British Cycling avisada sobre potenciais problemas com a equipa Sky em 2011; Sagan líder no Tour Down Under; Director da FDJ apoia candidatura de David Lappartient a presidente da UCI

British Cycling avisada em 2011 sobre potenciais problemas de relacionamento com a equipa Sky

Numa notícia publicada pelo The Telegrapf, a British Cycling foi alertada em 2011 através de um relatório encomendado pela própria e pelo UK Sports, que o seu relacionamento com a equipa Sky levantava algumas questões, citando "falta de clareza" entre os dois. Este mesmo relatório foi agora apresentado pela British Cycling à comissão parlamentar que investiga o caso do pacote mistério. 
Para além da falta de clareza, o relatório indica que existiam ressentimentos entre ciclistas e funcionários da British Cycling que não tinham contrato com a Sky e, aquele que é considerado mais grave, a acontecer um escândalo de doping no seio da equipa, este representaria um duro golpe na reputação da British Cycling.
Percebe-se assim que a British Cycling estava ciente dos riscos que corria ao manter uma relação tão próxima com a equipa, chegando muitas vezes a não haver uma clara separação entre as duas. Não é por isso estranho a British Cycling estar envolvida no escândalo do pacote mistério e encontrar-se no centro da investigação por parte da comissão parlamentar anti-doping. Resta agora saber como tudo isto irá terminar.

Sagan líder no Tour Down Under

O bi-campeão do mundo, Peter Sagan, será o líder da equipa no Tour Down Under, prova que é a estreia da Bora-Hansgrohe em terras australianas.  
A equipa chegou ontem à Austrália e já treinou, altura em que os ciclistas aproveitaram para ter algum contacto com as pessoas que os viam passar. 

Para o director da prova, Mike Turtur, a presença de Peter Sagan irá tornar a corrida ainda mais emocionante. "Com o actual campeão do mundo, Peter Sagan, liderando a equipa será um evento muito emocionante. Sagan é um ciclista excepcional". 

Sagan quando anunciou que iria participar no Tour Down Under afirmou estar ansioso por dar início à competição, "Esta prova australiana consegue ter os melhores ciclistas, apresenta um percurso duro e sprints rápidos. Estou convencido que esta poderá ser a melhor edição de sempre. Retornar aqui, após sete anos, é um grande sentimento e estou ansioso por andar nas estradas australianas".

Director da FDJ apoia candidatura de David Lappartient a presidente da UCI

Marc Madiot, director da equipa FDJ e presidente da Liga Nacional de Ciclismo da França, disse numa entrevista ao jornal La Parisien que apoiaria a candidatura David Lappartient à presidência da UCI. 
Madiot afirma haver a necessidade urgente de mudança no topo da organização: "Precisamos de uma verdadeira revolução, uma mudança no funcionamento do ciclismo. E isso só através da eleição de um novo presidente da UCI. É necessária mudança".
Lappartient em outubro abandonou o cargo de presidente da Federação Francesa de Ciclismo, o que muitos perceberam como um sinal da sua possível candidatura a presidente da UCI mas formalmente ainda não foi confirmado.


Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário