Luca Guercilena "Nibali foi a primeira escolha da Trek"; Philippe Gilbert e o recomeço; Pacote recebido por Wiggins continua a dar que falar

Luca Guercilena "Nibali foi a primeira escolha da Trek"

O director da equipa Trek-Segafredo concedeu uma entrevista ao site Cyclingnews na qual fala sobre a contratação de Alberto Contador, entre outras coisas.
Luca Guercilena revelou que o ciclista espanhol não foi a primeira escolha da Trek, tendo esta recaído sobre Vincenzo Nibali: "Ter um patrocinador italiano significou que a contratação de um ciclista italiano era a primeira opção. Assim consultamos Nibali para saber se estava disponível. Creio até que estivemos bastante perto dele. Existiram algumas diferenças de números, mas não acredito que tenha sido essa a principal razão pela qual decidiu não vir". Explicando depois que acredita que a forma como a nova equipa de Nibali foi construída em torno dele tenha sido a principal razão. 

"Acredito que o Alberto [Contador] pode ganhar o Tour". 

"Temos o nosso estilo e contratamos corredores que gostam de desafios, competem com emoção e com o coração. Amo os ciclistas que são capazes de antecipar-se e atacar no momento adequado, por isso optamos por ciclistas como Degenkolb, Pantano e Contador".
Sobre Contador e as possibilidades de vencer o Tour, Guercilena disse: "Acredito que o Alberto pode ganhar o Tour. É suficientemente forte e a capacidade que tem é enorme. Ele ainda tem a capacidade fisiológica para ganhar. Queremos que ele esteja num ambiente calmo, que vá para o início de uma prova e saiba que estamos todos a apoia-lo. Ele não precisa stressar com outro tipo de coisas, deve apenas concentrar-se na vitória". 

Philippe Gilbert e o recomeço

Num vídeo partilhado pela equipa Quick-Step Floors, Philippe Gilbert fala sobre 2017, os sonhos e os objectivos na sua nova equipa. "É uma grande honra fazer parte desta equipa. Foi fácil entrar no grupo porque conheço a maioria dos ciclistas e staff. Já me sinto parte da equipa e estou desejoso que cheguem as provas", comentou o ciclista belga que ingressou este ano na equipa Quick-Step Floors. 

Philippe Gilbert correrá com Tom Boonen e sobre o assunto Gilbert disse: "Correr com o Tom é algo especial. Fiz alguns mundiais com ele. Estive lá quando ele foi campeão e ele também estava quando eu fui. Ele é como se vê na televisão, está sempre feliz. É um optimista e trabalha muito".

Sobre os seus objectivos pessoais, Philippe Gilberto foi muito claro: "O meu objectivo é ganhar uma clássica. O ano passado não o consegui fazer por parti o dedo e perdi a oportunidade. A minha última grande vitória foi a Amstel Gold Race em 2014. Agora é o momento de voltar a ganhar".

 

Pacote recebido por Wiggins continua a dar que falar

A investigação sobre o misterioso pacote recebido pela Sky no Critérium du Dauphiné em 2011 continua sem fim à vista. 
Há algumas semanas atrás, Dave Brailsford foi ouvido pelo comité de investigação sobre o assunto e revelou que a substancia que se encontrava no pacote era Fluimucil, um broncodilatador. 
A explicação de Dave Brailsford criou ainda mais dúvidas. O Fluimucil é um medicamento de venda livre, que não necessita de receita médica no entanto a Sky gastou cerca de 600 libras para fazer chegar este medicamente a Wiggins quando o podia ter comprado numa qualquer farmácia francesa. 

Na semana passada, Prentice Steffen, médico de Wiggins durante a temporada de 2009 disse que a versão da Sky é um pouco difícil de perceber. "Temos Fluimucil à mão a todos o momento porque os ciclistas pedem, tem um bom efeito sobre as mucosas e também proporciona um efeito antioxidante. É muito eficaz em dias de chuva quando os ciclistas sentem que estão a começar a constipar. Quando acaba, o que acontece muitas vezes, vou à farmácia mais próxima porque é bastante fácil de encontrar. Se era apenas Fluimucil então poderiam e deveriam ter dito desde o primeiro dia, em vez de deixarem para mais tarde".

Damian Collins, presidente do comité que estuda o doping disse que as respostas levantaram ainda mais mistério e dúvidas. "Quanto mais descobrimos sobre o pacote mais dúvidas temos. Sabemos que a ideia de levar o pacote foi tida com algum tempo de antecedência. Simon Cope (o "transportador") viajou do sul de Inglaterra para Manchester para recolher o pacote e depois voou para França desde Londres Gatwick. Se necessitavam deste medicamento com urgência, teria sido muito mais rápido compra-lo em França".


Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário