizadas: 
- Montelupone (263 m, 3.3 Km a 6.9%, Km 50.7), 
- Osimo (252 m, 5.1 Km a 4.1%, Km 119.5), 
- Filottrano (238 m, 0.7 Km a 7.3%, Km 144.2), 
- Filottrano (237 m, 0.8 Km a 6.9%, Km 160.3), 
- Filottrano (264 m, 0.2 Km a 3.7%, Arrive).

Zona de abastecimento: S.P. 100 (1 m, Km 90.7).

12/03 Etapa 6 - Numana › Fano (153 Km)



Sprints intermédios: 
- Jesi (65 m, Km 59.3), 
- Fano (14 m, Km 127.0).

Subidas categorizadas: 
- Offagna (289 m, 4.1 Km at 5.3%, Km 36.3), 
- Ostra (178 m, 1.1 Km at 8.0%, Km 75.1).

Zona de abastecimento: S.P. 24 (51 m, Km 92.4).

13/03 Etapa 7 (CRI) - San Benedetto del Tronto › San Benedetto del Tronto (10.05 Km)



Ponto intermédio: Porto D'Ascoli(Piazza Salvo D'Acquisto) (2 m, Km 4.4).

Startlist

Aqui

Favoritos

Sprinters
*** Fernando Gavíria, Peter Sagan
** Caleb Ewan, Marcel Kittel, Mark Cavendish
* Sonny Colbrelli, Danny Van Poppel, Giacomo Nizzolo, Sacha Modolo

Geral
***** Tom Dumoulin
**** Geraint Thomas, Primoz Roglic
*** Miguel Angel Lopez, Wilco Kelderman, Mikel Landa
** Romain Bardet, Vincenzo Nibali, Rigoberto Uran, Chris Froome
* Michal Kwiatkowski, Fabio Aru, Domenico Pozzovivo, Bob Jungels, Rohan Dennis, Simon Spilak, Davide Formolo, Louis Meintjes, Adam Yates, Rafal Majka

A nossa aposta: Tom Dumoulin
O holandês teve muito azar no Abu Dhabi Tour e chega ao Tirreno-Adriático com o amargo de boca da prova árabe. O percurso beneficia-o, com os dois contarrrelógios, um deles coletivo.
A Sunweb apresenta um rol de roladores de grande qualidade, que poderão tirar partido do contrarrelógio coletivo, disciplina onde são a equipa campeã do mundo.

Outsider: Geraint Thomas
Chris Froome apareceu na Andaluzia ainda longe da melhor forma, enquanto isso Geraint Thomas foi segundo no Algarve, atrás de Kwiatkowski.
Acreditamos que Thomas será o principal homem da Sky para esta prova, tudo depende de como estará Chris Froome, que mesmo estando longe do melhor, pode ficar entre os primeiros, principalmente com dois contrarrelógios.

Portugueses
Serão dois os portugueses presentes na edição deste ano.
Nélson Oliveira será uma peça importante na Movistar no contrarrelógio colectivo, de forma a minimizar as perdas de Mikel Landa para os principais adversários na geral.
José Gonçalves deverá trabalhar para Simon Spilak. A sua faceta lutadora pode fazer com que o barcelense se coloque nalguma fuga numa ou outra etapa.


(todos os dias, a partir das 13:00)


Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Excelente análise. Espero sempre pelas tuas análises. Deixo a sugestão de analisares algumas provas femininas pq têm vindo a crescer mt. Continuação de bom trabalho

    ResponderEliminar