Froome declara já ter avisado UCI de possiveis casos de doping mecânico


Após muitos anos de combate ao uso de drogas, o ciclismo depara-se agora com um novo tipo de ilegalidade, com um método diferente: o denominado doping mecânico. No último sábado, os responsáveis dos mundiais de ciclocrosse encontraram um motor elétrico na bicicleta de Femke Van den Driessche, uma jovem atleta de nacionalidade belga.
Den Driessche considera-se inocente e alega que houve uma troca de bicicletas e que desconhece a origem do engenho. Contudo, o ciclista que já venceu duas vezes Tour, Chris Froome, afirma já ter ouvido no passado alguns rumores sobre este novo método, rumores esses que partilhou com a UCI.
"É uma preocupação que eu tenho, algo que eu apresentei à Comissão Independente da UCI quando me sentei com eles e disse, 'Do meu ponto de vista e tendo em conta os rumores, aconselhar-vos-ia a implementar controlos e medidas para começar a monitorizar as bicicletas com maior regularidade'", declarou Froome.       
No seguimento das suas declarações, a UCI decidiu apostar no teste de todos os equipamentos, na busca de novos casos de doping mecânico.
  

Também pode interessar:

jdragon cycling team

Adora ciclismo e tudo o que se relaciona com bicicletas. O mês de maio e julho são sagrados e tem um carinho pelas clássicas da primavera e pela Volta a Portugal. Ao longo dos anos aprendeu a apreciar a Vuelta.

Sem comentários:

Enviar um comentário