Quick-Step Floors poderá perder Gilbert, Kittel, Alaphilippe e Martin

Apresentação da equipa para 2017 (Foto: Site oficial da equipa Quick-Step Floors)
Patrick Lefevere, o chefe da equipa Quick-Step Floors, tem procurado novo patrocinador de forma a conseguir aumentar o orçamento para 2018. A ideia, segundo o próprio, é encontrar um patrocinador à escala da Sky e Emirates e para isso, Lefevere tem reunido com representantes de grandes empresas.

Existem rumores que o Lidl, que já patrocina a equipa, poderá aumentar a sua participação e tornar-se no patrocinador principal. Mas esta informação carece de confirmação oficial, algo que até poderá acontecer na conferência de imprensa pré-Tour agendada para este mês em Stuttgart. 
No final do Giro d'Itália tornou-se oficial a manutenção da equipa para 2018 e muitos acreditam até que a mesma se consegue manter por mais quatro anos. O orçamento deve permanecer o mesmo (18 milhões de euros). 
A Quick-Step Floors é a equipa mais vitoriosa em 2017 (até ao momento) contando com 30 vitórias. Mas o sucesso pode ditar a perda de algumas das figuras principais. 
  
Lefevere sabe que manterá Fernando Gavíria e Bob Jungels para 2018 mas tudo o resto é uma incógnita. Ciclistas como Gilbert, Kittel, Alaphilippe e Martin estão em final de contrato e para renovarem exigem salários mais altos, algo que a equipa não consegue suportar. 

Os rumores apontam que Kittel poderá assinar pela Katusha-Alpecin, enquanto que a Alaphilippe não lhe faltam pretendentes. Philippe Gilbert também poderá sair mas o possível destino ainda não é conhecido.

É verdade que tudo são rumores mas o que está bastante claro é que equipa será obrigada a abrir mão de alguma das suas estrelas. 
O mercado de transferências abre a 20 de Junho e pelas informações dos últimos dias, prevê-se um verão quente. 

Fonte: http://www.cyclingweekly.com 


 

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário