Zakarin fará Giro-Vuelta, Ralph Denk: "Não é a equipa Sagan", Gilbert deverá indemnizar a antiga Omega Pharma-Lotto


Ilnur Zakarin no Giro 2016

Zakarin fará Giro-Vuelta

Ilnur Zakarin falou à F-Sport sobre o seu plano para 2017. O russo de 27 anos, líder da equipa Katusha deverá participar no Giro d'Itália e na Vuelta a Espanha, deixando de parte o Tour. 
Em 2015 Zakarin participou na sua primeira grande volta, o Giro, no qual terminou em 44º da geral. Em 2016 voltou a participar no Giro, prova que abandonou na 19ª etapa, após uma aparatosa queda e quando era 5º classificado. Voltou à competição para participar no Tour de França pela primeira vez na sua carreira, tendo sido 25º classificado e venceu uma etapa.  
Para a próxima temporada fica prometido a estreia na Vuelta a Espanha e a terceira participação no Giro d'Itália. O principal objectivo de Zakarin é a disputa pela classificação geral e a vitória em alguma etapa.
Para o Giro temos já confirmado (para além de Zakarin) a presença de Vincenzo Nibali, Fabio Aru, Steven Kruijswijk, Rafal Majka e Mikel Landa. 
 

Ralph Denk: "Não é a equipa Sagan"

O director da equipa Bora-Hansgrohe, Ralph Denk, deu uma entrevista sobre a preparação da equipa e a integração dos elementos da antiga Tinkoff. Denk insistiu que era uma equipa unida e não a "equipa Sagan" e os outros; "O meu objectivo é trabalhar e criar uma equipa, não apenas a equipa Bora e a equipa Sagan. Eu quero criar uma só equipa, a Bora-Hansgrohe, esse é o meu trabalho". 
Denk insistiu: "É tudo sobre o Peter? Não. Nós temos outros objectivos como as grandes voltas com o Konig e o Majka, eles podem fazer pódio. Temos também o Emanuel Buchmann, talentoso ciclista alemão. Ele é muito jovem, tem apenas 24 anos, mas o ano passado foi campeão nacional. Este ano ele ficou no 21º no Tour de França. Tem um grande futuro pela frente e o meu objectivo é desenvolvê-lo". 
Ralph Denk falou ainda sobre Sam Bennett: "Sam trouxe sucesso à equipa nos últimos três anos. Eu dar-lhe-ei liberdade nas provas onde o Peter não estiver competindo. Gostaríamos de ganhar com outros ciclistas, não apenas com o Peter".

Gilbert deverá indemnizar a antiga Omega Pharma-Lotto

Decorria o ano de 2011 e Philippe Gilbert era corredor da equipa Omega Pharma-Lotto. Esse deve ter sido o melhor ano na carreira de Gilbert com a vitória nas três clássicas das Ardenas, a primeira etapa do Tour de França e mais algumas outras provas de menor dimensão. Por causa da sua conquista do triplete das Ardenas, a equipa Omega Pharma-Lotto pagou-lhe um bónus de 700.000€.
Em 2010, Gilbert renovou contrato com a Omega Pharma-Lotto por mais um ano (2011) com outro de opção (2012). Mas no final da temporada de 2011, Gilbert decidiu deixar a equipa e ingressar na BMC. Devido à sua mudança sem ter chegado a acordo com a equipa, os proprietários da mesma (Belgian Cycling Company) exigiram a devolução do bónus.
Agora, passados quatro anos, o tribunal de trabalho de Gent ditou a sentença. O juiz entendeu que, apesar do contrato não garantir que Gilbert se mantivesse na equipa no ano de 2012, o bónus foi pago na esperança que o ciclista não ingressa-se noutra equipa. Embora a decisão dê razão à actual Lotto-Soudal, Gilbert apenas está obrigado a devolver menos de metade do bónus, cerca de 300 mil euros.
Se não concordar com a decisão do juiz, Philippe Gilbert poderá recorrer da decisão.

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário