Vuelta a España 2017 - Antevisão 6ª etapa

Mais um dia, onde o terreno apresenta dificuldades, no entanto desta vez as dificuldades situam-se relativamente longe da meta e para os homens da geral, deverá ser um dia calmo. 

Mapa da etapa
Perfil da etapa
Dia longo, com mais de 200 quilómetros e com 5 contagens de montanha no menu, que faz com que os ciclistas poucos quilómetros de terreno plano tenham, ou estão a subir ou a descer. A última situa-se a 36 quilómetros da linha de meta. 
Aqui ficam as 5 contagens e as suas características:
- Km 48.0 – Alto de Alcudia de Veo.11 km de subida a 3.4% – cat. 3
- Km 59.8 – Puerto de Eslida. 5.3 km de subida a 5.1% – cat. 3
- Km 96.6 – Alto de Chirivilla. 7.9 km de subida a 4.1% – cat. 3
- Km 142.8 – Puerto del Oronet. 6.4 km de subida a 4% – cat. 3
- Km 168.0 – Puerto del Garbí9. 3 km de subida a 5.1% – cat. 2

Cidade de partida: Vila-Real


Vila-real ou Villarreal é um município de Espanha na província de Castelló, comunidade autónoma de Valência.
Durante a primeira metade do século XX dedicou-se ao cultivo de laranjas. Actualmente, possui uma importante indústria de pavimentos e revestimentos de cerâmica e de grés, bem como indústrias relacionadas.
Nos arredores são muito frequentes os testemunhos da cultura neolítica (Villa Filomena), ibérica e da dominação romana. A longa ocupação muçulmana foi deixada uma rica herança que ainda hoje permanece viva.

Cidade de partida: Sagunt


Sagunt é a cidade mais importante da comarca de Camp de Morvedre, na província de Valência em Espanha.
Durante a Antiguidade, Sagunt notabilizou-se quando, em 219 a.C., foi citada pelo cartaginês Aníbal da família bárcida. Nessa época a cidade mantinha laços diplomáticos com Roma. Os saguntinos lutaram energicamente e esperaram em vão pelos reforços romanos, que nunca chegaram. Depois de oito meses de resistência, extenuados e diante da iminente invasão cartagineses, os saguntinos optaram por queimar a si e ao povoado, para evitar a escravidão. Cinco anos depois, os romanos retomaram a cidade, que foi repovoada pelos escassos sobreviventes.

Condições meteorológicas

Céu limpo durante toda a etapa, com temperaturas a rondarem os 30ºC. O vento soprará moderado (10 a 15 Km/h) de sul/sudeste.

Favoritos

Diferenças entre os candidatos à geral e portugueses após a 3ª etapa:
1. Chris Froome (Team Sky)
2. Tejay Van Garderen (BMC) a 10″
3. Esteban Chaves (Orica-Scott) a 11″
5. David de la Cruz (Quick-Step Floors) a 23″
6. Vincenzo Nibali (Bahrain-Mérida) a 36″
7. Fabio Aru (Astana Pro Team) a 49″
8. Adam Yates (Orica-Scott) a 50″
9. Simon Yates (Orica-Scott) a 1:09″
10. Michael Woods (Cannondale-Drapac) a 1:13″
11. Wilco Kelderman (Team Sunweb) a 1:28″
12. Romain Bardet (AG2R La Mondiale) a 1:37″
13. Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin) a 1:40″
14. Warren Barguil (Team Sunweb) a 1:43″
16. Carlos Betancur (Movistar Team) a 1:56″
22. Louis Meintjes (UAE Team Emirates) a 2:38″
23. Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo) a 2:42″
25. Miguel Ángel López (Astana Pro Team) a 2:52″
26. Alberto Contador (Trek-Segafredo) a 3:10″
30. Daniel Moreno (Movistar Team) a 4:14″
35. Domenico Pozzovivo (AG2R La Mondiale) a 4:57″
21 Rui Alberto Faria da Costa (Por) UAE Team Emirates 2:35"
24 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team 2:45" 
53 Ricardo Vilela (Por) Manzana Postobon 12:25" 
180 José Gonçalves (Por) Katusha-Alpecin 38:25"
184 Rafael Reis (Por) Caja Rural-Seguros RGA 40:27"


*** Matteo Trentin, Juanjo Lobato
** Edward Theuns, Sacha Modolo, Julian Alaphilippe
* Magnus Cort Nielsen, Jens Debusschere, Adam Blythe, Tom Van Asbroeck, José Joaquin Rojas
FUGA (Omar Fraile, Luis Angel Maté, Thomas de Gendt, Simon Clarke, Davide Villella, Lluis Guillermo Mas, Rohan Dennis, Luis Leon Sanchez, Jarlinson Pantano, 

A nossa aposta: Matteo Trentin
O italiano venceu a 4ª etapa, foi segundo na 1ª etapa, mas foi o mais forte no sprint. A sua versatilidade faz com que a subida de 2ª categoria colocada a 36 quilómetros da meta, não seja um impedimento para que ele não dispute a etapa, tudo depende do ritmo imposto na frente do pelotão.

Outsider: FUGA
O perfil da etapa incentiva a nova aventura de um grupo grande que possa colaborar entre si e depois ao longo das subidas haja uma seleção.
A luta pela classificação da montanha deverá motivar também que quem queira lutar por esta camisola, tenha de atacar e acumular pontos.

Seguir em directo: #LV2017 #laVuelta #Vuelta2017 #laVuelta2017
(a partir das 14:00)
(a partir das 15:00)

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário