Etoile de Bessèges (2.1) - Antevisão


Desde 1971 que se disputa esta prova, juntamente com a Volta a la Comunitat Valenciana, abre a temporada europeia das provas por etapas. Os homens da casa dominam a lista de vencedores, curiosamente o último vencedor da prova, retirou-se do ciclismo no final de 2016.
A prova desenrola-se na região de Languedoc-Roussillon, no sul de França e em 2017 comemora a sua 47ª edição.

História
últimos 10 vencedores
2007 Nick Nuyens (BEL) Cofidis
2008 Yuri Trofimov (RUS) Bouygues Télécom
2009 Thomas Voeckler (FRA) Bbox Bouygues Telecom
2010 Samuel Dumoulin (FRA) Cofidis
2011 Anthony Ravard (FRA) Ag2r–La Mondiale
2012 Jérôme Coppel (FRA) Saur–Sojasun
2013 Jonathan Hivert (FRA) Sojasun
2014 Tobias Ludvigsson (SWE) Giant–Shimano
2015 Bob Jungels (LUX) Trek Factory Racing
2016 Jérôme Coppel (FRA) IAM Cycling

Edição 2016 (Top-10)
1 Jérôme Coppel (Fra) IAM Cycling 14:49:26
2 Tony Gallopin (Fra) Lotto Soudal 0:00:13
3 Thibault Pinot (Fra) FDJ 0:00:14
4 Sylvain Chavanel (Fra) Direct Energie 0:00:16
5 Arthur Vichot (Fra) FDJ 0:00:28
6 Dries Devenyns (Bel) IAM Cycling 0:00:33
7 Pierre-Roger Latour (Fra) AG2R la Mondiale 0:00:40
8 Maxime Montfort (Bel) Lotto Soudal 0:00:49
9 Anthony Delaplace (Fra) Fortuneo Vital Concept 0:00:53

Percurso
Etapa: 1 - 1 Fevereiro: Bellegarde - Beaucaire 158,4km
Etapa: 2 - 2 Fevereiro: Nîmes - Rodihan 152,7km
Etapa: 3 - 3 Fevereiro: Bessèges- Bessèges 152,6km
Etapa: 4 - 4 Fevereiro: Chusclan - Laudun 152,9km 
Etapa: 5 - 5 Fevereiro: Alès - Alès 11,9km
Total: 628,5km

A prova costuma beneficiar os contrarrelogistas, que decidem a prova no último dia, na luta individual contra o cronómetro. Nenhuma das etapas anteriores é dura o suficiente para que o contrarrelógio final não seja decisivo.
Das 4 primeiras etapas, as mais complicadas são as 3ª e 4ª, enquanto que as 1ª e 2ª, não tem praticamente dificuldades.

Perfis

Etapa: 1 - 1 Fevereiro: Bellegarde - Beaucaire 158,4km


** Arnaud Démare
* Alexander Kristoff

Etapa: 2 - 2 Fevereiro: Nîmes - Rodihan 152,7km


** Alexander Kristoff
* Daniel Mclay

Etapa: 3 - 3 Fevereiro: Bessèges- Bessèges 152,6km


** Alexander Kristoff
* Samuel Dumoulin

Etapa: 4 - 4 Fevereiro: Chusclan - Laudun 152,9km


** Arthur Vichot
* Tony Gallopin
 
Etapa: 5 - 5 Fevereiro: Alès - Alès 11,9km


** Sylvain Chavanel
* Mads Wurtz Schmidt

Startlist


Favoritos
A prova será decidida no contrarrelógio final e os especialistas que estão em prova são os principais candidatos. Syvain Chavanel, o veterano francês continua a ser um excelente contrarrelogista, principalmente nas provas deste nível em França.
Mads Wurtz Schimdt é um dos jovens mais talentosos na especialidade. O dinamarquês contra este tipo de concorrência, tem de ser citado como um dos favoritos.
Retto Hollenstein, dá-se bem neste tipo de contrarrelógio, não muito longo e tendo a concorrência, é também ele um dos nomes a seguir na 5ª etapa.
A Lotto-Soudal, terá Tony Gallopin na prova, é um dos principais cabeças de cartaz da competição. Não é um especialista na luta contra o cronómetro, mas defende-se relativamente bem.
Uma referência também para, Alexander Kristoff, o norueguês é capaz de vencer ao sprint e defender-se bem no contrarrelógio. Se passar incólume pela 4ª etapa, é um sério candidato.

***** Sylvain Chavanel
**** Tony Gallopin, Reto Hollenstein, Mads Wurtz Schmidt
*** Alexander Kristoff, Lilian Calmenaje, Pierre Latour
** Maxime Bouet, Arthur Vichot, Samuel Dumoulin
* Anthony Delaplace, Mauro Finetto, Dimitri Clayes

A nossa aposta: Sylvain Chavanel
 É a nossa aposta, por duas razões: é um dos melhores contrarrelogistas em prova e está a correr em França, certamente vai-se apresentar na prova para a vencer.

Outsider: Mads Wurtz Schmidt
O jovem dinamarquês com um contrarrelógio tão decisivo no final da prova, se estiver bem colocado, é claramente um ciclista a ter muita atenção.

Seguir em directo: @Etoile_Besseges; #etoiledebesseges

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário