Grivko expulso do Dubai Tour

Fonte da foto: Conta pessoal de Twitter do ciclista Andrey Grivko
Andrey Grivko, ciclista da Astana, foi hoje expulso do Dubai Tour após ter agredido Marcel Kittel com uma cotovelada.
O incidente ocorreu numa altura da corrida que as equipas lutavam por posicionamento pois enfrentavam ventos laterais, situação que motiva sempre algum stress nos ciclistas. 
Quando a transmissão televisiva começou já tudo tinha acontecido e apenas fomos "brindados" com uma imagem de Kittel de sobrolho aberto e sangue a escorrer pela face.
As teorias eram várias, que Kittel foi atingido por algum objecto ou que tinha sido vítima de uma queda, até que Patrick Lefevere, director da equipa Quick-Step Floors, confirmou na sua conta de Twitter que o alemão tinha sido agredido por um ciclista da Astana.


No final da etapa, Marcel Kittel comentou a situação e disse ter sido Andrey Grivko o autor da agressão.

"Eu realmente não percebo como ele pode ter este tipo de reacção. É um momento em que estamos submetidos a muito stress mas não lhe dá o direito de agredir alguém na cara. Um centímetro para a direita e ele poderia ter me ferido no olho porque partiu-me os óculos. Há 40 testemunhas no grupo que viram o que se passou. 
Durante a etapa ele enviou Eisel para me pedir desculpas mas para quê? Se houver um problema na corrida, fala-se sobre ele. Mas assim que se fere alguém acabou. Não há desculpas. Está feito.
Ele deve ser desqualificado e ser proibido de competir nos próximos seis meses. É uma decepção para o ciclismo, para a sua equipa, patrocinadores e para esta corrida".


Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário