Dumoulin e Kelderman focam-se no Giro; Percurso do Paris-Nice apresentado; Talansky fracturou o polegar numa queda


Dumoulin e Kelderman focam-se no Giro

Só amanhã, na apresentação oficial da equipa Sunweb é que esta notícia deverá ser confirmada, mas segundo o De Telegraaf, Tom Dumoulin e Wilco Kelderman deverão participar na centésima edição do Giro d'Itália.  
Em 2016 Dumoulin esteve na prova italiana, na qual venceu a primeira etapa (um contra-relógio individual com cerca de 10 quilómetros), vestiu a maglia rosa em seis etapas mas abandonou na 11ª etapa. Já Kelderman participou no Giro em 2014 e foi 7º classificado da geral. 
Amanhã ambos os ciclistas deverão confirmar as suas agendas e objectivos para 2017.

Percurso do Paris-Nice apresentado


A prova irá disputar-se entre 5 e 12 de Março e contará com oito etapas no total.
Ao contrário do que aconteceu neste últimos dois anos, a prova não irá começar com um prólogo mas sim com uma etapa de aproximadamente 150 quilómetros, com partida e meta em Bois-d’Arcy e propício para uma chegada ao sprint. 
A segunda e terceira etapa serão também elas planas, mais longas (com cerca de 200 quilómetros) e final previsível ao sprint. 
Na quarta etapa disputar-se-á um contra-relógio, com 14,5 quilómetros e chegada ao Mont Brouilly.
A última etapa para os sprinters acontece ao 5º dia. Será um percurso praticamente plano, com 199,5 quilómetros e chegada a Bourg-de-Péage. 
As últimas etapas são todas elas de média/alta montanha e nas quais se decidirá o vencedor da prova. A 6º etapa terá 192 quilómetros, uma etapa longa que termina numa contagem de 2ª categoria, uma subida de 1,3 quilómetros com uma pendente média de 9,8%. No dia seguinte, a etapa é mais curta com "apenas" 177 quilómetros mas a subida final poderá fazer muitas diferenças. A chegada ao Col de la Couillole tem 15,7 quilómetros com a pendente média de 7,1% mas a menos de 40 quilómetros para a meta, os ciclistas enfrentarão a subida para Col Saint-Martin - La Colmiane, com 7,5 quilómetros a 7,2% de pendente média. 
Na última etapa teremos a mítica chegada a Nice. Uma etapa que apesar de terminar ao nível do mar, contará com cinco contagens de montanha ao longo dos seus 115,5 quilómetros. Haverá uma mudança de meta em relação aos anos anteriores, como forma de respeito pelas vítimas do atentado que ocorreu a 14 de Julho, a organização decidiu alterar a meta. 

Perfil da 4ª etapa (Contra-relógio individual)
Perfil da 6ª etapa
Perfil da 7ª etapa
Perfil da 8ª etapa
Nota: A entidade organizadora da prova (ASO) apenas disponibilizou os perfis apresentados acima. 

Etapas:
1ª etapa (5 de Março): Bois-d'Arcy > Bois-d'Arcy, 148,5 km
2ª etapa (6 de Março): Rochefort-en-Yvelines > Amilly, 192,5 km
3ª etapa (7 de Março): Chablis > Chalon-sur-Saône, 190 km
4ª etapa (8 de Março): Beaujeu >Mont-Brouilly, 14,5 km (clm)
5ª etapa (9 de Março): Quincié-en-Beaujolais > Bourg-de-Péage, 199,5 km
6ª etapa (10 de Março): Aubagne > Fayence, 192 km
7ª etapa (11 de Março): Nice > Col de la Couillole, 177 km
8ª etapa (12 de Março9: Nice > Nice, 115,5 km

Talansky fracturou o polegar numa queda

Andrew Talansky ciclista americano da Cannondale-Drapac fracturou um polegar numa queda enquanto treinava na sua terra natal na Califórnia. 
Apesar de ser um golpe na preparação do ciclista para a nova temporada, Talansky não se mostrou muito preocupada com o efeito negativo da lesão.  
Em declarações ao site Velonews, Talansky explicou que treinava numa estrada perto de casa quando caiu devido a uma placa fina de gelo negro: "O gelo negro é muito invulgar na zona onde vivo. Acabei por não sofrer nem um arranhão mas fracturei o dedo. Fui operado, colocaram-me parafusos e uma placa, o que é uma boa opção, porque assim não irei parar 6 semanas. Dentro de 10 dias os pontos saem, depois posso andar de bicicleta o quanto as dores permitirem". 

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário