Giro 2016 - Antevisão 12ª Etapa

A 12ª etapa, é uma daquelas que pouca história deve ter. Mais plano do que isto é complicado. Parece desenhada a régua e esquadro.
Perfil 12ª etapa

Etapa completamente plana, a primeira parte segue o curso do rio Brenta, depois entra na região de Treviso e irá seguir estradas estatais. O pelotão irá enfrentar muitas rotundas, lombas de redução de velocidade e divisórias de trânsito, principalmente nas zonas urbanas de Mestre, Treviso e Portogruaro. 
Em Bibione, os corredores irão encontrar um circuito de 8 Kms, que será percorrido por 2 vezes. O circuito contempla 14 viragens por entre ruas estreitas, mas bem asfaltadas. A recta da meta tem 300 metros, com 7,5 metros de largura de estrada.

Mapa do circuito final
Parte final da etapa


Cidade de partida: Noale

Centro histórico de Noale
Durante séculos Noale esteve sob o domínio da família Tempesta, que construiu no século XII a famosa fortaleza Rocca que ainda hoje é um dos principais símbolos da cidade. 
O centro histórico cresce ao redor do castelo medieval, com casas antigas e as torres de relógio e sino a destacarem-se da paisagem urbana.
As principais festas da cidade são a Festa de Corpus Christi com os famosos tapetes de flores e o mais recente "Noale em flor", uma exposição com as mais belas flores da região.

Cidade de chegada: Bibione


Vista da costa de Bibione
Bibione nasceu na terra onde o mar termina. Antigamente era uma terra de pescadores mas, no século XX uma grande obra de recuperação transformou a cidade. Foram criadas dunas, florestas e uma praia com um belo areal. Uma das mais belas praias de Itália. 
A cidade passou a ser um popular destino turístico e passou a ser conhecida pela sua praia e a sua paisagem.

Condições atmosféricas
Espera-se chuva durante toda a etapa, com temperaturas a rondar os 16 e 17 ºC. O vento praticamente não estará presente.
Previsão meteorológica para a 12ª etapa
Favoritos:
Etapa para sprinters, completamente plana. A probabilidade de uma fuga vingar é pequena porque esta é uma das últimas oportunidades para os sprinters brilharem. As equipas dos homens rápidos deverão controlar as operações no dia de amanhã e sem vento, as coisas ainda tendem mais para chegada em pelotão compacto.

*** André Greipel
** Giacomo Nizzolo, Sacha Modolo, Arnaud Démare
* Caleb Ewan, Moreno Hofland, Nicola Ruffoni, Alexander Porsev, Nikias Arndt

A nossa aposta: André Greipel
É a escolha óbvia, depois de ter vencido duas etapas e sem Kittel, o alemão da Lotto-Soudal é o melhor sprinter em prova e amanhã tem mais uma oportunidade. Com a sua equipa a controlar as coisas, será complicado bater o alemão.
Outsider: Caleb Ewan
O jovem australiano ainda não teve perto de vencer uma etapa neste Giro, apesar de ter estado sempre na luta nos sprints finais, nas etapas que acabaram num sprint em massa. A sua equipa tem estado bem na ajuda a Ewan, mas o jovem não conseguiu bater os adversários. É o nosso 'Joker' nesta etapa.

Também pode interessar:

Lola Cycling Team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário