Vuelta a España 2017 - Antevisão 12ª etapa

A Vuelta continua pelo sul de Espanha, desta vez na região de Málaga, numa etapa que apresenta novamente um perfil com dificuldades.


Mapa da etapa
Perfil da etapa
Os primeiros 84 quilómetros não apresentam qualquer dificuldade, com os ciclistas a percorrerem a costa setentrional espanhola, até perto de Málaga, aí viram para o interior onde encontrarão as grandes dificuldades, a primeira é o Puerto del León, um subida muito longa com uma inclinação média baixa, que pode fazer uma primeira seleção.
A segunda e última subida, o Puerto de Torcal tem uma inclinação maior, mas é bem mais curta, por isso está apenas considerada de 2ª categoria.
É um dia ideal para que uma fuga tenha sucesso. No grupo que disputará a geral, não se esperam grandes diferenças, porém este é um dia onde alguns podem tentar emboscadas, aproveitar uma distracção para criar o caos.

- Km 101.4 – Puerto del León 17.4 km de subida a 4.9% – cat. 1
- Km 142.6 – Puerto del Torcal 7.6 km de subida a 7% – cat. 2

Cidade de partida: Motril


Motril é uma cidade e município espanhol, localizado na parte central da região da Costa Granadina, na comunidade autónoma da Andaluzia. Nas margens do Mar Mediterrâneo, este município limita com os de Salobreña, Vélez de Benaudalla, Lújar e Gualchos - Castell de Ferro. Outros locais próximos são Lobres e Caleta-La Guardia.
Com 300 dias de sol por ano e uma temperatura média de 20 graus e praias intermináveis. Este é o quadro é perfeito para uma merecidas férias. 
Esta é a primeira vez que a Vuelta parte de Motril, tendo apenas passado por ali uma vez, em 1996, para a disputa um sprint intermédio.

Local de chegada: Antequera los Dólmenes


Antequera é uma cidade e um município espanhol da província de Málaga, na comunidade autónoma da Andaluzia. 
Seu nome tem origem em Anticaria, a antiga denominação romana, embora vários elementos distribuídos pelo município atestem que a zona foi habitada há mais de 6.000 anos. Do passado preserva um extenso património arqueológico e arquitectónico, destacando o conjunto de dólmenes de Menga, Viera e El Romeral, bem como numerosas igrejas, conventos e palácios de diferentes épocas e estilos. Do seu património natural, destaque para o Parque Natural de El Torcal, famoso pelas formas caprichosas das suas rochas calcárias, que constituem uma das mais importantes paisagens kársticas da Europa. 
Este espaço natural, juntamente com os dólmenes Menga, Viera, El Romeral e Pena de Enamorados, formam o chamado Sitio dos Dolmens de Antequera, declarado em Julho de 2016 como Património Mundial da UNESCO.

Condições meteorológicas

Depois de uns dias onde a chuva marcou presença, o Sol voltará a brilhar com força no sul de Espanha, as temperaturas rondarão os 27ºC. O vento soprará fraco de sul.

Favoritos

Classificação geral após 11ª etapa:
1 Christopher Froome (GBr) Team Sky 45:18:01
2 Vincenzo Nibali (Ita) Bahrain-Merida 0:01:19
3 Johan Esteban Chaves Rubio (Col) Orica-Scott 0:02:33
4 David de la Cruz (Spa) Quick-Step Floors 0:02:36
5 Wilco Kelderman (Ned) Team Sunweb 0:02:37
6 Ilnur Zakarin (Rus) Katusha-Alpecin 0:02:38
7 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 0:02:57
8 Michael Woods (Can) Cannondale-Drapac 0:03:01
9 Alberto Contador Velasco (Spa) Trek-Segafredo 0:03:55
10 Miguel Angel Lopez (Col) Astana Pro Team 0:04:11
---
25 Nelson Oliveira (Por) Movistar Team 0:26:47
38 Rui Alberto Faria da Costa (Por) UAE Team Emirates 0:42:04
50 Ricardo Vilela (Por) Manzana Postobon 0:57:56
139 Rafael Reis (Por) Caja Rural-Seguros RGA 2:01:49

*** FUGA (Rui Costa, Julian Alaphilippe, Jaime Róson, Rafal Majka, Enric Mas, Jan Polanc, Marc Soler, Ruben Fernandez, Darwin Atapuma, Romain Bardet, Rafal Majka, Emmanuel Buchmann, Matej Mohoric, Luis Léon Sanchez)
** Chris Froome, Vincenzo Nibali
*  Michael Woods, Wilco Kelderman, David de la Cruz, Alberto Contador, Esteban Chaves, Fabio Aru, Ilnur Zakarin

A nossa aposta: FUGA
O dia é ideal para que um grupo se forme na frente e entre si disputem a vitória de etapa, com as duas contagens de montanha a fazerem a seleção.
Existem muitos nomes importantes e que sobem bem com liberdade para estar na fuga: Rui Costa, Marc Soler, Rúben Fernandez, Rafal Majka, Julian Alaphilippe, Rafal Majka e Romain Bardet, são alguns.

Outsider: David de la Cruz
Na etapa de ontem, o azar bateu-lhe à porta, quando furou numa altura decisiva, mesmo assim conseguiu fazer uma subida final muito bom, limitando os estragos.
Se a fuga não tiver sucesso, passa a ser um dos grandes candidatos a vencer a etapa, já que não acreditamos que seja descarregado no Puerto del Torcal. E num grupo reduzido com os homens da geral, o espanhol é dos que tem melhor ponta final.

Seguir em directo: #LV2017 #laVuelta #Vuelta2017 #laVuelta2017
(a partir das 14:00)
(a partir das 15:00)

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário