Volta à França 2017 - Antevisão 13ª etapa

14 de julho em França, Dia da Bastilha. 
E chega uma das etapas mais curiosas e estranhas desta edição. Vai ser um dia muito curto, com muito montanha, compactados em pouco mais de 100 quilómetros.
Depois do dia anterior, onde Froome quebrou, será que os rivais do britânico tentarão explorar as fraquezas demonstradas, para 'arrumar' com ele?

Rescaldo da 12ª etapa
Quem diria! E em 300 metros, Chris Froome perde a amarela e pior do que isso, a aura de invencibilidade desvaneceu-se nesta etapa.
Depois de um trabalho muito bom de toda a equipa, com destaque para Kwiatkowski e Landa, Chris Froome nos últimos 300 metros foi incapaz de seguir os ataques de Aru, Bardet, Uran e o próprio companheiro de equipa Mikel Landa ultrapassou-o, o que fez lembrar que o mesmo Froome tinha protagonizada uma cena parecida com Wiggins em 2012. O francês Romain Bardet foi o vencedor da etapa, num dia que mais uma vez a sua equipa mostrou estar muito forte.
Foi uma etapa controlada pela Sky, com um ritmo constante e forte, com um final não tão bom para a equipa britânica. Fabio Aru é líder da prova com 6 segundos de vantagem sobre Chris Froome e Romain Bardet é terceiro a 25 segundos.


Classificação da 12ª Etapa do Tour (Top 10)
1 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale 5:49:38   
2 Rigoberto Uran (Col) Cannondale-Drapac 0:00:02   
3 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team        
4 Mikel Landa (Spa) Team Sky 0:00:05   
5 Louis Meintjes (RSA) UAE Team Emirates 0:00:07   
6 Daniel Martin (Irl) Quick-Step Floors    0:00:13   
7 Christopher Froome (GBr) Team Sky 0:00:22   
8 George Bennett (NZl) Team LottoNl-Jumbo 0:00:27   
9 Simon Yates (GBr) Orica-Scott        
10 Mikel Nieve (Spa) Team Sky 0:01:28
...
77 Tiago Machado (Por) Katusha-Alpecin 0:24:05

Classificação geral após a 12ª Etapa (Top 10)

1 Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 52:51:49   
2 Christopher Froome (GBr) Team Sky 0:00:06   
3 Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale 0:00:25   
4 Rigoberto Uran (Col) Cannondale-Drapac 0:00:55   
5 Daniel Martin (Irl) Quick-Step Floors    0:01:41   
6 Simon Yates (GBr) Orica-Scott    0:02:13   
7 Mikel Landa (Spa) Team Sky 0:02:55   
8 Nairo Quintana (Col) Movistar Team 0:04:01   
9 George Bennett (NZl) Team LottoNl-Jumbo 0:04:24   
10 Louis Meintjes (RSA) UAE Team Emirates 0:04:51   
...
60 Tiago Machado (Por) Katusha-Alpecin 1:11:21

Diferenças entre os chefes de fila:
1 - Fabio Aru (Astana Pro Team) 52h51’49”
2 - Chris Froome (Team Sky) +6″
3 - Romain Bardet (AG2R La Mondiale) +25″
4 - Rigoberto Urán (Cannondale-Drapac) +55″
5 - Dan Martin (Quick-Step Floors) +1:41″
6 - Simon Yates (Orica-Scott) +2:13″
8 - Nairo Quintana (Movistar Team) +4:01″
9 - George Bennett (LottoNL-Jumbo) +4:24″
10 -  Louis Meintjes (UAE Team Emirates) +4:51″
11 - Alberto Contador (Trek-Segafredo) +7:14″
14 - Damiano Caruso (BMC) +8:53″
16 - Emanuel Buchmann (Bora-Hansgrohe) +14:14″
23 - Jakob Fuglsang (Astana Pro Team) +29:03″
41 - Andrew Talansky (Cannondale-Drapac) +50:13″
48 - Esteban Chaves (Orica-Scott) +55:52″

Perfil da 13ª etapa
Mapa da 13ª etapa
Etapa muito curta, são apenas 101 quilómetros com três contagens de montanha de 1ª categoria. No então as três montanhas estão colocadas em 74 quilómetros. A parte final são 26 quilómetros de descida do topo do Mur de Péguère até à linha da meta, Foix. 
Uma etapa tão curta e com muita montanha, convida a que a corrida seja lançada a um ritmo louco desde o Km 0.

Aqui ficam as contagens de montanha:
Km 31.0 - Col de Latrape (1 110 m) 5.6 Km de extensão a 7.3% - categoria 1
Km 46.5 - Col d'Agnes (1 570 m) 10 Km de extensão a 8.2% - categoria 1
Km 74.0 - Mur de Péguère (1 375 m) 9.3 Km de extensão a 7.9% - categoria 1


Col d'Agnes

Mur de Péguère

Cidade de partida: Saint-Girons
Ville de Saint-Girons
Saint-Girons é uma cidade francesa, localizada no departamento de Ariège na região de Midi-Pyrénées.
A sua localização nos vales dos Pirenéus, torna-a ideal para o amantes da natureza. Saint-Girons oferece 42 quilómetros de trilhas, completamente afastadas dos veículos motorizados, mas perfeitas para caminhadas e passeios de bicicleta. 
A cidade já foi palco de uma etapa do Tour por cinco vezes, tendo sido a última em 2013, com partida de Saint-Girons e chegada a Bagnères-de-Bigorre. Daniel Martin foi o vencedor do dia.

Cidade de chegada: Foix
Foix
Foix localiza-se na região administrativa de Midi-Pyrénées, no departamento de Ariège.
Situada na confluência do rio Arget com o rio Ariège, no chamado Pays de Foix.
Os seus monumentos mais importantes são o castelo dos condes (datado do século XI) com três torres dos séculos XII, XIV e XV e a sua catedral gótica, consagrada a São Volusiano.
Teve até hoje duas chegadas do Tour, em 2008 e 2012. Na última vez que uma etapa terminou nesta localidade venceu Luis León Sánchez.

Condições meteorológicas

O céu estará muito nublado durante grande parte da etapa, apesar de tudo, não são esperados aguaceiros. A temperatura rondará os 24 ºC e o vento soprará  fraco de Noroeste.

Favoritos

*** Romain Bardet, Chris Froome, Daniel Martin
** Rigoberto Uran, Fabio Aru, Simon Yates, Mikel Landa, George Bennett
* FUGA (Thibaut Pinot, Pierre Rolland, Primoz Roglic, Warren Barguil, Bauke Mollema, Emanuel Buchmann, Gianluca Brambilla, Nicolas Roche, Emanuel Buchmann, Serge Pauwels, Thomas de Gendt, Pierre Latour, Alexis Vuillermoz, Damiano Caruso)

A nossa aposta:
Daniel Martin
O irlandês tem demonstrado estar na sua melhor forma de sempre. Está a pouco mais de 1 minuto da camisola amarela e podia estar mais perto, não tivesse tido o azar de ser abalroado por Richie Porte na 9ª etapa.
Num grupo seleccionado dos homens da geral, Dan Martin é possivelmente o melhor sprinter entre todos.

Outsider: Mikel Landa
O basco está em 6º e pode ser uma das cartas que a Sky poderá jogar para desgastar a Astana. Landa mostrou na etapa anterior que está perto do melhor e se lhe for dada a liberdade, pode muito bem causar o pânico na equipa Cazaque.


Seguir em directo: #tdf2017, #letour, #tdf
(a partir das 13:00, hora de Portugal Continental)
(a partir das 13:30, passa para a RTP1 às 14:30, hora de Portugal Continental)






Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário