Tour 2016 - Antevisão 3ª Etapa

Depois de um dia que já deixou marcas nalguns favoritos, com alguns segundos perdidos, voltamos ao terreno para os sprinters.

Perfil da 3ª etapa


Últimos quilómetros 3ª etapa
A etapa não tem grande descrição possível, será um dia aparentemente tranquilo, onde as equipas dos sprinters controlarão a corrida de forma a chegar o pelotão compacto que para seja decidido num sprint.
As principais dificuldades estão no inicio da etapa, a parte final já na cidade de Angers, tem uma curvas perigosas, uma delas a 90º a uns 300 metros da meta, que pode ser decisiva na colocação para o sprint.
A única subida categorizada é a seguinte:
Km 25.5 - Côte de Villedieu-les-Poêles 1.5 Km@4.4% - cat. 4

Cidade de partida: Granville


Granville é uma localidade do departamento de Manche e da região da Baixa-Normandia, no noroeste da França. A localidade é por vezes apelidada de "Monaco do norte" em virtude de sua localização em um promontório rochoso.
A actividade económica de Granville é centrada em torno de vários sectores competitivos: pesca profissional, iates, turismo e saúde e da indústria.
É um porto de pesca bastante importante, as principais espécies encontradas na costa de Granville são os seguintes: vieiras, amêijoas, búzios, robalo e cavala, linguado e pregado, lagostas, camarões e santolas.

Cidade de chegada: Angers


Angers é uma cidade francesa, localizada a cerca de 300 km a sudoeste de Paris. Pertence departamento de Maine-et-Loire e foi, antes da Revolução Francesa, a capital da província de Anjou. 
A cidade foi durante séculos uma fortaleza importante no noroeste da França. É o berço da dinastia Plantageneta e foi durante o reinado de René de Anjou um dos centros intelectuais da Europa. 
A sua área metropolitana é um importante centro económico no oeste da França, particularmente no sector horticultura e no turismo de negócios industrial.

Condições atmosféricas
Dia onde o vento soprará com menos força em relação ao dias anteriores. Temperaturas entre os 17º e 22º C, durante a etapa, com céu muito nublado, mas com poucas probabilidades da chuva aparecer.



Favoritos:
Etapa claramente para as equipas do sprinters controlarem e no final chegada em pelotão compacto, com os puro sangue a discutirem a etapa, como no dia de abertura do Tour. Os comboios dos sprinters deverão estar mais afinados do que na 1ª etapa, onde houve muita confusão no final.

*** Kittel, Cavendish
** Greipel, Sagan
* Kristoff, Coquard, Edward Theuns, Daniel Mclay, Christophe Laporte

A nossa aposta: Marcel Kittel
Depois da derrota frente a Cavendish na 1ª etapa, o alemão espera voltar ao caminho das vitórias. Desta vez, o seu comboio tem de estar mais oleado para que não seja surpreendido, a concorrência agradecerá se a Etixx voltar a falhar.
Tem de provar ser o melhor sprinter da actualidade e esta etapa é ideal para isso.

Outsider: André Greipel
Na 1ª etapa esteve mal posicionado e não conseguiu discutir com Cavendish e Kittel a vitória. Desta vez a Lotto-Soudal terá de fazer um trabalho melhor e ele tem de escolher a roda certa. Qual será? A de Cavendish ou de Kittel ou de Sagan?

Seguir em directo: Eurospor 1, RTP 2, @LeTour#TDF2016

Também pode interessar:

Bruno Dias

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

1 comentário:

  1. Se não houver problemas na ultima curva, e com uma reta larga o comboio da Etixx tem tudo para levar Kittel à vitória esperada

    ResponderEliminar