Vuelta a España 2017 - Antevisão 11ª etapa

A Vuelta chega à Andaluzia e logo com uma chegada em alta montanha, no Observatório Astronómico de Calar Alto. 


Mapa da etapa
Perfil da etapa
A chegada ao Observatório Astronómico de Calar Alto, está colocada a mais de 2100 metros de altitude. No entanto, a primeira parte da etapa não tem dificuldades, é a partir mais ou menos dos 140 quilómetros, que os ciclistas começarão a subir a sério.
Os últimos 40 quilómetros são muito complicados, com o Alto de Velefique a ser a primeira dificuldade e que dificuldade, são mais de 13 quilómetros a 8,6% de inclinação média.
Depois há uma descida de 15 quilómetros, até ao inicio da subida final, o Calar Alto, que é menos dura que a anterior, mas que com o cansaço acumulado, pode-se tornar num tormento para muita gente.

- Km 157,2 – Alto de Velefique, 13.2 km de subida a 8.6% – cat. 1
- Km 187,5 (meta) – Calar Alto,15.5 km de subida a 5.9% – cat. 1


Perfil de Alto de Velefique

Perfil Calar Alto

Cidade de partida: Lorca


Lorca é uma cidade e um município espanhol pertencente à Região de Múrcia, localizado na região do Alto Guadalentín. .
Lorca é conhecida pelo seu castelo, pela arquitetura barroca e pelas procissões da Semana Santa, que foram declaradas festividades de interesse turístico internacional.
Graças ao seu património, é conhecida pela "cidade de cem escudos", um nome que lhe foi dado pelo antigo presidente da câmara José Antonio Gallego. A cidade velha e o castelo foram declarados conjunto histórico-artístico a 5 de março de 1964, sendo o primeiro da Região de Múrcia com essa distinção.

Local de chegada: Observatório Astronómico de Calar Alto


O Observatório de Calar Alto é um observatório astronómico hispano-alemão. Localiza-se no Calar Alto, a 2168 metros de altitude, na Serra de Los Filabres (Almeria, Espanha). O observatório foi fundado em 1973 na sequência de um acordo entre os governos alemão e espanhol. Até 2005 o observatório pertencia exclusivamente ao Max-Planck-Institut für Astronomie e disponibilizava apenas 10% do tempo de observação para os astrónomos espanhóis. No entanto, em 2005 foi assinado um novo acordo pelo qual o observatório é operado em conjunto pelo Instituto de Astrofísica da Andaluzia em Granada e pelo Max-Planck-Institut für Astronomie em Heidelberg.
Na história da Vuelta, apenas duas etapas terminaram no observatório, tendo sido a última em 2006, com vitória de Igor Antón.

Condições meteorológicas

A chuva pode voltar a aparecer durante esta etapa, com temperaturas a rondar os 25ºC. O vento soprará fraco de sul/sudoeste.

Favoritos

Classificação geral após 10ª etapa:
1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 40:12:44
2 Johan Esteban Chaves Rubio (Col) Orica-Scott 0:00:36
3 Nicolas Roche (Irl) BMC Racing Team 
4 Vincenzo Nibali (Ita) Bahrain-Merida 0:01:17 
5 Tejay van Garderen (USA) BMC Racing Team 0:01:27 
6 David de la Cruz (Spa) Quick-Step Floors 0:01:30 
7 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:01:33 
8 Michael Woods (Can) Cannondale-Drapac 0:01:52 
9 Adam Yates (GBr) Orica-Scott 0:01:55 
10 Ilnur Zakarin (Rus) Katusha-Alpecin 0:02:15 
11 Wilco Kelderman (Ned) Team Sunweb 0:02:31 
12 Sam Oomen (Ned) Team Sunweb 0:03:04 
13 Alberto Contador Velasco (Spa) Trek-Segafredo 0:03:32 
14 Wout Poels (Ned) Team Sky 0:03:45 
15 Miguel Angel Lopez (Col) Astana Pro Team 0:04:09 
16 Louis Meintjes (RSA) UAE Team Emirates 0:04:42 
17 Steven Kruijswijk (Ned) Team LottoNL-Jumbo 0:04:46 
18 Igor Anton Hernandez (Spa) Dimension Data 0:05:54 
19 Mikel Nieve Ituralde (Spa) Team Sky 0:07:24 
20 Jaime Roson Garcia (Spa) Caja Rural-Seguros RGA 0:08:08
---
26 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team 0:14:57
28 Rui Alberto Faria da Costa (Por) UAE Team Emirates
47 Ricardo Vilela (Por) Manzana Postobon 0:39:00
134 Rafael Reis (Por) Caja Rural-Seguros RGA 1:30:15


*** Chris Froome
** Alberto Contador, Esteban Chaves, Fabio Aru
* Tejay Van Garderen, Michael Woods, Wilco Kelderman, David de la Cruz
FUGA (Rafal Majka, Enric Mas, Jan Polanc, Marc Soler, Ruben Fernandez, Domenico Pozzovivo, Darwin Atapuma, Romain Bardet)

A nossa aposta: FUGA
Com a previsão de mau tempo, a corrida será complicada de controlar e é previsível que mais uma vez a fuga pode ter sucesso.
Existem muitos nomes importantes e que sobem bem com liberdade para estar na fuga: Marc Soler, Rúben Fernandez, Domenico Pozzovivo, Rafal Majka e Romain Bardet, são alguns.

Outsider: Chris Froome
Tem sido o mais forte e tem-no evidenciado na estrada. Se o grupo de candidatos à geral chegar à subida final com possibilidades de disputar a etapa, a equipa Sky deverá pôr o seu comboio a impor ritmo para que o seu líder, finalize com mais uma vitória de etapa.


Seguir em directo: #LV2017 #laVuelta #Vuelta2017 #laVuelta2017
(a partir das 14:00)
(a partir das 15:00)

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário