Team Sky debaixo de fogo

Dave Brailsford (Foto: Bettini Photo)

O presidente do comité para o desporto do parlamento britânico deu uma entrevista ao site Cyclingnews, na qual demonstra uma grande preocupação sobre a situação da equipa Sky, no caso do estranho pacote entregue durante o Critérium du Dauphiné em 2011.
A investigação continua mas as dúvidas não param de aumentar. 
A Sky alegou que o tal pacote, que tinha como destinatário Bradley Wiggins, continha Fluimucil. Mas esta justificação em vez de clarear a situação, apenas serviu para criar mais dúvidas, visto tratar-se de um medicamento que não necessita de receita médica e qualquer pessoa o pode comprar numa farmácia (ou até para-farmácia), sendo por isso um pouco "estranho" alguém viajar de Inglaterra para França apenas para entregar um pacote com este medicamento. 

Damian Collins, que preside o comité e dedica-se a investigar o doping no desporto, afirmou na entrevista que se a Sky não tiver um registo escrito de que de facto o que se encontrava no pacote era esse medicamento, terá de enfrentar sérias dúvidas sobre a sua ética. 

"Eu acho que a fé das pessoas será desafiada se não houver registos. Como podem saber se é a equipa mais limpa do ciclismo se não há um registo para mostrar daquilo que os médicos estão a dar aos ciclistas?"

Até agora várias testemunhas foram chamadas pelo comité, incluindo Dave Brailsford, Shane Sutton e o líder do British Cycling Bob Howden. Para dia 22 estão convocados Simon Cope e o Dr. Richard Freeman. Cope foi quem transportou o pacote desde Manchester até França, já confirmou que estará presente no comité. Dr. Freeman era o médico que na altura trabalhava com a Sky (e o British Cycling) e tratou do envio do mesmo, ainda não confirmou a sua presença, tendo estado até agora remetido ao silêncio. 

"Um é o homem que preparou o pacote, o outro foi quem o transportou. Será interessante entender a parte deles no processo. Além disso há várias questões por entender. Se olharmos para a cronologia da viagem de Simon Cope, ele vai para Manchester no dia 8 de junho e voa para Genebra no dia 12. Então, quando é que ele recebeu a chamada a pedir para levar o pacote? Será que ele fez uma viagem especial para Manchester para ir buscá-lo? O que torna tudo ainda mais extraordinário. Se há preocupações com a saúde de Bradley no início da prova, em vez de comprarem o medicamento na França, eles decidem que alguém o deve transportar de Manchester. Se era tão necessário e urgente, que foi administrado assim que chegou, não parece estranho que tenham esperado tanto tempo?"


Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário